Como aliviar os efeitos do calor nas crianças

Se as temperaturas extremas podem ser prejudiciais para os adultos, os efeitos podem ser piores ainda para as crianças! Descubra o efeito do calor em seu organismo e o que você pode fazer a respeito.
Como aliviar os efeitos do calor nas crianças

Última atualização: 04 Agosto, 2021

Crianças e bebês são muito sensíveis a temperaturas extremas, sejam elas quentes ou frias. Temos que ter muito cuidado no caso das crianças porque elas podem sofrer insolação.

Passar um dia extremamente quente na praia, em uma fazenda ou na piscina pode se transformar em uma tragédia se não tomarmos cuidado. As crianças precisam usar roupas adequadas, passar protetor solar e beber bastante água.

Os pequenos brincam e correm sem nenhum cuidado. Então, cabe aos pais ou professores insistir nas proteções contra o calor a temperatura está muito elevada. É necessário tentar manter as crianças em locais mais frescos e ventilados durante o verão.

A insolação

Quando ocorre uma exposição solar direta na cabeça, as crianças podem apresentar insolação. O calor na cabeça causa vasodilatação. Ao restringir o volume sanguíneo, frequentemente ocorrem fraqueza, dor de cabeça ou vômitos. Essa situação pode até causar perda de consciência.

A primeira coisa é tirar a criança do sol e refrescá-la para que se recupere. As consequências não são tão graves quanto nos golpes de calor, mas é preciso ter cuidado. Às vezes, os pequenos podem sofrer queimaduras na pele por não usarem proteção solar. Se a criança não se recuperar em pouco tempo, leve-a ao pronto-socorro para receber atendimento médico.

O golpe de calor

Uma das consequências mais graves, além da insolação, são os golpes de calor, uma alteração grave da regulação térmica. O corpo apresenta essa resposta quando perde água e sal em excesso. Geralmente, deve-se à exposição excessiva ao sol ou à falta de hidratação suficiente.

Bebês, crianças e idosos são os que mais sofrem com os golpes de calor. É necessário ter muito cuidado com crianças diabéticas, asmáticas ou com insuficiência cardíaca. Os sintomas geralmente são tonturas, náuseas e vômitos, além da pele gravemente irritada pelo suor no pescoço, no tórax e nas axilas. Também são sintomas a exaustão e a fraqueza, assim como a desidratação ou os desmaios.

Prevenção em bebês

Quando percebemos que nosso bebê está com algum desses sintomas, devemos levá-lo para um local mais fresco ou ventilado. Ou também para uma sala com ar-condicionado onde o bebê pode se refrescar. É muito importante tentar hidratar o pequeno nesses momentos. Podemos oferecer o seio se for um bebê lactente, ou água ou soro no caso de uma criança maior.

Além disso, se o bebê estiver usando muitas roupas, tente refrescá-lo removendo algumas peças ou com um pouco de água fresca. Se o pequeno não responder, leve-o ao pronto-socorro o mais rápido possível. Os bebês são muito sensíveis ao calor extremo.

Dicas para evitar o calor em crianças

Quando as crianças ficam mais velhas, após os dois anos, elas não percebem que estão expostas ao calor. Elas podem passar horas correndo ou brincando, se não dissermos nada. Por isso, a primeira coisa que devemos fazer é tentar colocá-las um pouco na sombra e em locais ventilados e refrigerados.

Também é importante que elas tenham água ou sucos naturais ao alcance. Tente fazer com que elas consumam líquidos com frequência. Você também deve oferecer refeições mais leves com frutas e vegetais. Podemos preparar, por exemplo, pratos frescos como sopas frias, saladas de massa ou melão com presunto. Para a sobremesa, as crianças vão adorar se puderem tomar um sorvete ou um milkshake fresquinho.

Tente possibilitar que elas entrem na piscina ou na praia com mais frequência. Se estiverem em casa, devem tomar banho quando estiverem com calor. Elas também não devem poder praticar esportes ou brincar ao ar livre nas horas centrais do dia. Esses momentos devem ser reservados a atividades mais relaxantes, como jogos de tabuleiro ou brincadeiras criativas e tranquilas.

Sempre tente manter as crianças em locais frescos, sejam internos ou externos. É muito importante que elas não fiquem muito tempo no carro, onde nunca devem ser deixadas sozinhas. O interior dos veículos é muito perigoso porque a temperatura sobe bastante em pouco tempo.

Não pense duas vezes antes de levar a criança ao pronto-socorro se perceber que ela está sofrendo um golpe de calor. Os pequenos geralmente não sabem quais são os sintomas. Eles costumam continuar com a brincadeira até que percebem que não estão se sentindo bem. Fique de olho nas crianças e tome medidas rapidamente.

Pode interessar a você...
Dieta hidratante para crianças no verão
Sou MamãeLeia em Sou Mamãe
Dieta hidratante para crianças no verão

Descubra os segredos de uma dieta hidratante para crianças no verão para, assim, evitar que o calor coloque em risco a saúde delas.