Do berço para a cama: como facilitar o processo?

11 Julho, 2020
Vamos falar da (às vezes) temida passagem do berço para a cama para que você aprenda algumas dicas que vão facilitar o processo e permitir que esse momento seja visto pelo bebê como algo natural.
 

Nem sempre é fácil para a criança passar do berço para a cama. Somente os pequenos que já aprenderam previamente e têm maturidade emocional suficiente costumam fazer isso sem problemas.

Além disso, aos possíveis riscos que essa etapa acarreta para o bebê, devemos acrescentar aqueles que os pais correm. Somente se a família tiver seguido uma rotina adequada previamente é que existirá a segurança necessária e a sensação de que nada de ruim vai acontecer nesse processo.

Portanto, é interessante que os hábitos de sono da criança sejam adequados. Se a mesma rotina for seguida todos os dias, todos os membros da família saberão que nada vai acontecer e o pequeno aprenderá a lidar com a novidade rapidamente.

A passagem do berço para a cama

A autora e pedagoga Noelia Esteban de la Casa é especialista nesse tipo de situação que, se não for tratada adequadamente, poderá causar uma frustração desnecessária para as crianças.

De acordo com ela, essa mudança pode ocorrer a partir dos 18 meses. Sem dúvida, é necessário contar com a maturidade emocional dos pais e do bebê para que a passagem seja segura.

Do berço para a cama
 

Portanto, também é importante que o pequeno participe do processo. É comum fazer referência à idade da criança, sua responsabilidade e sua capacidade para enfrentar superar desafios. Por exemplo, ao dizer ao filho que ele já está grande e que é por isso que ele pode dormir sozinho na própria cama.

Também é fundamental não dar muitas explicações sobre o assunto para tornar o processo mais natural. Entretanto, é bom explicar e responder de forma coerente e concisa quaisquer perguntas que surgirem.

Estimulando o processo

O processo da passagem do berço para a cama da criança deve ser estimulado. Para isso, não há nada melhor do que as brincadeiras para tornar o momento tão natural quanto divertido.

A partir dos 12 meses, o pequeno já sabe brincar repetindo padrões da vida cotidiana, como fazer de conta que está comendo com uma colher de brinquedo, por exemplo.

Podemos aproveitar essa situação para facilitar que ele se acostume com a cama posteriormente, já que, dos 18 aos 24 meses, as crianças começam a fazer esse tipo de brincadeira usando as bonecas. Dessa forma, podemos pedir para que a criança coloque os ursinhos de pelúcia para dormir, aprendendo e aceitando a nova situação por meio das brincadeiras.

É muito importante que você dê o exemplo. Então, você mesma pode, por exemplo, colocar as bonecas para dormir como se fossem seus filhos. Ou, também, você pode contar uma história, cantar uma música e aproveitar tudo o que puder imaginar para que o pequeno fique dormindo ao lado do seu ursinho de pelúcia na cama.

 

Como deixar a criança dormindo relaxada e segura

A passagem do berço para a cama requer bebês seguros, sabendo que as crianças estão se sentindo bem e que não estão sofrendo com essa transição que geralmente é calma e tranquila para elas, mas que pode se complicar em determinadas ocasiões muito específicas.

Do berço para a cama

Para diminuir os níveis de ansiedade, tome nota das ideias oferecidas pela especialista Noelia Esteban:

  • É necessário conversar bastante com a criança. Mesmo que ela pareça não entender, é bom que ela se acostume a te ouvir desde bem pequena.
  • Para explicar alguma coisa ao bebê, é necessário ficar na mesma altura que ele. Então, abaixe-se e olhe nos olhos dele.
  • Console o choro e não deixe seu bebê sozinho. Não deixe a cama ser associada a algo ruim.
  • Se ele fizer birra, devemos primeiramente acalmá-lo. Quando o bebê estiver mais calmo, podemos falar com ele pausadamente. É necessário ser paciente, pois é um processo que pode ser lento.
  • É necessário criar uma rotina. Com uma história, uma canção, um tempo de bate-papo…

Então, caso a criança acorde – o que não é muito improvável – também oferecemos algumas diretrizes que você pode usar para racionalizar o processo e tranquilizar a criança:

 
  • Vá até o quarto da criança, sem acender a luz. Deite-se com ela até que relaxe.
  • Responda ao seu choro para transmitir segurança.
  • Se a criança tiver pesadelos, deite-se junto para que ela perceba sua presença. Deixe que ela se acalme e não a acorde.

Cada criança tem um jeito único, então a passagem do berço para a cama pode ser diferente para cada uma delas. Acima de tudo, seja paciente e transmita muito amor, compreensão e proximidade.

Certamente, no final das contas, a criança vai conseguir passar por essa fase com sua ajuda. E, se esse momento não for superado, você sempre pode procurar um especialista.