Orientação profissional para crianças

25 de dezembro de 2019
Embora ainda sejam apenas crianças, elas já têm os próprios interesses e é muito importante dar atenção a eles. Neste artigo, vamos mostrar como a orientação profissional para crianças pode ajudá-las a expressar os seus gostos e as suas habilidades, de modo que adultos, pais e educadores respeitem e promovam o desenvolvimento de suas orientações profissionais.

A orientação profissional para crianças tem como objetivo fazer com que elas se expressem livremente sobre as atividades e experiências de que mais gostam e que as fazem felizes. Ou seja, a orientação é um processo que identifica indicadores vocacionais com base nas escolhas que as crianças fazem, nas brincadeiras que elas preferem e na sua maneira de se relacionar com os outros.

Porém, para entender o que é a orientação profissional para crianças, precisamos primeiramente conhecer o conceito de orientação profissional.

O que é a orientação profissional?

Tanto por causa de demandas familiares quanto por preconceitos culturais, medos ou, simplesmente, desconhecimento, muitos de nós não ousamos escolher o caminho profissional que estava de acordo com as nossas verdadeiras preferências.

Por isso, acabamos estudando para uma carreira ou exercendo uma profissão que nada tem a ver com o que realmente gostaríamos de fazer.

A orientação profissional é, precisamente, um processo por meio do qual é possível ajudar uma pessoa a definir a sua escolha profissional. Ou seja, permite explorar e identificar crenças, percepções, emoções, pensamentos e atividades que os jovens manifestam e fazem.

A orientação profissional atua como uma consultoria em carreiras universitárias e profissões, para fornecer informações sobre o mercado de trabalho e as habilidades necessárias.

Além disso, também ajuda a demonstrar os próprios interesses e a correspondência entre as habilidades de destaque e as habilidades necessárias para um campo de trabalho específico.

Orientação profissional para crianças

A importância do brincar para a orientação profissional das crianças

Quando se trata de crianças, a orientação profissional não tem como objetivo determinar ou condicionar qual seria o futuro profissional das crianças.

Na verdade, é uma ferramenta para ajudá-las a expressar as suas motivações. Isso ocorre porque a orientação oferece possibilidades e opções de atividades e brincadeiras para que as crianças possam mostrar as suas preferências.

Na orientação profissional, as brincadeiras das crianças e a sua observação são a principal ferramenta para descobrir quais são os seus interesses. Como consequência, a escolha do tipo e das características dos brinquedos, como eles são usados e como as crianças brincam com eles constituem um importante indicador que contribui para a orientação profissional desde cedo.

Há crianças que optam por brincadeiras mais físicas e esportivas, enquanto outras preferem jogos de tabuleiro e de lógica. Crianças que organizam, classificam e armazenam os brinquedos e objetos, e outras que os quebram e analisam. Além disso, há crianças que preferem jogos de construir com fichas, blocos ou massa de modelar, enquanto outras optam por jogos simbólicos, imitando as situações da vida cotidiana.

Nas brincadeiras que as crianças escolhem, podemos identificar os seus gostos e habilidades, assim como observar a maneira como elas se relacionam com os outros.

Da mesma forma, algumas crianças preferem brincar sozinhas e outras acompanhadas, e para muitas delas é mais divertido inventar jogos ou brincar com objetos simples e cotidianos. Por esse motivo, um pano, um papelão, uma caixa ou um balde são os brinquedos favoritos dessas crianças, em vez daqueles mais sofisticados.

Os cantos de atividades como uma ferramenta para a orientação profissional para crianças

São espaços organizados dentro da sala de aula onde as crianças, em pequenos grupos, realizam diferentes atividades de aprendizagem simultaneamente. Ou seja, é uma metodologia baseada na liberdade de escolha, na descoberta e na pesquisa.

Dependendo da idade das crianças da turma, pode haver cantos diferentes com objetivos educacionais específicos e brincadeiras e atividades também específicas, com seus respectivos materiais, objetos e brinquedos.

É importante que, dentro da sala de aula, os cantos de atividades sejam planejados, organizados e desenvolvidos, de maneira controlada. Esses cantos permitem maiores possibilidades de expressão cognitiva, motora, sensorial e expressiva que as crianças podem experimentar. E também porque, dessa forma, as possibilidades de descobrir as suas preferências e habilidades, como indicadores de orientação profissional, também são maiores.

orientação profissional

Dentro de uma classe, você pode desenvolver cantos de:

  • Construção (blocos, tetris).
  • Jogos simbólicos (cozinha, casinha, oficina de automóveis, cabeleireiro, hospital, bombeiros, fantasias, etc.).
  • Atividades plásticas (massa de modelar, aquarelas, guache, lápis, etc.).
  • Atividades musicais e danças (instrumentos reais e objetos para simulá-los).
  • Alfabetização e histórias.
  • Jogos de tabuleiro e de lógica, e usando o computador.
  • Desenvolvimento motor (brincadeiras que envolvam movimentos corporais).
  • Da natureza (atividades com elementos próprios da natureza e do meio ambiente, tais como água, terra, horta, animais, etc.).
  • Dos inventores (para uso de forma livre e espontânea, de modo que as crianças criem e inventem brincadeiras e objetos). Podem ser fornecidos materiais usados ​​e para reciclagem, tais como roupas velhas, papelão, plásticos, rodas e pneus.

Considerações finais

Desde a infância, é importante descobrir e aprender sobre as escolhas das crianças, permitindo e oferecendo a possibilidade de expressarem as suas orientações e opções profissionais.

A orientação profissional para crianças não se destina a encontrar uma correspondência exata entre um hobby e uma profissão.

Ou seja, embora isso possa acontecer, não se trata de afirmar que um menino será um enfermeiro porque gosta de cuidar dos bonecos, ou que uma menina será uma jogadora de futebol porque ela gosta de praticar esse esporte. O objetivo é permitir que as crianças expressem as suas preferências e emoções.

A orientação profissional para crianças tem como objetivo permitir que elas expressem os seus gostos e se divirtam, e que os adultos possam conhecer quais são as habilidades que os pequenos têm para aprimorá-las e trabalhar com elas, contribuindo, assim, para o desenvolvimento global das crianças e para a livre construção da sua personalidade.