Como a imagem corporal influencia na adolescência?

10 de junho de 2018
A construção da personalidade e a visualização da imagem corporal na adolescência não é uma tarefa fácil, portanto, é necessário ajudar aos jovens.

Tendo em vista que essa é uma etapa na qual as mudanças predominam, os jovens tendem a se sentir inquietos e até desconfortáveis com sua aparência. Sua vontade de ficarem bonitos e serem aceitos pelos outros é o que determina como a imagem corporal influencia.

É normal dar importância à aparência, no entanto, os jovens tendem a exaltar o conjunto das características físicas. Ao idealizá-las, deixam de perceber seus próprios atributos e, em vez de se esforçarem para apreciá-los e fortalecê-los, eles os depreciam ou desprezam.

Vale destacar que grande parte da influência que a imagem corporal tem na adolescência vem dos estereótipos, das mensagens da mídia e também da opinião de outros jovens. Por essa razão, eles muitas vezes tentam se ajustar a esses ideais e fórmulas socialmente aceitos, sem que isso traga uma satisfação real, mas sim uma grande pressão.

A imagem corporal na adolescência

Dito isto, como mencionamos anteriormente, essa é uma etapa de muitas mudanças que, no nível físico, se traduzem em: altura, peso, tonalidade de cabelo, entre outros. Tudo isso desperta sensações de fragilidade diante da perda irreversível do corpo infantil ao qual se estava acostumado até então.

Os jovens têm que se ajustar às suas novas medidas e formas repetidamente, e é por isso que é normal que eles se sintam inquietos durante esse processo. Nesse sentido, as alterações hormonais e sexuais são acompanhadas por várias evidências e não há como ocultá-las. E do ponto de vista deles, o corpo mudando causa vergonha e julgamento público de uma maneira muito agressiva.

Principais mudanças

Principais mudanças

De acordo com o sexo, ocorre uma série de mudanças. No caso das meninas, o crescimento dos seios, o alargamento dos quadris, a menstruação, entre outros, são vivenciados. Ao passo que, no caso dos meninos, eles passam principalmente pelo aparecimento de pelos faciais, mudança de voz, ejaculação, etc. Dito isso, as alterações compartilhadas por ambos os sexos são as seguintes:

  • Acne.
  • Aumento da altura.
  • Desenvolvimento dos genitais.
  • Crescimento de pelos pubianos.
  • Aumento de peso (em relação à altura, entre outros aspectos).

A comparação e a imagem corporal na adolescência

A comparação é parte das técnicas que os seres humanos usam para entender e abordar a realidade. No entanto, durante a adolescência, isso pode ser uma desvantagem. Ao se comparar constantemente com os outros, os jovens tendem a criar ideias equivocadas sobre si mesmos e a manter uma autocrítica doentia, que pode levar à frustração e diminuir sua autoestima.

Do ponto de vista deles, as semelhanças tranquilizam, enquanto as diferenças causam conflito.

Dicas para criar uma imagem corporal na adolescência

Aqui estão algumas dicas que podem ajudar seu filho adolescente a desenvolver uma imagem corporal positiva:

1.Dê o exemplo

Mostre-lhes que você se diverte. Pare de se comparar com a garota da academia ou a vizinha. Expresse-se em sua imagem corporal, valorizando suas habilidades e até mesmo apreciando seus defeitos. Você também pode se expressar sobre a normalidade e a beleza das imperfeições.

2.Recorde a beleza deles

Reserve um tempo para dizer aos seus filhos que eles são lindos, dando-lhes dados concretos e tomando o tempo para nomear o que você acha bonito em sua aparência, seu estilo, a beleza exterior dos objetos e a beleza das diferenças.

3.Discuta a mídia

Converse com seus filhos sobre a mensagem que os anúncios trazem. Lembre-os de que a representação da beleza na mídia é pouco realista. Fale com eles sobre retoques e cirurgias estéticas, com o objetivo de permitir que eles se posicionem em sua concepção de beleza.

4.Mantenha uma boa comunicação com o adolescente

Você pode perguntar e descobrir o que está acontecendo em suas vidas. A maturidade não é sinônimo de perfeição, mas sim de mais reflexão no pensamento. A capacidade de refletir sobre si mesmo e sobre os próprios valores é a maneira pela qual seu filho pode desenvolver a maturidade emocional.

atividade física

 5.Encoraje-o a praticar algum tipo de atividade física

Ser proativo desempenha um papel importante na autoestima no nível físico. Um adolescente que faz atividade física tem maior probabilidade de ter uma imagem corporal positiva de si mesmo em longo prazo.

6.Mostre seus pontos fortes

Toda vez que você perceber que seu filho não está feliz com sua imagem corporal, ajude-o a ver seus pontos fortes. Por exemplo, você pode apontar, de maneira sutil, como seu cabelo é bonito, como ele fica bem com tal cor, etc. São pequenos truques, mas muito eficientes.

A construção da personalidade e a visualização da imagem corporal na adolescência não é uma tarefa fácil, mas pode ser mais tranquila se convidarmos os nossos jovens a terem uma atitude crítica e positiva, bem como tentar manter bons hábitos de vida que os ajudem a conseguir o que eles querem de uma certa maneira.

Recomendados para você