5 histórias infantis para promover a igualdade e combater os estereótipos

Os estereótipos e os preconceitos causam muitos danos às pessoas. Portanto, descubra a melhor maneira de abrir a mente dos seus filhos com algumas histórias infantis de qualidade.
5 histórias infantis para promover a igualdade e combater os estereótipos

Última atualização: 09 Agosto, 2021

Os livros são uma das melhores ferramentas para educar as crianças. Eles escondem ensinamentos, aprendizagens de todos os tipos e muitos valores. Claro, também existem obras que lutam por um mundo mais inclusivo. É por isso que propõem mudanças drásticas na sociedade, como a promoção da igualdade.

Uma das exigências e necessidades que prevalecem nos tempos atuais é exatamente promover a igualdade. Só assim será possível combater os estereótipos tão arraigados na nossa sociedade. Sem dúvida, as histórias infantis têm o imenso poder de formar pessoas, ideologias e um pensamento crítico.

Por isso, neste artigo de Sou Mamãe, vamos compartilhar uma série de obras em que tudo isso pode ser apreciado. A ideia é trabalhar com as crianças esses conceitos que estão em voga atualmente. Confira a lista a seguir!

Como escolher histórias para promover a igualdade?

Em um primeiro momento, pode ser conveniente evitar os clichês desse tipo de produção. Sapos, príncipes e princesas. Beijos, heróis e fadas madrinhas. Poções e bruxas. Elementos comuns de histórias desse gênero, todas elas semelhantes entre si.

 

A semelhança mais comum nesse tipo de história mais “tradicional” é o papel atribuído a cada personagem. Lindas e frágeis princesas vestidas de rosa são resgatadas por fortes príncipes com roupas azuis. Como você pode ver, tudo se resume a uma dualidade. O bem contra o mal, a riqueza contra a pobreza, e a força contra a fraqueza.

Tudo também se resume ao binômio eles e elas. Além disso, tradicionalmente, esses contos não registram o diferente. Não há diversidade e integração neles. Em contrapartida, nos últimos anos muitos autores decidiram assumir a missão de contar outras histórias.

Existem mais tesouros nos livros do que em todo o saque da Ilha do Tesouro.

-Walt Disney-

Nessas novas obras, os papéis são desmistificados, surgindo contos mais próximos do real e inclusivos. São histórias infantis que permitem a autocompreensão da criança e do ambiente que a cerca, de forma mais inclusiva. Assim, diversidade sexual, feminismo, capacidades diferentes e imigração são temas que podem ser abordados.

Histórias para promover a igualdade e a integração

Felizmente, nos últimos anos, surgiu uma série de obras que vieram romper com os modelos estabelecidos. Elas destroem as velhas estruturas, em forma e conteúdo. E acima de tudo, em construções e representações. Basicamente, elas procuram apresentar conceitos atuais às crianças.

 

Histórias infantis para promover a igualdade

Outros olhares sobre figura feminina

  • Até as princesas soltam pum, de Ilan Brenman. Diante de um segredo que ameaça a visão idealizada das princesas, o pai de uma menina encontra em meio ao pó de sua biblioteca O livro secreto das princesas. Lá a verdadeira identidade delas é revelada. Trata-se de uma história divertida que desmistifica a imagem e o papel das princesas.

Famílias reunidas

  • Bem-vindo à família!, de Mary Hoffman. Explica as várias maneiras pelas quais a família pode aumentar. Explorando assim nascimentos, adoções, famílias de acolhimento, enfim, os vários tipos de família. Claramente, a mensagem é que toda família é um mundo. Mas todas são tão especiais quanto válidas, não importando a forma como são compostas.
  • É tudo família!, Alexandra Maxiener. As crianças certamente não se veem refletidas nas famílias fictícias. Por isso, esse livro abre os olhos dos mais novos, contando o que se vê na sociedade. Pais separados ou viúvos, pais do mesmo sexo, filhos adotivos ou órfãos, famílias sem filhos ou juntadas. Vale tudo para recriar o cotidiano dos pequenos, que devem aprender a conviver. O melhor de tudo é, sem dúvida, a conclusão: não importam as características da família, mas sim sentir-se amado.

 

Histórias para promover a igualdade

Estereótipos e preconceitos

  • Zog, de Julia Donaldson e Axel Scheffler. Aqui nada é como o esperado. Os dragões são bons, as princesas sonham em ser médicas e os príncipes, enfermeiros. Contudo, o final feliz é possível à medida que os protagonistas realizam seus sonhos. No entanto, eles devem primeiro demonstrar que é possível quebrar as barreiras sociais e mentais para fazer isso.

Igualdade e integração

  • Tudo bem ser diferente, por Todd Parr. Um passeio para descobrir as diversas possibilidades. Famílias, amigos, cores, raças e situações. O conto reafirma que as diferenças não são ruins, o importante é ser especial e importante sendo você mesmo.
Pode interessar a você...
Contos personalizados para crianças
Sou MamãeLeia em Sou Mamãe
Contos personalizados para crianças

Um dos melhores presentes que você poderá dar aos seus filhos são livros de contos personalizados nos quais eles sejam os protagonistas da história...



  • Itxaso, M. E. (2009). Educar en la corresponsabilidad entre mujeres y hombres: la igualdad necesaria. Revista General de Derecho Canónico y Derecho Eclesiástico del Estado, (20), 6. https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=2995586
  • Rebollo, M. Á. (2006). Género e interculturalidad: educar para la igualdad. Editorial La Muralla.
  • Salguero, M. J. C. (2011). Educar en igualdad. Pedagogía Magna, (10), 64-70.