Você se irrita com seus filhos? Essas perguntas vão te ajudar a refletir

20 Setembro, 2020
Se você costuma perder a paciência com seus filhos, pense sobre essas perguntas que vão te ajudar a refletir sobre a criação e a sua família.

Raiva e frustração são emoções humanas universais, mas isso não significa que você precise ser vítima dos sentimentos negativos. Como adultos, temos uma obrigação conosco e com a nossa família de evitar que nossas emoções nos dominem e de sermos capazes de refletir sobre o que acontece. A seguir, algumas perguntas importantes.

Sejamos honestos. A paternidade é difícil! Quando você simplesmente quer ir ao banheiro sozinho ou tomar banho por mais de dois minutos sem ouvir pequenos passos fora da cortina, isso pode ser incrivelmente frustrante. Ou, então, se você precisar dizer ao seu filho pela enésima vez para desligar a luz ao sair de um lugar, isso pode te irritar.

Diante da frustração, talvez você grite sem refletir

Uma forma com a qual muitos pais expressam sua irritação e frustração é gritando com os filhos. Eles não param para refletir sobre o que está acontecendo. Não é porque necessariamente querem fazer isso, e sim porque às vezes eles se sentem tão sobrecarregados que perdem o controle. Outras vezes, gritar pode ser mais fácil do que aprender estratégias para se tornar um pai mais calmo.

Gritar deixa as crianças mais agressivas, física e verbalmente. Como pai, levantar a voz a ponto de gritar assusta os filhos e faz com que eles se sintam inseguros. Além disso, também causa efeitos a longo prazo, tais como ansiedade, baixa autoestima e maior agressividade. Um pai calmo é reconfortante, fazendo com que os filhos se sintam amados e aceitos, apesar do mau comportamento.

Existem muitas perguntas e respostas que você pode escolher ao se deparar com uma situação que faz o seu sangue começar a ferver. Encontrar a paz é possível! Aprenda a controlar a sua raiva e a chegar a uma solução pacífica usando essas perguntas como estratégias para a sua mudança interna e para a melhora da sua situação familiar.

Algumas perguntas que vão te ajudar a refletir sobre a irritação com o seu filho

Perguntas para refletir e não expressar a sua raiva de forma negativa

É tentador agir com exasperação a curto prazo, mas ceder à raiva pode causar ainda mais desafios. Antes de atacar seus filhos ou de tomar as medidas que você considera apropriadas, pense em como as coisas vão ficar quando a poeira abaixar. Se você gritar com os seus filhos, você sempre vai se arrepender depois. É melhor respirar fundo e refletir.

1. Você sabe se dar um tempo de espera? 

Os tempos de espera não são apenas para as crianças. Os adultos também precisam de um tempo de espera ou de pequenos intervalos para se acalmar. Respirando fundo, dê a si mesmo alguns minutos para permitir que um certo nível de racionalidade volte à sua mente. Assim, você estará em melhor posição para tomar as decisões adequadas sobre a criação dos filhos.

2. É tão ruim assim permitir que os seus filhos cometam erros de vez em quando?

Quando apropriado, deixe os seus familiares cometerem erros. Não é seu trabalho mostrar que alguém está errado, apenas permita que cometam erros. Se você tem um forte desejo de mostrar a eles que estão errados, isso é o seu ego falando.

Sem dúvida, é sua responsabilidade como pai educar os seus filhos quanto ao certo e ao errado. Mas, no final das contas, você não será capaz de controlar as escolhas que eles fazem e, em última instância, eles terão que aprender com as consequências quando cometerem erros de julgamento.

Aprenda a controlar sua raiva e chegar a uma solução pacífica usando essas perguntas como estratégias para a sua mudança interna.

3. O que você prefere: ser feliz ou ter razão?

Decida o que é mais importante: ser feliz ou ter razão. Muitas discussões surgem como resultado do desejo de ter razão. Se você escolher ser feliz em vez de querer vencer todas as discussões acaloradas com os seus filhos, a sua vida será mais agradável e você vai se tornar um pai mais relaxado em geral. O que é mais importante para você?

Mais perguntas que vão te ajudar a refletir

4. Você consegue perceber a sua raiva antes de refletir?

Pare por um minuto para perceber a sua raivaEm vez de reagir sem pensar na sua frustração, pare por um momento para examiná-la. Imagine que você é uma terceira pessoa testemunhando sua irritação e seu aborrecimento.

O que você está sentindo? De onde vem a emoção no seu corpo? Ela vem da cabeça, do peito ou do estômago? Sua respiração mudou? Suas mãos estão tremendo ou fechadas? Ao se desconectar da raiva, você poderá obter uma perspectiva diferente e enfraquecer as suas emoções negativas.

5. Por que você está irritado?

Pergunte a si mesmo por que você está irritado. Alguém te machucou fisicamente? Alguém te desapontou? Algum dos seus valores foi violado? Descubra porque você está frustrado e, assim, você poderá dar os passos necessários para descobrir uma solução. O importante é saber o que está acontecendo com você para encontrar as soluções o mais rápido possível.

Algumas perguntas que vão te ajudar a refletir sobre a irritação com o seu filho

6. Você sabe encontrar soluções e refletir?

Procure soluções em vez de tentar se sentir melhor. Agir com raiva é tentar fazer com que você mesmo se sinta melhor. Em vez de gritar com seus filhos, por exemplo, trabalhe junto com eles para encontrar uma solução pacífica. O resultado será muito melhor e valerá a pena. Todos vocês vão se sentir melhor, e os seus filhos não terão uma ferida emocional para carregar pelo resto da vida.

7. Você conhece técnicas de relaxamento?

Aprenda e pratique técnicas de relaxamento. Como pai, quanto mais relaxado você estiver regularmente, menor probabilidade terá de ficar com raiva ou perder o controle. As técnicas de relaxamento também podem ser úteis após o conflitoAprenda a se acalmar, essa é uma habilidade que pode ser aprendida.

Para refletir…

Encare a sua irritação como uma oportunidade prática de encontrar a paz. Sempre que você se sentir irritado, olhe para a situação como uma oportunidade para praticar as suas habilidades de controle da raiva. Comprometa-se a lidar com esse ataque de frustração melhor do que da última vez.

Evite deixar que a raiva, a frustração e a irritação assumam o controle. Como ser humano e pai racional, há opções disponíveis para você. Procure encontrar soluções e paz em vez de ceder aos seus impulsos imediatos que só prejudicam você e sua família.