Apendicite nas crianças

· 4 de dezembro de 2018
A apendicite é um dos problemas que mais afeta crianças entre 0 e 4 anos. A seguir, te contamos mais sobre essa inflamação.

A apendicite se trata da infecção de um pequeno órgão chamado apêndice, um fino tubo de aproximadamente nove centímetros, que provém do intestino grosso.

Até agora, a ciência não determinou com precisão quais são as funções desempenhadas por este órgão, mas aparentemente atua em defesa contra as infecções do intestino.

Este é um quadro clínico que mãe e pai devem conhecer com exatidão, devido ao fato de que pode afetar as crianças desde o nascimento.

Por isso, nos perguntamos: qual é a causa da inflamação do apêndice? A obstrução desse canal implica em uma grande acumulação de conteúdo fecal (fezes), que danificam as paredes do órgão infectado.

A apendicite pode aparecer em bebês recém-nascidos

Uma vez que isto acontece, o inchaço aumenta e a dor se focaliza na parte inferior direita do abdômen. Concentra-se em uma área conhecida como Ponto de McBurney, que os médicos utilizam como referência para fazer o primeiro teste de descarte do inconveniente.

Em algumas ocasiões, as crianças podem sentir uma leve melhora depois de um forte desconforto. Isto não é uma boa notícia, pois pode se tratar do início de uma peritonite, que é a inflamação de uma membrana chamada peritônio que envolve a maior parte dos órgãos abdominais e produz uma perfuração no apêndice.

Sintomas de apendicite nas crianças

Apendicite nas crianças

Em geral, os doutores nunca dão um diagnóstico imediatamente sem antes de realizar uma série de exames.

Com os reis da casa, é importante que sigam este procedimento, visto que uma apendicite pode ser confundida com outra condição intestinal de menor importância (gastroenterite, por exemplo), resfriado, etc.

Em seguida, apresentaremos quais são os sintomas da apendicite nas crianças para que você fique atenta com seu bebezinho.

  • Basicamente, o quadro começa com uma leve dor na parte superior do abdômen ou ao redor do umbigo. Isso vem acompanhado de febre, perda de apetite, diarreia, náuseas, vômitos, constipação e calafrios.
  • Depois de algumas horas, a dor se intensifica e causa um desconforto constante na parte baixa da barriga.
  • Claro que, diante disso, as crianças não querem fazer as atividades que gostam, como correr, jogar ou comer. Se você perceber que a criança ainda se mantém ativa, pode ficar um pouco mais calma.

Se você observar estes sinais, não hesite em comentar com o pediatra e seguir as indicações que ele der. Claro que se a criança não suportar mais a dor, é preciso ir imediatamente ao hospital mais próximo.

Fatores de risco

A apendicite aguda é a primeira causa de cirurgias abdominais nas crianças maiores de 2 anos. Embora aconteça em qualquer idade, nessa faixa etária estão apenas 5% dos casos, sendo a maior incidência entre os meninos de 10 a 12 anos.

Neste contexto, é válido perguntar: o que influencia a ocorrência de apendicite nas crianças?

Estes são os fatores de risco:

  • Genético: aumento do risco se o pai ou a mãe já passaram esse problema. Em particular, aparece antes dos 6 anos.
  • Infeccioso: gastroenterite, infecções virais, etc.
  • Má alimentação: o consumo baixo de fibras na dieta do seu filho é perigoso para o organismo dele.
  • Circunstâncias: sofrer um traumatismo no abdômen.

Tratamento da apendicite nas crianças

Apendicite nas crianças

Infelizmente, quando se tem um diagnóstico claro, a solução é retirar o apêndice (apendicectomia) mediante um procedimento cirúrgico.

A boa notícia é que a ciência tem avançado muito e esta é uma operação bastante simples. Além disso, as crianças sempre se recuperam mais rápido que os adultos.

Febre, vômitos e falta de apetite são os sintomas mais comuns de apendicite nas crianças.

Há chances de que o apêndice pareça normal durante a cirurgia, mas certamente o médico irá removê-lo e continuará procurando as causas da dor. Em ambos os casos, o importante é confiar que seu filho é forte e sairá dessa situação.

A maioria das crianças se recupera rapidamente da apendicite. Então, não se preocupe, cuide da saúde de seu anjinho e tenha sempre ao alcance o número de seu médico de confiança para qualquer emergência.