As mães exigentes têm filhas mais bem-sucedidas

· 29 de agosto de 2017

As mães exigentes têm filhas mais bem-sucedidas. Grande parte das chances que uma pessoa tem de alcançar suas metas e sonhos depende da disciplina. Somente quem se esforça e age respondendo a exigências, tantos dos outros como de si mesmo, consegue ficar mais forte e se supera.

Não há segredos para o sucesso. Ele é alcançado ao se preparar, trabalhar duro e aprender com o fracasso.

—Colin Powell—

Sucesso: o que as mães desejam para suas filhas

O sucesso é chegar ao topo, à fama, ser a melhor no seu setor. Ser reconhecida por suas virtudes e resistir, de alguma maneira, ao tempo. As mães querem esse tipo de sucesso para suas filhas.

Existe outro tipo de sucesso que se encontra no plano econômico, que as progenitoras também desejam. Neste caso, é bem-sucedida aquela mulher que possui o poder financeiro nas mãos, que é independente economicamente e que pode adquirir o que quiser no plano material.

Por último, existe o sucesso emocional. E não por ser o último dessa lista é o menos desejado pelas mães em relação às suas filhas, pelo contrário. Chega ao sucesso aquela mulher que consegue ser feliz com o que tem e o que é.

A mulher que goza de bem-estar emocional, que ama e é amada, pode dizer sem dúvidas, que alcançou o sucesso.

As mães exigentes têm filhas mais bem-sucedidas

exigentes

A teoria de que as mães exigentes têm filhas mais bem-sucedidas não é uma ideia casual, parte de uma pesquisa realizada pela Universidade de Essex, Inglaterra, na qual foram estudadas as vidas de 15.500 meninas.

A análise durou 6 longos anos. Começou em 2004 e teve seu fim em 2010 quando as adolescentes já haviam se transformado em jovens.

Embora não tenha ocorrido em 100% dos casos, os pesquisadores concluíram que filhas de mães exigentes, segundo a disciplina e as exigências sob as quais foram criadas, se matricularam na universidade e se mantiveram encaminhadas a um futuro promissor.

As exigências das mães eram correspondentes às metas e aos esforços das suas filhas. Além dos estudo universitários, a pesquisa abarcou o índice de gravidez na adolescência. Neste caso, foi observado que filhas de mães pouco permissivas ficaram menos propensas a engravidar nesse tempo, do que filhas de mães menos exigentes.

O sucesso não se alcança apenas com qualidades especiais. Ele é principalmente um trabalho de regularidade, de método e de organização.

—J.P. Sergent—

Mães exigentes versus mães abusivas: qual das duas você é?

Mamãe, a maldade não tem aspectos positivos de nenhum tipo.

Não é a violência ou a crueldade que faz sua filha ter uma infância de preparação e que vai abrir caminho à uma vida adulta de sucesso.

Não é porque você castiga mais, mostra pouco carinho ou tem um comportamento abusivo que você está preparando sua filha para a vida. Quando se ultrapassa os limites da exigência e se chega à injustiça, você não está fazendo nada de positivo pela sua filha.

Como ser uma mãe exigente sem ultrapassar os limites?

exigentes

Para ser uma mãe exigente sem ultrapassar os limites e não chegar à crueldade, leve em consideração esses conselhos finais:

  • Exija sabendo até onde sua filha pode chegar. A meta que você coloca não deve ficar abaixo das capacidades da sua filha, mas também não pode ser tão alta a ponto de nunca conseguir ser atingida.
  • Castigue somente quando for necessário. Seus castigos não devem ser repreensões por coisas simples, pequenas. Mas também não podem ser cruéis ou baseados na violência.
  • Use uma mão para exigir e outra para fazer carinho. A exigência e o carinho devem ser balanceados. As mães exigentes não tem motivos para ser mulheres duras e sérias, aquelas mulheres que imediatamente nos vêm à mente quando ouvimos falar sobre esse assunto.
  • Seja compreensiva, mesmo sendo exigente, quando sua filha não atingir a meta estabelecida. Pode ser que sua filha não consiga alcançar seus sonhos e, à cada passo, vai precisar se conformar em ocupar um “degrau” mais abaixo do que vocês planejaram juntas. Se esse for o caso, você deve ser a mãe compreensiva que ela necessita. Não adicione o peso da sua desilusão à que ela já está sentindo.