Uso do termômetro das emoções na sala de aula

04 Novembro, 2020
O termômetro das emoções é um recurso educativo ideal para ensinar as crianças a expressar e compreender as emoções. A seguir, vamos explicar como realizar essa atividade.

Trabalhar a inteligência emocional desde os primeiros anos de vida é fundamental para o desenvolvimento adequado das crianças. Tanto em casa quanto na escola, pais e professores devem ensinar seus filhos a identificar, expressar e compreender as emoções e os sentimentos. Felizmente, atualmente existem muitos recursos educacionais úteis para atingir esse objetivo, como o termômetro das emoções.

Você quer saber em que consiste essa atividade e como colocá-la em prática corretamente na sala de aula? Na sequência, vamos contar tudo o que você precisa saber sobre esse assunto.

“Pelo menos 80% do sucesso na idade adulta vem da inteligência emocional”.

-Daniel Goleman-

O termômetro das emoções, um recurso ideal para o ensino da inteligência emocional

O termômetro emocional é um recurso educacional muito simples e visual. As crianças, inclusive as pequenas, entendem a semelhança entre a temperatura marcada por um termômetro e a intensidade das emoções que elas mesmas sentem.

Uso do termômetro das emoções na sala de aula

Assim, a partir do desenho de um termômetro dividido em vários setores de diferentes cores, as crianças podem identificar e colocar em uma escala simples seu próprio estado de humor e indicar se se sentem muito felizes, felizes, calmas, nervosas, chateadas, tristes ou zangadas.

Portanto, é uma ferramenta educacional e lúdica ideal para trabalhar as emoções básicas na sala de aula, especialmente com os seguintes alunos:

Passos para implementar essa atividade em sala de aula

A primeira coisa a fazer para realizar corretamente a atividade do termômetro das emoções é colocar um desenho de um termômetro, seja em papel ou papelão, em algum lugar visível na sala de aula e, ao lado dele, uma série de imagens ou fotografias com diferentes rostos que representam claramente uma série de estados emocionais.

A seguir, o professor deve então explicar aos alunos que este é um termômetro especial, um pouco diferente daquele que normalmente é usado para medir a temperatura, pois é usado para medir as emoções sentidas ao longo do dia na escola. Como? Muito simples, seguindo os seguintes passos:

  1. A qualquer momento durante a aula, as crianças podem pedir permissão ao professor para se levantar de seu lugar e ir até o canto da sala de aula onde está localizado o termômetro das emoções para expressar como elas se sentem.
  2. A criança em questão deve selecionar a fotografia do rosto que representa a emoção que ela está sentindo naquele momento. Ela pode escolher entre muito feliz, feliz, calma, nervosa, chateada, triste ou zangada.
  3. Depois, o estudante tem que colocar esse rosto no termômetro das emoções. As temperaturas mais altas são aquelas que correspondem às emoções mais negativas.
  4. O professor, quando considerar apropriado, deve incentivar o aluno a explicar aos colegas porque ele se sente assim.

Da mesma forma, o professor também pode participar da atividade, dando o exemplo e compartilhando seus próprios sentimentos e estados emocionais com seus alunos.

“Não há separação entre mente e emoções. As emoções, os pensamentos e a aprendizagem estão relacionados”.

-Eric Jensen-

Uso do termômetro das emoções na sala de aula

Os benefícios da utilização do termômetro das emoções no contexto escolar

A colocação de um termômetro de emoções na sala de aula tem muitos benefícios, pois permite que as crianças:

  • Identifiquem e reconheçam o próprio estado emocional.
  • Reflitam sobre a origem desse estado emocional.
  • Regulem e controlem as próprias emoções.
  • Compreendam as emoções e os sentimentos dos outros.
  • Ouçam atentamente as experiências dos outros.
  • Desenvolvam empatia.
  • Entendam que o estado emocional é variável e, portanto, muda ao longo do dia.
  • Ampliem o vocabulário emocional.

Em resumo, com esse simples exercício você pode aumentar a inteligência interpessoal e intrapessoal dos pequenos, para que eles cresçam conscientes da importância de expressar e compreender suas próprias emoções e as de outras pessoas. Isso é considerado fundamental para alcançar o correto desenvolvimento integral das crianças.