5 atitudes a evitar quando seu filho pratica esportes

Você acha que tem aspectos a melhorar no seu comportamento quando acompanha os seus filhos na sua prática desportiva? Confira nossas dicas.
5 atitudes a evitar quando seu filho pratica esportes

Última atualização: 19 maio, 2022

Existe uma série de atitudes que todos os pais e mães devem evitar ao praticar esportes com seus filhos. Normalmente, tratam-se de comportamentos impulsivos que são desencadeados por ansiedade e desespero, mas podem levar a erros constantes.

Um dos aspectos mais importantes na vida de seus filhos é o esporte que eles praticam. Essa prática deve se centrar em seus gostos e preferências em vez de visar o bem-estar físico e psicológico. Nesse sentido, seu trabalho como pai ou mãe é supervisionar e motivar seu filho em sua atividade. Um aspecto que às vezes fica fora de controle.

Hoje vamos ensinar uma série de atitudes negativas que você deve evitar ao acompanhar seu filho em sua prática esportiva. Não perca!

Quais atitudes você deve evitar enquanto seu filho pratica um esporte

A paixão desenfreada muitas vezes toma conta de muitos pais e mães no contexto do esporte infantil. Sentir orgulho é permitido, motivar os pequenos também. Mas tudo tem um limite e você deve saber disso. Tente se controlar no campo e dê o melhor exemplo aos seus pequenos.

1. Paixão sem controle

Uma das primeiras e mais reconhecidas atitudes a serem evitadas é a exteriorização da paixão desenfreada.

O esporte infantil requer apoio externo e motivação dos pais. Mas, como qualquer aspecto da paternidade, o incentivo tem um limite que nunca deve ser excedido.

Tente aproveitar a experiência com calma e controlar suas emoções. Isso não significa que você deve conter o que sente quando vê seu filho praticar o esporte que ele gosta. Mas deixar-se levar pelos impulsos pode ter consequências desagradáveis, como constranger ou desmotivar o seu pequeno.

Pai gritando com sua filha.
Seu filho precisa de apoio e contenção de você, não de instruções para ser o melhor atleta.

2. Brigas constantes

A falta de autocontrole favorece respostas inconscientes, principalmente quando emoções tão fortes dominam a cena. E em mais de uma ocasião, os pais podem ser vistos brigando entre si nas arquibancadas ou com o treinador de seus filhos no final do jogo.

Você acha que isso é constrangedor? Imagine o que representa para seu filho.

Portanto, você deve ter em mente que seu objetivo é evitar qualquer tipo de disputa, seja verbal ou física, com base no que acontece no evento esportivo.

Além de perturbar as pessoas que estão presenciando o evento, você também pode constranger seu filho e até mesmo levar à frustração e tristeza.

3. Pressionar as crianças

O esporte infantil é composto por vários aspectos que são fundamentais, mas nenhum deles é a pressão. Tanto física como psicologicamente é fundamental respeitar o progresso de cada criança.

No caso de seu filho, tente evitar transferir suas frustrações esportivas para ele e deixe-o seguir seu próprio caminho. Cada criança passa por um processo diferente e o mais importante é que elas gostem do que fazem.

Pressionar constantemente uma criança pode aborrecê-la e incentivá-la a abandonar o esporte.

4. Assumir o papel do treinador

Se o seu filho pratica algum esporte, provavelmente frequenta um clube que conta com as instalações e os materiais necessários, bem como com um treinador devidamente formado para o propósito.

Esses profissionais do esporte são responsáveis por trabalhar constantemente com as crianças e até mesmo orientá-las durante os treinos e as partidas oficiais.

Como mãe ou pai, seu dever é respeitar o trabalho do treinador e entender seus limites de intervenção.

Forneça incentivo e discursos motivadores constantemente para seu filho em campo, mas não tente dirigir o jogo. Da mesma forma, evite dar- instruções durante os treinos, especialmente se forem contrárias ao que o treinador disser.

Tenha em mente que é bom que as crianças aprendam quem é a figura de autoridade no campo de jogo, a fim de entender completamente os limites do esporte em questão.

5. Manifestar medo constante

Entre as atitudes a evitar quando seu filho pratica esportes estão as manifestações exageradas de medo. Geralmente, esse sentimento é vivenciado por pais superprotetores, que acabam transmitindo insegurança à criança.

A prática de esportes costuma despertar certos medos, principalmente porque as crianças querem interagir fisicamente com o ambiente. No entanto, é recomendável que os pais encontrem uma forma de trabalhar esse sentimento para não passá-lo aos pequenos. Pode não ser algo fácil de entender ou aplicar no início, mas a longo prazo você verá os resultados.

Por outro lado, cada esporte possui as medidas de segurança pertinentes, que devem ser asseguradas pelas academias e seus respectivos instrutores.

menina menina anda bicicleta pedais cair caminho parque mãe histérico medo gritos terror superprotetor
A proteção é boa, a superproteção não. Tente trabalhar suas próprias emoções para não condicionar o desenvolvimento de seus filhos.

Atitudes a evitar no esporte para não bloquear o desenvolvimento das crianças

O desenvolvimento físico e psicológico é muito importante para seus filhos, especialmente durante uma fase tão sensível como a infância.

Por isso, certifique-se de que sua forma de se comportar não atrapalhe seu processo e busque ferramentas para mitigar medos, trabalhar inseguranças e manter o controle de suas emoções.

Lembre-se de que você é o principal suporte de seus filhos. Portanto, seu exemplo é fundamental. Aja como tal, seja responsável e não deixe de motivar seus filhos de forma saudável em nenhum momento.

Pode interessar a você...
6 esportes de aventura para crianças
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
6 esportes de aventura para crianças

Os esportes de aventura são uma alternativa para as crianças interagirem com o ambiente, bem como para o seu desenvolvimento psicomotor.