Como a mudança de horário afeta as crianças?

· 21 de maio de 2018
Apesar de não notarmos, todos ficamos um pouco confusos quando avançamos ou atrasamos o relógio. Neste artigo, vamos mostrar como tornar esse processo um pouco mais fácil para os seus filhos.
 As mudanças de horário têm efeitos sobre as pessoas, embora muitas vezes não percebamos. As crianças não estão isentas dessa situação. O principal problema que a mudança de tempo causa para as crianças tem a ver com o descanso e a interrupção do ciclo do sono.
Nem todos concordam com a mudança de horário, e isso acontece na maioria dos países onde é implementado. O objetivo desta medida feita pelo governo é garantir a economia de energia elétrica. Por outro lado, aqueles que questionam a medida argumentam que os seus benefícios não são tão claros.
Independentemente do posicionamento, todos nós devemos seguir o horário de verão se não quisermos ir na contramão da sociedade. Até mesmo as crianças. A modificação consiste em atrasar o relógio em uma hora no início do inverno e adiantar em uma hora no verão. Ambos visam fazer melhor uso da luz natural, entre outros fatores.

As alterações que as mudanças de horário produzem nas crianças podem ser corrigidas em alguns dias. Não obstante, enquanto isso, o ritmo de vida pode mudar um pouco. A seguir, contaremos alguns detalhes sobre esse assunto.

O que a mudança de horário causa nas crianças?

De acordo com a Associação Espanhola de Pediatria (AEP), as crianças são a faixa etária na qual a mudança de horário produz efeitos mais intensos e mais duradouros. Pode levar de três ou quatro dias, ou até mesmo uma semana para as crianças se adaptarem.

Esse fenômeno ocorre porque o nosso cérebro tem reguladores de horário, que são guiados pela luz solar. Eles são encarregados de controlar o momento da alimentação e da atividade física, entre outras coisas.

menina chateada

Essa mudança da horário produz nas crianças uma desorientação hormonal. O cérebro fica confuso e necessita de um tempo para se adaptar e voltar a sincronizar as atividades que “tinham sido programadas”.

Dependendo da idade da criança, os problemas que ela sofrerá serão diferentes:

  • Bebês: podem apresentar mudanças em seus horários de refeição. Isso pode acontecer tanto à noite quanto durante o dia.
  • Crianças em idade escolar: essas modificações podem dificultar a o despertar da criança pelas manhãs. Além disso, como consequência, podem sofrer déficits de atenção e de concentração nos primeiros dias de aula após a mudança de horário.

O principal problema que a mudança de horário causa nas crianças está relacionada ao descanso e à interrupção do ciclo do sono.”

Fora isso, as poucas horas de sono podem afetar o estado de ânimo das crianças. Consequentemente, não devemos ficar surpresos se percebermos que elas estão mais irritadas, cansadas e com mau humor durante esse período.

Recomendações atenuar os seus efeitos

Diante das consequências que as mudanças de horário produzem nas crianças, os especialistas recomendam agir antecipadamente.  Mas como podemos fazer isso? Daremos algumas sugestões úteis.

Em primeiro lugar, é necessário um “trabalho de fundo” para suavizar as mudanças de horário. Com isso, estamos nos referindo ao fato de que crianças que estão acostumadas a um ritmo regular de vida se adaptam mais facilmente nessas circunstâncias. Pelo outro lado, as crianças com mudanças de horários frequentes sofrem um pouco mais diante dessas modificações.

menino com insônia

No entanto, isso não é tudo. Existem também outros detalhes que fazem diferença, como:

  • Um pouco antes da mudança de horário, comece a adiantar as atividades da criança de 10 a 15 minutos. Dessa forma, a transição será mais progressiva.
  • Tente despertar as crianças com o quarto já iluminado naturalmente.
  • Ofereça um bom café da manhã para repor as energias extras que são consumidas. Os frutos secos ajudam as crianças mais velhas a regular o seu relógio circadiano.
  • Evite que ela tire cochilos durante o dia.
  • É importante realizar atividades físicas para auxiliar as horas de sono.
  • Incentive hábitos noturnos que propiciem a produção de melatonina, o hormônio do sono. É muito importante não deixar que as crianças assistam televisão, mexam no celular e no computador à noite.
  • Na medida do possível, tente fazer com que elas participem de atividades relaxantes, como a leitura, para que fiquem com sono nas horas certas à noite.

Por fim, é necessário ter paciência até que os efeitos causados pelas mudanças de horário nas crianças passem. Não é sua culpa muito menos significa que elas não querem colaborar. Tudo isso só acontece devido a uma mudança pela qual o nosso corpo é forçado a passar. Paciência e colaboração são as chaves para a retomada de uma vida normal.