Como educar os filhos se o seu parceiro não se envolve

· 17 de setembro de 2018
É praticamente impossível trabalhar juntos para ser bons pais quando a outra parte do casal não percebe o que fazer ou não reconhece que criar os filhos é um trabalho em equipe.

Quando existe uma parte do casal que não quer colaborar, é muito importante se concentrar na criação dos pequenos. Não deixe que o seu parceiro te manipule com os filhos, nem que a raiva narcisista que ele demonstra prejudique os pequenos.

Se seu parceiro, ou sua parceira, for uma pessoa narcisista, que não coopera, nem se envolve na educação de seus filhos, é importante ter estratégias suficientes para que a atitude dela não faça você mudar. Além disso, não podemos deixar que as crianças saiam prejudicadas.

A melhor solução é minimizar o contato, tanto quanto possível. Mas o que mais você deve levar em consideração?

Podem haver muitas razões pelas quais um parceiro ou ex-parceiro não se envolva na criação dos filhos. Pode ser que vocês tenham se separado. Ou talvez vocês vivam em uma situação na qual notaram que não se entendem mais como casal. Porém, se vocês têm filhos, não importa se vocês se dão bem ou não. O importante é que seus filhos tenham um bom desenvolvimento emocional.

Dicas para educar as crianças se o seu parceiro não se importa

Evite conflitos

As pessoas narcisistas prosperam em situações de conflito e inclusive tentarão criá-las. A melhor coisa a fazer é evitar o contato cara a cara com essa pessoa. Se você estiver separada, por exemplo, a melhor coisa é conversar por e-mail ou telefone. Converse somente sobre as crianças. Se mudarem de assunto, termine a conversa o mais rápido possível. Se vocês tiverem que se encontrar, opte sempre por lugares públicos.

seu parceiro

Mantenha o controle

As pessoas narcisistas sentirão que ganharam se fizerem você se irritar ou perder o controle chorando, gritando… Se vencerem, irão se comportar de tal maneira para que você continue nesse estado emocional. É importante não se deixar levar por suas palavras, afinal este é o objetivo dela: fazer você explodir. Mostrar ausência de emoções é a melhor maneira de agir com essas pessoas. Dessa forma, seus filhos não vão te ver perder o temperamento.

Prepare-se para as piores situações

Pode ser que o pai ou a mãe de seus filhos sejam pessoas que guardam rancor por muito tempo. Essas pessoas são vingativas e farão de tudo para te prejudicar psicologicamente. Você deve se preparar para uma dura batalha. Antes de ver seu ex em pessoa, pense bem no que dizer e nas possíveis respostas. A preparação psicológica pode te ajudar a controlar a frustração do momento.

Trabalhe sua assertividade

Há uma grande diferença entre a passividade e a assertividade. Se você for uma pessoa passiva, seu ex sempre sairá por cima. Se você for agressiva/o, você vai se sentir mal emocionalmente. Se você for uma pessoa assertiva, poderá lutar por seus direitos sem prejudicar a autoestima da outra pessoa. Você deve compreender que ela não vai enxergar as coisas do seu ponto de vista. Assim, provavelmente você terá que definir limites.

É importante que você possa definir limites e regras no relacionamento com seu ex. Dessa maneira, você poderá ter certeza de que seus filhos serão bem cuidados. A resposta dele a esses limites e normas não são sua responsabilidade, e seus filhos também precisam disso para se manterem saudáveis. Caso seja necessário, estabeleça por escrito os limites e as regras com um advogado, assim as coisas devem ser respeitadas.

Faça o melhor para seus filhos

seu parceiro

Se seu parceiro não se importa, faça você a sua parte. Os filhos sempre vêm em primeiro lugar. Não tente falar sobre os filhos para trabalhar a empatia do seu ex porque você não vai conseguir.

Uma pessoa que não se envolve na criação dos filhos provavelmente não vai colocar as próprias necessidades em segundo lugar, depois das necessidades dos filhos. Portanto, é importante que você aja da melhor maneira possível, independente das atitudes do seu ex.

É muito importante que você coloque as crianças em primeiro lugar. Evite que elas presenciem conflitos, que não sintam que isso têm poder sobre você ou sobre suas emoções. Eles precisam da sua força para crescer, se sentirem seguras e saber qual é o melhor caminho. Se seu parceiro não fizer a parte dele, sinta-se orgulhosa de poder ser o alicerce dos seus pequenos.