Como falar sobre coisas difíceis com as crianças

Se você tem filhos com idades entre 7 e 12 anos, descubra como falar sobre coisas difíceis com eles.
Como falar sobre coisas difíceis com as crianças

Última atualização: 03 Fevereiro, 2021

Uma vez que as crianças entre 7 e 12 anos já sabem ler e escrever, elas podem ser expostas a conteúdos impróprios para a sua idade com mais frequência. Contudo, as crianças mais novas nessa faixa ainda não têm certeza do que é real e do que não é. Para muitos pais, falar sobre coisas difíceis com os filhos pode parecer assustador, mas muitas vezes isso é necessário.

Conforme os pequenos adquirem habilidades de pensamento abstrato, experiência no mundo real e a capacidade de se expressar, eles se tornam capazes de lidar com tópicos difíceis e de compreender diferentes perspectivas.

Conversando sobre coisas difíceis com crianças e adolescentes: dos 7 aos 12 anos

Os pré-adolescentes estão se separando dos pais emocionalmente. Eles estão entrando na puberdade e interagindo com a mídia de forma mais independente, entrando em contato com videogames violentos, pornografia, notícias angustiantes e discurso de ódio. Por isso, eles precisam ser capazes de conversar sobre as coisas sem sentir medo ou vergonha.

Para poder falar sobre coisas difíceis com crianças e pré-adolescentes, é bom manter alguns aspectos em mente. Dessa forma, você terá mais facilidade nessa tarefa e, além disso, também levará em consideração a idade evolutiva deles nesse caso (dos 7 aos 12 anos).

Esperar o momento certo

Nessa idade, é muito provável que as crianças te procurem se tiverem ouvido falar de algo assustador, embora às vezes seja você quem deva dar o primeiro passo.

Descobrir o que eles sabem para falar sobre coisas difíceis com as crianças

Pergunte aos seus filhos o que eles ouviram ou se os amigos da escola estão falando sobre alguma coisa. Responda às perguntas de forma simples e direta, mas tente não explicar excessivamente, pois isso pode deixá-los ainda mais assustados.

Criar um espaço seguro para as conversas

Você pode dizer algo como: “É difícil falar sobre esses assuntos, até para os adultos. Vamos falar apenas sobre o que você se sentir capaz. Não vou ficar com raiva e quero que você fique à vontade para perguntar o que quiser”. Assim, o seu filho se sentirá confiante o suficiente para se expressar.

Fornecer contexto e perspectiva

As crianças precisam entender as circunstâncias que envolvem um problema para entendê-lo completamente. Para o caso de um tiroteio em massa, por exemplo, você pode dizer: “A pessoa que fez isso tinha problemas no cérebro que confundiam os seus pensamentos”.

Para crimes motivados por questões raciais, tente dizer algo como: “Algumas pessoas acreditam erroneamente que as pessoas de pele clara são melhores do que as pessoas de pele escura. Sem as informações corretas, às vezes elas cometem crimes que consideram justificados, mas que não são”.

Abordar a curiosidade para falar sobre coisas difíceis com as crianças

Se o seu filho encontrar material adulto na internet, talvez seja a hora de encontrar um conteúdo que permita que ele aprenda sobre tópicos mais adultos de uma forma apropriada para a sua idade.

Você pode dizer coisas como: “A pornografia na Internet é algo que alguns adultos veem. Mas não se trata de amor ou romance, e isso pode te dar uma ideia errada sobre o sexo. Se você quiser saber mais sobre esse assunto, posso te dar alguns livros para ler e podemos conversar mais se você tiver dúvidas”.

Ou, se o seu filho quiser explorar assuntos sérios com mais profundidade do que você pode oferecer, você pode dizer algo como: “Vamos encontrar algumas fontes de notícias que tragam eventos atuais escritos para crianças”.

Ser sensível em relação às emoções e ao temperamento das crianças

Nunca se sabe o que pode desencadear emoções intensas no seu filhoDiga a ele como você se sente e pergunte como ele está se sentindo. Você pode dizer algo como: “Fico com raiva quando sei que alguém foi ferido”.

Incentivar o pensamento crítico

Faça perguntas abertas para que as crianças pensem mais profundamente sobre os assuntos sérios. Pergunte coisas como: “O que você ouviu? O que isso te fez pensar? Por que você pensa dessa forma?”. Para crianças mais velhas, você pode perguntar: “Você acha que isso seria visto por famílias de outras origens da mesma maneira que nós vemos?”.

Procurar o lado positivo para falar sobre coisas difíceis com as crianças

Talvez não exista um lado positivo em tudo, mas tente ser otimista. Você pode dizer coisas como: “Vamos buscar maneiras de ajudar”. Tente incutir em seus filhos uma mentalidade positiva ou uma mentalidade construtiva para que eles aprendam a ver o lado bom das coisas.

Esperamos que essas dicas para falar sobre coisas difíceis com as crianças sejam úteis para dialogar com os agora não tão pequenos da casa e que você possa esclarecer melhor qualquer dúvida ou medo que possa surgir.

Pode interessar a você...
Sou MamãeLeia em Sou Mamãe
16 frases para as crianças começarem o dia com positividade

A positividade ajuda os pequenos a encarar melhor o dia a dia, mostrando uma boa atitude diante da vida. Aprenda mais nesse artigo.