Como ensinar as crianças a lidar com provocações

26 Junho, 2018
Lidar com provocações é algo que toda criança deve aprender. Embora algumas sejam mais propensos a sofrer com elas, essa prática é comum em crianças desde tempos imemoriais.

Todos nós já sofremos com as provocações alguma vez na vida. No entanto, isso não significa que seja saudável ou que devemos nos acostumar a isso, especialmente porque é prejudicial para o desenvolvimento das crianças.

As provocações não são inofensivas, mas algumas são um pouco mais suportáveis do que outras. Por isso, é tão importante ensinar as crianças a serem tolerantes e firmes em suas ações. É possível que uma criança que é provocada ou receba insultos, possa suportá-los com calma se for autoconfiante e suficientemente independente para lidar com essa situação. Contudo, algumas crianças são mais suscetíveis.

lidar com provocações

Dessa forma, quando a criança é ridicularizada muitas vezes e de todos os ângulos, isso significa que ela é diferente e por isso é alvo de provocações por parte dos agressores. Portanto, ela pode estar sendo prejudicada emocionalmente sem ser capaz de se defender da forma mais adequada.

Ensine seus filhos a lidar com as provocações

É provável que a criança supere esse problema num prazo razoável. Mas há casos em que persiste e afeta gravemente a autoestima da criança. Seja qual for o caso, é muito importante que as crianças saibam como agir e se defender contra as agressões; além disso, uma criança emocionalmente saudável pode superar as provocações sem que isso a afete no futuro.

Às vezes o problema é realmente grave porque a criança carrega as provocações por muito tempo e em diferentes contextos. Ou seja, se torna o alvo favorito dos agressores, e são eles os que a transformam em uma vítima continua. Nesses casos, a imagem do pequeno se torna fraca e vulnerável, de modo que qualquer agressor se aproveita dessa situação.

Para evitar que nossos filhos continuem sofrendo esses ataques, é muito importante respeitá-los  e mostrar-lhes  o seu valor começando em casa. Construir sua autoestima e dar valor a suas capacidades é imprescindível para conseguir que seja uma pessoa independente e livre de influências negativas.

lidar com provocações

Para lidar com provocações, seus filhos podem fazer uso da atitude ou usar palavras mais inteligentes. Embora nem todas as crianças tenham essa capacidade, a segurança em si mesmo vai permitir fugir das zombarias dos agressores. Nesse sentido, é preferível  ignorar para que as provocações não sejam corriqueiras. Caso eles não tenham o conhecimento para se defender de outro jeito,  as provocações podem se intensificar.

Como ajudar seu filho

No entanto, se você sente que seu filho está indefeso contra esse tipo de agressão na escola ou por parte dos irmãos, você pode ajudá-lo a lidar com isto sem violência e com plena confiança de que ele pode superar a situação. Para isso, você pode começar por abordar o assunto com as seguintes recomendações.

  • Avalie as razões pelas quais o pequeno sofre as provocações. Talvez pode haver algo em que você possa ajudar a melhorar porque pode se tratar de algo na aparência ou hábitos que poderia mudar.
  • Certifique-se de que seu filho não está causando as provocações com sua atitude. Por exemplo, se ele é desrespeitoso com seus pares ou fica um pouco distante da realidade.
  • Estimule seu valor positivamente para que ele se liberte dos problemas principais de insegurança e baixa autoestima.
  • Mostre para ele que você o ama e o apoia acima de tudo, para que ele saiba que não está sozinho.
  • Ensine que há coisas mais importantes para apreciar na escola. Além disso, nesse ambiente ele pode conhecer outras crianças com quem compartilhar saudavelmente.
  • Incentive-o a fazer amigos que o afetem positivamente e que forneçam  proteção contra ataques. Uma criança que está sozinha tem mais probabilidades de receber agressões do que aquela que tem companhia dos outros.
  • Converse com seu filho, peça para ele contar para você o que está fazendo na escola e quem são seus amigos.
  • Aconselhe para que peça ajuda se precisar. Diga que ele pode contar com os professores, além dos pais.
  • Pratique em casa com a criança maneiras de confrontar as agressões. Ensine as palavras certas e demonstre como agir nesses casos; além de sentir o apoio em casa, ele também vai precisar saber como reagir adequadamente quando estiver nessa situação.