Caspa na gravidez: tudo o que você precisa saber

A caspa pode aparecer pela primeira vez durante a gravidez. Por sua vez, juntamente com a fragilidade do cabelo, estão entre algumas das alterações que costumam afetar a futura mãe.
Caspa na gravidez: tudo o que você precisa saber
Maria del Carmen Hernandez

Escrito e verificado por a dermatologista Maria del Carmen Hernandez.

Última atualização: 13 abril, 2023

A caspa durante a gravidez geralmente é o resultado de todas as alterações hormonais que ocorrem no corpo. Por causa disso, os produtos cosméticos para o cuidado do cabelo usados podem irritar o couro cabeludo.

O aparecimento de caspa durante a gravidez é normal?

A caspa é uma condição do couro cabeludo que se manifesta com descamação e coceira. Na maioria dos casos, as pessoas tendem a associá-la a maus hábitos de higiene, mas isso não é correto.

O mecanismo de desprendimento das células mortas da superfície da pele ocorre para dar lugar a células epidérmicas mais novas. Isso ocorre naturalmente e ao longo da vida. Nos casos em que esse processo é acelerado, o couro cabeludo começa a ficar coberto de escamas. Portanto, a caspa durante a gravidez é uma condição bastante comum e fácil de diagnosticar.

Por que a caspa ocorre?

Algumas das razões para o aparecimento de caspa na gravidez são as seguintes:

  • Consumo de certos medicamentos.
  • Período de recuperação após condições médicas estressantes (como um ataque cardíaco).
  • Como consequência de condições psiquiátricas e neurológicas (doença de Parkinson e depressão).
  • Uma resposta irregular do sistema imunológico.
  • Pode ser gerada pela presença de um fungo (Malassezia spp.), que faz parte da secreção sebácea da pele.
Existem diferentes fatores que podem causar a presença de descamação no couro cabeludo. Entre eles, o estresse, a depressão ou a ingestão de alguns medicamentos.

Causas da caspa na gravidez

As alterações hormonais podem ser responsáveis por gerar um crescimento excessivo de células na superfície da pele.

Aumento da produção de sebo

Durante a gravidez, as alterações nos níveis hormonais afetam a pele de diferentes maneiras. Ou seja, a pele é estimulada positivamente a produzir maior quantidade de sebo.

Portanto, isso leva à geração de células mais novas a uma taxa crescente de velocidade. Por sua vez, causa um acúmulo constante e acelerado de camadas de oleosidade, razão pela qual o couro cabeludo começa a ficar coberto de escamas.

Aumento da sensibilidade a produtos cosméticos

Uma das razões mais relevantes para o desenvolvimento da caspa durante a gravidez é o uso de produtos capilares, como xampus, óleos ou condicionadores. Por sua vez, a pele do couro cabeludo lança uma resposta protetora ao gerar uma descamação incomum de células.

A gestante pode estar acostumada com o uso de um produto e não tê-lo trocado no decorrer da gravidez. No entanto, a pele do couro cabeludo é sensível, respondendo de maneira diferente e causando a geração de escamas.

Reações excessivas do organismo

Durante o período gravídico, o corpo da gestante fica mais sensível e com o sistema imunológico alterado. Isso a deixa vulnerável a contrair infecções fúngicas.

A maior sensibilidade do corpo o leva a se libertar de fatores externos agressivos que provocam coceira ou descamação do couro cabeludo.

Existe tratamento para caspa na gravidez?

Além dos diferentes medicamentos que podem ser prescritos, se necessário, os xampus costumam funcionar de forma eficaz em casos de caspa leve.

Além disso, existem sprays tópicos, géis ou cremes disponíveis que aliviam a irritação causada por essa condição. No entanto, os medicamentos podem ter alguns efeitos secundários, pelo que se recomenda consultar o seu médico e não recorrer à automedicação.

Alguns dos xampus anticaspa medicamentosos mais recomendados para uso na gravidez são aqueles com cetoconazol, piritionato de zinco ou sulfeto de selênio.

Xampus medicinais para caspa

Os xampus devem ser uma boa alternativa para lidar com a caspa em mulheres grávidas. Por exemplo, de acordo com uma revisão de 2018, o uso de cetoconazol não oferece risco ao bebê. De qualquer forma, nos casos em que o uso de um produto cause algum dos seguintes sintomas, seu uso deve ser interrompido e um médico deve ser consultado:

  • Irritação.
  • Coceira.
  • Vermelhidão.
  • Ardor ou queimação

Recomendações para prevenir a caspa durante a gravidez

Existem algumas dicas e medidas corretas para prevenir o aparecimento da caspa. Na verdade, o cuidado com os cabelos é uma das partes mais importantes da higiene pessoal e se torna essencial durante a gravidez.

  • Controlar o estresse.
  • Manter uma alimentação variada e completa.
  • Cuidado capilar.

Caspa na gravidez e consulta médica

Embora existam medicamentos para tratar a caspa que são adequados para uso durante a gravidez, em caso de dúvida ou reação inesperada a um produto, um médico especialista deve ser consultado.

Além disso, é sempre recomendável manter uma alimentação adequada e usar produtos cosméticos que não contenham produtos químicos ou agentes irritantes.

Pode interessar a você...
7 dicas para desembaraçar o cabelo da sua filha
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
7 dicas para desembaraçar o cabelo da sua filha

Não perca estas dicas para desembaraçar o cabelo das suas filhas para que nunca mais tenham aguentar os puxões.


Todas as fontes citadas foram minuciosamente revisadas por nossa equipe para garantir sua qualidade, confiabilidade, atualidade e validade. A bibliografia deste artigo foi considerada confiável e precisa academicamente ou cientificamente.



Os conteúdos de Sou Mamãe servem apenas para fins educacionais e informativos. Em nenhum momento substituem o diagnóstico, o aconselhamento ou o tratamento de um profissional. Em caso de dúvida, é recomendável consultar um especialista de confiança.