Bebês e crianças: quando começar a usar protetor solar?

· 31 de maio de 2019
Além dos protetores solares, tenha sempre em mente que é preciso evitar a exposição prolongada da criança ao sol. Chapéus, guarda-sóis e até mesmo os óculos de sol podem ser excelentes complementos para evitar os riscos dos raios UV.

Tanto no verão quanto em outras épocas do ano, os raios solares podem ser muito prejudiciais à pele de adultos e bebês. No entanto, podemos prevenir os efeitos negativos com o uso de determinados produtos. Começar a usar protetor solar é um cuidado que deve ser considerado desde cedo.

As atividades ao ar livre com crianças são uma excelente opção para poder passar um bom momento em família. No entanto, existem certos cuidados que devem ser considerados. A exposição a determinadas condições climáticas é certamente alguns deles.

Durante os dias de muito calor, é preciso evitar a exposição ao sol, especialmente durante os horários de pico. Além disso, é importante usar roupas frescas para que a pele não seja exposta diretamente à luz solar. Da mesma forma, é recomendável manter a cabeça protegida.

Ademais, o protetor solar é sempre recomendado desde que seja apropriado para a idade da criança. Assim, muitos pais se perguntam: Quando o bebê pode começar a usar protetor solar?

Com que idade se deve começar a usar protetor solar?

Mencionamos sobre os horários nos quais a exposição ao sol deveria ser restrita. Para adultos, o tempo de maior risco é entre as 10 e as 16 horas. No entanto, no caso de bebês com menos de 6 meses é recomendável estender esse horário, evitando a exposição ao sol uma hora antes até uma hora depois do período recomendado.

Para bebês dessa idade, há um aspecto fundamental que é preciso considerar na hora de escolher os filtros solares: a composição. Existem alguns que são chamados de ‘filtro químico’, que são o que normalmente os adultos usam.

Devido aos seus componentes, os filtros químicos não são recomendados para a pele delicada dos bebês. Eles podem causar reações alérgicas ou irritação, causadas pela intolerância a certas substâncias.

Por outro lado, o protetor solar físico pode ser usado. A diferença é que esse protetor não é absorvido pela pele, então a probabilidade de causar problemas é menor. Embora possa incomodar um pouco as crianças, o tom esbranquiçado do creme tem um lado positivo. Se ele desaparecer, indica que está na hora de reaplicar o protetor.

De qualquer forma, recomendamos o uso dos protetores solares sempre, especialmente naquelas ocasiões em que não há alternativa. Se você puder evitar a exposição ao sol, melhor. Com essa simples medida preventiva evita-se todos os tipos de problemas, tais como queimaduras e insolação.

As crianças podem começar a usar protetor solar desde cedo

Protetor solar para bebês com mais de 6 meses

Embora no mercado existam produtos para bebês com mais de seis meses de idade, também não é a melhor alternativa. Novamente, a presença de substâncias como o parabeno pode ser prejudicial para a saúde da criança, assim como as fragrâncias.

Por outro lado, os cremes com ingredientes como o ômega 3 são benéficos. Outras substâncias com efeitos benéficos são o óxido de zinco e o dióxido de titânio, especialmente para partes sensíveis como o rosto e as orelhas.

Com a intenção de querer buscar a melhor proteção para os bebês, muitas mães exageram no uso do protetor solar. No caso do protetor solar químico, isso é prejudicial porque haverá maior absorção de substâncias potencialmente nocivas.

“As medidas complementares incluem usar roupas frescas e evitar a exposição ao sol, especialmente nas horas de maior intensidade.”

A partir dos 3 anos, é seguro usar protetor solar

A maioria dos protetores solares são adequados para crianças acima de 3 anos, a menos que o fabricante indique o contrário. Nessa idade, a pele tem maior resistência e está mais preparada para receber essas substâncias, bem como para proteger melhor contra os raios ultravioleta.

Nessa fase, a criança já é capaz de se movimentar por conta própria e, como resultado, será muito mais difícil mantê-la quieta e segura. Assim, o uso do protetor solar é indispensável para o cuidado da sua pele.

No entanto, embora a criança já possa usar o filtro solar sem problemas, as recomendações para evitar a exposição ao sol nos horários de pico ainda são válidas.

Usar o protetor solar é indispensável nos dias de sol

Conselhos para usar protetor solar

Se você vai começar a usar esses produtos em seu pequeno, os seguintes conselhos podem ser muito úteis:

  • Aplique apenas uma camada, especialmente nos braços, pés e rosto. Caso a criança não esteja vestida, por exemplo, na praia ou na piscina, aplique também no corpo.
  • Aplique o protetor cerca de 30 minutos antes da exposição ao sol.
  • Reaplique o filtro solar depois de a criança entrar na piscina ou no mar, pois a maioria dos protetores dilui com a água.
  • Volte a aplicar o protetor após 2 horas, mesmo que a criança não tenha entrado na água.

Com relação ao fator, é melhor sempre recorrer ao maior, que geralmente é 50. Se puder consultar o pediatra sobre essa questão, simplesmente siga as instruções dele.

Tenha em mente que as crianças ficam mais expostas do que os adultos a fatores como sol, frio ou calor. Portanto, algumas precauções como começar a usar filtro solar é sempre recomendável, desde que tenham idade suficiente e o produto seja adequado.