Como formar uma equipe entre família e escola

Saber formar uma equipe entre família e escola, do ponto de vista do professor e dos pais, ajudará a criança a ter uma educação melhor e mais completa.
Como formar uma equipe entre família e escola

Última atualização: 25 Outubro, 2021

Imagine que você tem que parar uma bola de futebol e está sozinho. Então pense que aquela bola se transforma em dez bolas de uma vez. Você consegue lidar com todas elas sem ajuda? Provavelmente não. É um exemplo simples, mas serve para ilustrar a importância do grupo que é solidário, ajudando uns aos outros e remando na mesma direção. E por isso é tão necessário, em questões como a educação dos filhos, formar uma equipe entre família e escola.

Popularmente se diz que a mente de uma criança é como um livro em branco. Suas experiências serão as que escreverão a história de sua vida. E essas experiências serão baseadas em suas experiências com a família, mas também com os amigos, as pessoas na escola, etc.

Por isso é tão importante que todos remem na mesma direção para que esse livro em branco, que é a mente de uma criança, não se encha de contradições, absurdos e experiências insignificantes.

Pais que acompanham seus filhos à escola.

Família e escola

Família e escola são as duas grandes instituições que irão educar e formar o indivíduo durante boa parte de sua vida. Portanto, devem ser complementares e colaborativos, nunca rivais.

Por isso, e dado que o ambiente escolar e o ambiente familiar são diferentes e cada um tem suas peculiaridades, vamos dar uma série de dicas para incentivar o envolvimento de um com o outro.

Dicas para os pais melhorarem seu envolvimento

O que a escola pode fazer por meio de seus professores e profissionais para conseguir um maior envolvimento dos pais na formação dos filhos? Vamos ver algumas dicas interessantes:

  1. Escuta ativa às preocupações dos pais: os pais conhecem bem os filhos, suas peculiaridades, hobbies, hábitos, rotinas, costumes… Portanto, é importante que os pais os ouçam e os apoiem.
  2. Interesse: se forem observadas mudanças de comportamento em uma criança, se seu desempenho escolar cair ou se suas atitudes mudarem do ambiente escolar para o familiar, a comunicação é básica e deve ser fluida.
  3. Encontros personalizados: é interessante que os encontros entre pais e professores sejam personalizados, pois cada criança é diferente e tem suas preocupações, dificuldades e potencialidades.
  4. Explicações claras: os professores devem oferecer explicações pertinentes aos pais, de forma clara e sem medo de abordar todos os pontos, inclusive os aspectos que podem ser melhorados.
  5. Conversas de reforço: também é interessante manter uma comunicação fluida para reforçar aqueles comportamentos que estão sendo positivos na escola e que merecem ser mantidos no ambiente familiar.

Dicas para envolver os professores

Vamos agora entender como formar uma equipe entre família e escola da perspectiva dos pais. Ou seja, envolver os professores no trabalho diário com as crianças para que sejam parte ativa de sua educação para além das aulas. Nesse sentido, é conveniente:

  1. Valorizar o trabalho do profissional: como pais, além de valorizar o professor, devemos confiar em seus critérios e ouvir com respeito suas decisões e contribuições.
  2. Comunicação frequente: é importante manter uma comunicação frequente e fluente, pelo menos, conversando uma vez a cada trimestre para lidar com possíveis problemas que possam surgir.
    Mãe em reunião com a professora de seu filho para formar uma equipe entre família e escola.
  3. Pedido de ajuda: como pais, devemos pedir ajuda aos professores quando tivermos problemas educacionais com as crianças. Eles nos ajudarão a esclarecer quaisquer dúvidas que possam surgir.
  4. Não enfraqueça a autoridade do professor: é importante não questionar a autoridade do professor, muito menos na frente das crianças. Os pequenos devem entender que o professor é sua referência e que devem tratá-los com respeito e consideração.
  5. Conversar com as crianças: também é importante conversar com as crianças em casa sobre sua vida na escola. Assim, os pais podem se manter atualizados com seu progresso e identificar possíveis problemas acadêmicos, sociais ou comportamentais.
  6. Reforço: também é interessante reforçar em casa a aprendizagem recebida na escola. Assim, o interesse por cultura, leitura, arte ou ciência deve ser promovido e um bom ambiente, criado.
  7. Participação nas atividades: por fim, é importante que os pais colaborem e participem ativamente das atividades desenvolvidas pela escola. Dessa forma, o trabalho do professor é apoiado e seu trabalho é valorizado.

Agora você já tem algumas ideias interessantes para saber como formar uma equipe entre família e escola do ponto de vista dos pais e da instituição de ensino. Juntos, vocês podem criar um vínculo indissolúvel que ajudará muito as crianças.

Pode interessar a você...
A escola é a segunda casa dos seus filhos
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
A escola é a segunda casa dos seus filhos

As crianças passam muitas horas na escola. Portanto, a escola é a segunda casa dos seus filhos. O bom relacionamento com os professores é crucial.