Carta para a mulher que cuida do meu filho enquanto eu trabalho

29 de setembro de 2018
Espero que ao receber esta carta você esteja bem juntamente com seus familiares e amigos. Que você tenha muita saúde e que a felicidade não te falte.

Esta manhã, eu tive apenas um momento para lhe franzir testa, sorrir e fazer um gesto com a mão como cumprimento.

As pressões do trabalho e a vida cotidiana não me deixam tempo para me sentar com você e conversar como eu sempre quis. Mas desejo que você saiba que eu a vejo como uma amiga e até mesmo como um familiar muito próximo.

Pouco importa sei apenas seu nome e sobrenome. Dados, estes, que memorizei quando soube que deixaria aos seus cuidados o tesouro mais precioso que eu tenho.

O que mais interessa, e assim deve ser, é conhecer e observar diariamente a qualidade humana que você possui, todos os seus valores e o carinho que é capaz de oferecer, inclusive, sem esperar o mesmo em troca.

Te escrevo esta carta para elogiar seus méritos que, no pouco tempo em que nos conhecemos e com nosso pouco contato, tenho sido capaz de descobrir.

Envio esta carta também para abrir meu coração e ser totalmente sincera com você. Talvez mais do que eu teria sido se conversássemos cara a cara.

Com meus sentimentos totalmente descobertos, eu quero te falar do medo que sinto todas as manhãs quando a vejo abraçar, beijar e levantar do chão a pessoa mais importante do mundo para esta mulher que te escreve.

Do medo que surge toda tarde quando eu chego em casa e a vejo vestir, pentear e mimar meu pequeno, pensando que talvez um dia, de repente, ele queira ficar com você e não voltar para casa.

Eu sei que nesse momento você pode até mesmo esboçar um sorriso ao se dar conta do quão iludida eu estou. Mas as mães, não poucas vezes, somos assim. Por isso, peço que você tente me entender.

Coração aberto

Eu faço esta carta para lhe transmitir a inveja saudável que me despertam as carícias trocadas entre vocês, os olhares que se cruzam e as muitas, mas muitas horas, que vocês dedicam a conversar e brincar juntos.

Mas eu não posso chegar ao final da minha carta sem novamente te elogiar. Sem te dizer o quanto a admiro pela dedicação e o amor que todos os dias você coloca em seu trabalho. Por ser mais uma mãe para meu filho.

E se eu me refiro a você é precisamente por um pedido que, ontem à noite antes de dormir, meu pequeno me fez.

Em nome dele e em meu próprio, desejamos que receba estas linhas como uma simples, mas calorosa, homenagem pelo dia das mães.

Eu soube que a natureza ainda não te deu a oportunidade de ter um bebê.

E se você for bem-sucedida ou não, eu transmito que você deve se sentir feliz por acolher em seus braços tantas sementes que sob sua tutela estão se desenvolvendo, entre elas, a minha.

carta para

Você é abençoada pelo trabalho que escolheu para desempenhar. Trabalho que a faz desfrutar desses importantes e únicos momentos que deveríamos ter nós, as mães das crianças que você cuida. Mas que, pela necessidade de sustentar a família, às vezes perdemos.

O primeiro passo, a primeira vez em que dizem mamãe, quando fazem uma nova peripécia…

Embora não tenha podido conceber, não há dúvidas de que se alguém merece os elogios e presentes que são feitos para este dia, esse alguém é você.

Gratidão apenas

Para terminar, espero que você esteja ciente do afeto e da gratidão que meu tesouro e eu temos por você. Por fazê-lo feliz, educá-lo, amá-lo, protegê-lo e ensiná-lo quase tudo o que ele sabe fazer.

Muito obrigado por acolhê-lo como seu próprio filho e encaminhá-lo pelo mesmo caminho pelos qual encaminharia seus próprios filhos.

Espero, muito em breve, que a vida te presenteie com um filho nascido do seu ventre e que você sinta em primeira mão o que significa ser mãe.

carta para

Por hora, só me resta para mim parabenizá-la, te presentear com estas flores e te desejar tudo de melhor neste mundo.

Desejo que você continue mantendo o seu bom caráter e esses sentimentos tão nobres e inesgotáveis que oferece a tantas crianças.

Tenha um bom dia e que a boa sorte te acompanhe sempre.

Obrigada mais uma vez,

Uma mãe.