Será que o meu bebê está com frio? Dicas para pais de primeira viagem

4 de dezembro de 2019
Uma das preocupações dos pais, especialmente para os de primeira viagem, é aprender a reconhecer se o bebê está com frio. Felizmente, existem alguns sinais que podem ajudar a descobrir.

Quando os bebês são muito pequenos, não é difícil vê-los bem embrulhadinhos. Afinal, regular a temperatura do bebê não é fácil e requer certas precauções. No entanto, é muito comum que os pais se questionem como saber se o bebê está com frio. Porém, isso só se aprende por meio da prática. Conheça alguns sinais que podem indicar se a criança precisa de mais ou menos roupas, e resolva esse problema de uma vez por todas.

Como saber se o bebê está com frio

Nos primeiros meses de vida, a temperatura da criança pode variar porque o sistema de circulação sanguínea ainda não está maduro. Isso significa que o bebê ainda não consegue regular naturalmente o frio ou o calor do corpo. É possível perceber em maior intensidade nas mãos e nos pés do bebê, que costumam ficam frios.

Saber se o bebê tem frio requer prática

Existem três partes do corpo que podem ajudar a determinar a temperatura do bebê: a barriga, as pernas e o pescoço. Você pode descobrir se o bebê está com frio ou calor ao tocar nessas partes.

No entanto, um jeito de não errar é simplesmente conferir a cor das bochechas do bebê e ver se ele chora de desconforto por causa da temperatura. Em algumas crianças, uma coloração rosa ou azulada pode ser observada no nariz e nos lábios. Nesse caso, o bebê também pode indicar dificuldade para respirar.

Dicas para os pais de primeira viagem

É muito comum querer cobrir o bebê por causa da dificuldade de manter a temperatura. No entanto, também não é bom cobrir demais ou colocar muita roupa, uma vez que isso os deixa mais vulneráveis ​​a resfriados. Para evitar que o bebê se sinta desconfortável e com frio, leve em consideração as seguintes dicas:

Cubra com uma manta

Uma maneira de saber se seu bebê está com frio é cobri-lo com uma manta. Se você perceber que ele se mexe muito e tenta tirar, provavelmente não está se sentindo muito confortável. Caso contrário, se você observar que ele fica parado, é sinal de que ele gosta do calor.

Vestir formando camadas

Para amenizar as variações de temperatura que podem não ser benéficas, recomenda-se vestir os bebês em camadas. No entanto, é recomendável que essas camadas tenham uma ordem.

Primeiro, você deve colocar as roupas leves e macias e, depois, aquelas mais quentes, como um casaco. Além disso, em vez de colocar uma única camada grossa, é melhor colocar várias camadas finas para que ele se sinta coberto.

Assim, se o bebê sentir frio ou calor, será mais fácil tirar ou adicionar uma camada ou outra, sem que a temperatura varie demais.

Lembre-se de que é aconselhável vestir a criança com roupas de algodão porque, além de serem macias e respiráveis, elas se adaptam a qualquer clima.

Cobrir as mãos, os pés e a cabeça

Um dos aspectos que caracteriza os bebês é a perda rápida de calor. Portanto, é preciso cobrir as mãos, os pés e a cabeça com roupas de algodão que sejam macias ao toque.

O ideal é que os gorros, as meias e as luvas permitam que a pele respire mesmo nos climas mais frios. As crianças menores de dois anos são mais vulneráveis, e é preciso dar uma atenção especial se elas tiverem menos de 6 meses. Portanto, se estiver ventando muito ou fazendo muito frio, é preferível ficar em casa.

Para saber se o bebê tem frio é preciso ficar atenta a alguns sinais.

Ajuste a temperatura do quarto

As crianças pequenas são sensíveis às mudanças de temperatura, portanto, é preciso ficar atenta. Se possível, é recomendável manter uma temperatura de cerca de 23 ou 24 graus. Além disso, deve haver circulação de ar, mas que não atinja diretamente o bebê.

Em conclusão, se o seu bebê estiver com frio, tente aplicar as soluções citadas para que ele se sinta mais à vontade.

Tenha em mente que o processo de termorregulação, assim como o sistema circulatório, ainda não amadureceu completamente e isso faz com que algumas partes fiquem mais frias. Portanto, fique atenta aos sinais para saber quando ele precisa de mais calor.

  • Smith, J. Alcock, G. and Usher, K. (2013) Temperature measurement in the preterm and term neonate: A review of the literature.  Neonatal Network , 32 (1): 16-25.
  • Smales, O R and R Kime. “Thermoregulation in babies immediately after birth”Archives of disease in childhood vol. 53,1 (1978): 58-61.