7 benefícios dos videogames para alguns distúrbios

Os videogames podem ajudar a reduzir os sintomas de alguns distúrbios da infância e melhorar o desenvolvimento de habilidades. Conheça todos os seus benefícios.
7 benefícios dos videogames para alguns distúrbios

Última atualização: 06 abril, 2022

Para alguns pais, especialmente aqueles que cresceram na era analógica, os videogames são itens bastante desconhecidos e potencialmente perigosos. Muitos deles têm dificuldade em entender e aceitar que uma tela, que em teoria isola seu filho do mundo e serve apenas como entretenimento, pode ser positiva de alguma forma. No entanto, os benefícios dos videogames são reais e já estão sendo apoiados pela ciência.

De fato, verificou-se que esse tipo de lazer pode ajudar crianças com diferentes distúrbios psicológicos, como autismo ou TDAH, bem como aquelas crianças que apresentam dificuldades em funções cognitivas específicas. É importante lembrar que nem todos os videogames são violentos e superestimulantes. Como em tudo na vida, há muitas opções e algumas delas podem ser educativas e até terapêuticas.

Benefícios dos videogames para alguns transtornos psicológicos

Não podemos ignorar o fato de que os videogames podem de fato ser prejudiciais. Muitos pais os temem por causa de pesquisas e estudos que apoiam seu potencial viciante, sua capacidade de afetar o humor e a socialização dos jogadores e o efeito do conteúdo sexista e violento de muitos jogos.

Mesmo assim, não podemos generalizar e nos fechar aos benefícios que esses jogos podem trazer para crianças com diversas dificuldades. Escolhendo uma opção adequada, podemos obter os seguintes efeitos positivos.

1. Melhoram a orientação

Alguns videogames favorecem o desenvolvimento visuoespacial, a coordenação e o equilíbrio.

A orientação espacial é essencial na vida cotidiana. É a capacidade que nos permite determinar a posição de um objeto em relação aos outros e até mesmo em relação a nós mesmos. Sem ela, não seríamos capazes de nos mover pelo espaço sem esbarrar uns nos outros nem agarrar e manipular objetos.

Os videogames podem aprimorar essa habilidade nas crianças, ajudando-as a entender como as peças se encaixam, a que distância estão os elementos ou como seguir uma rota em um mapa.

2. Favorecem a coordenação

A coordenação mão-olho é trabalhada na maioria dos videogames, principalmente nos de ação que os mais novos gostam tanto. Um estudo interessante descobriu que quem joga regularmente tem maior atividade nos circuitos cerebrais relacionados à coordenação sensório-motora e que, de fato, os benefícios dos videogames nesse sentido podem ser iguais aos obtidos com a prática de esportes como basquete ou tênis.

3. Permitem que você pratique habilidades sociais

A comunicação social é um desafio para crianças com autismo, mas também para outras com distúrbios como fobia social ou um grau de timidez excessiva. Embora os videogames possam parecer isolados, eles podem ser a plataforma perfeita para praticar e melhorar as habilidades sociais.

No relativo anonimato proporcionado pelo mundo virtual, e através de um modo multijogador, as crianças podem interagir com outros jovens que partilham os seus interesses, aprender a trabalhar em equipa e se sentir parte de um grupo. Além disso, os aprendizados adquiridos dessa forma podem ser extrapolados para suas conversas e relacionamentos diários no mundo real.

4. Ajudam a manter a atenção

Uma das principais dificuldades das crianças com TDAH é a incapacidade de manter a atenção por longos períodos de tempo. Nesse sentido, os videogames oferecem as condições para facilitar essa tarefa. Devemos ter consciência de que neles elas podem receber recompensas e feedback positivo imediatamente, podem progredir, avançar da tela e enfrentar novos obstáculos. Algo que ajuda a manter o interesse.

5. Reduzem a impulsividade

Na mesma linha, outro dos benefícios dos videogames para o TDAH é seu potencial para reduzir a impulsividade. Alguns jogos exigem tempos de reação médios ou altos, o que obriga a criança a exercer autocontrole e refletir antes de agir para escolher a ação mais benéfica.

6. Favorecem a tomada de decisão e o pensamento lógico

Ao contrário das decisões precipitadas, muitos jogos exigem uma estratégia para alcançar bons resultados. Assim, jogar jogos regularmente pode ajudar a promover o pensamento lógico e a tomada de decisões controladas.

Devemos ter em mente que o videogame funciona como um espaço de prática de habilidades que as crianças poderão posteriormente aplicar à sua vida e aos seus contextos quotidianos.

7. Ajudam a melhorar o autoconceito

Quando a criança recebe recompensas por suas conquistas, ela se motiva a continuar enfrentando seus desafios e melhora seu autoconceito.

Por fim, vale ressaltar que os videogames podem ajudar a melhorar o autoconceito de crianças que sofrem de algum transtorno. Devido às dificuldades que enfrentam no dia a dia, podem gerar uma imagem negativa de si mesmas, considerar-se desajeitadas, insuficientes ou de pouco valor.

O jogo oferece a elas um espaço seguro para explorar e aprimorar suas habilidades e receber reforços e recompensas nesse sentido. Dessa forma, sua concepção de quem são e do que são capazes pode melhorar.

Obtenha os benefícios dos videogames escolhendo a opção certa

Os itens acima são apenas alguns dos múltiplos benefícios dos videogames para distúrbios da infância. No entanto, existem muitas outras condições que podem ser afetadas positivamente por eles. Existem aplicativos e jogos no mercado voltados para trabalhar problemas de linguagem, desenvolver inteligência emocional, aprimorar a memória… Muitos deles são inclusive desenvolvidos por profissionais e especialistas.

Assim, o segredo é escolher a opção certa. Alguns videogames podem ser contraproducentes porque expõem os menores a excesso de estimulação, conteúdo impróprio ou recompensas aleatórias que podem levar ao vício. Da mesma forma, o uso excessivo que interfere no funcionamento em outras áreas da vida diária é prejudicial.

No entanto, o videogame certo aliado à regulação e supervisão dos pais pode ser um excelente aliado. As crianças podem ver seus sintomas diminuídos e podem melhorar suas habilidades e habilidades com uma atividade de lazer que as agrade e atraia sua atenção. Assim, são uma poderosa alternativa terapêutica.

Pode interessar a você...
9 dicas para evitar o vício em videogames
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
9 dicas para evitar o vício em videogames

Os videogames são muito acessíveis para crianças e adolescentes. Aqui, você vai encontrar algumas dicas para evitar o vício em videogames.



  • Gong, D., He, H., Liu, D., Ma, W., Dong, L., Luo, C., & Yao, D. (2015). Enhanced functional connectivity and increased gray matter volume of insula related to action video game playing. Scientific reports, 5(1), 1-7. Disponible en: https://www.nature.com/articles/srep09763
  • García-Ríos, C. A., & García-Ríos, V. E. (2020). Videojuegos para niños con trastorno por déficit de atención e hiperactividad. Dominio de las Ciencias, 6(3), 706-717. Disponible en: https://www.nature.com/articles/srep09763