Como ajudar uma criança a administrar sua raiva

· 12 de dezembro de 2016

A raiva é uma das emoções mais difíceis de serem controladas por um adulto, imagine como é complicado para as crianças. Todas as pessoas de qualquer idade se irritam, e quando nos sentimos ameaçados geralmente respondemos com um estado de luta, de fuga ou de abatimento. A raiva é a resposta ao estado de luta quando nos sentimos ameaçados

As pessoas (tanto crianças como adultos), podem se irritar por ameaças externas, mas também pelos nossos próprios sentimentos ou pelas próprias ações… ou seja, quando entramos em conflito interno. Em muitas outras ocasiões também podemos sentir medo, dor, decepção… e ao perceber isso como uma ameaça, podemos responder atacando.

As crianças devem aprender a controlar a raiva com a sua ajuda

As crianças não têm o córtex frontal completamente desenvolvido e por isso é muito importante que os adultos ajudem as crianças a auto regular seu comportamento porque elas têm uma disposição maior para se irritar e a agir com raiva… fazem de forma impulsiva e em muitas ocasiões sem sentido.

A maioria das vezes quando as crianças se irritam querem atacar as outras pessoas (como um irmão mais novo porque ele quebrou seu brinquedo, uma amigo do colégio porque não concordam com algo, seus pais por disciplinar de forma injusta, o professor porque o fez passar vergonha, o primo porque ele tirou seu boneco, etc…)

Por isso, é preciso que quando uma criança comece a se irritar, aprenda a administrar esse sentimento de forma saudável, dessa maneira aprenderá com o tempo como controlar sua raiva e focá-la de uma maneira positiva.

Controle sua raiva

Como você pode ajudar seu filho a administrar sua raiva

Se seu filho tem muitos acessos de raiva e é normal é que você queira que essas explosões de raiva sumam para que exista uma harmonia maior em casa. Se é assim, continue lendo porque a seguir encontrará algumas estratégias bastante úteis.

Primeiro analise o próprio comportamento

Antes de tentar mudar o comportamento do seu filho você deverá analisar primeiro como é o seu. As crianças são como esponjas que absorvem tudo o que tem ao seu redor, por isso se elas enxergam em você um modelo desequilibrado, instável e com um comportamento difícil, é provável que os seus filhos também adotem essa forma de agir diante de qualquer coisa que as incomode.

O controle dos impulsos agressivos

Quando as crianças estão no jardim de infância podem ser capazes de tolerar a adrenalina que gera essa vontade de “lutar” quando estão irritadas com seus outros coleguinhas. Mas os adultos devem ser os primeiros a aceitar essa raiva para que elas aprendam a se acalmar, quando você aceitar a raiva do seu filho e for capaz de manter a calma, então seu filho começará a reconhecer as habilidades emocionais adequadas e se acalmará sem ferir a si mesmo ou aos outros.

Ajude seu filho a controlar a raiva

A raiva não sai sem mais nem menos, é sempre um componente catalisador que o provocará. Quando a criança deixar de experimentar o sentimento de raiva avalie quais sentimentos estão por trás dela (vergonha, raiva, medo, etc…); você poderá dar nome aos sentimentos e fazer com que a criança entenda o que é que realmente está acontecendo para poder administrar melhor suas emoções negativas.

Quando uma criança é capaz de reconhecer porque sentiu raiva já não precisará mais se defender desses sentimentos e a raiva desaparecerá quase que como passe de mágica. Em troca, se não ajudamos as crianças a conhecerem a verdadeira forte de sua irritação então ela perderá os estribos sempre e não será capaz de resolver o problema a fundo, lembre-se que você é o seu melhor guia.

Conselhos práticos

Existem alguns conselhos práticos que você deve aprender para que quando seu filho tiver acessos de raiva, possa ajudá-lo. Os passos a serem seguidos são:

. Não proíba os sentimentos, permita que o seu filho sinta o que precisa sentir.

. Estabeleça limites claros; permitir os sentimentos não significa que ele possa bater em outras crianças.

. Não mande o seu filho se acalmar sozinho, você deve estar ao seu lado no processo.

. Você deve estar ao seu lado e se conectar emocionalmente com ele.

. Mantenha a calma.

. Ofereça as ferramentas e habilidades necessárias aos seus filhos para que eles controlem a raiva.