Como gerenciar conflitos na sala de aula

29 de abril de 2019
Para a resolução de conflitos em sala de aula, é essencial uma comunicação adequada entre as três partes: professores, pais e alunos. Para isso, há uma série de diretrizes a serem levadas em conta.

Os conflitos na sala de aula são uma realidade que não escapa ao presente. Os centros educacionais não são apenas espaços de aprendizagem, mas também de convivência; a escola é um espaço onde, quando gerados desacordos, estes devem ser abordados e resolvidos de alguma forma.

Apesar desses conflitos gerados entre alunos e professores serem muito comuns, é importante buscar uma solução para a sua resolução positiva. Em seguida, nos aprofundaremos neste assunto para encontrar possíveis saídas.

O que são os conflitos?

Primeiro, é importante saber quando um conflito em si é estabelecido. Ou seja, conflitos são situações em que duas ou mais pessoas estão envolvidas, que não concordam em algo, têm opiniões diferentes e incompatíveis. Conflitos são comuns na vida cotidiana.

Dessa forma, podem surgir conflitos entre o professor e o aluno, assim como entre os próprios alunos. Dependendo do tipo de conflito e de como ele é tratado, pode afetar diretamente o desenvolvimento das classes e o processo de aprendizagem.

Dicas para gerenciar conflitos na sala de aula

Embora não exista uma fórmula secreta para resolver esses problemas, uma vez que os contextos e as pessoas em cada situação são diferentes, há várias estratégias ou dicas que são muito eficazes no gerenciamento de conflitos em sala de aula.

Em qualquer situação, seja entre adultos ou entre crianças, é importante envolver os pequenos na resolução da disputa para que eles possam aprender sobre atitudes compreensivas, resolutivas e trabalho em equipe.

conflitos na sala de aula

A prevenção dos conflitos

Em primeiro lugar, é necessário estabelecer um bom ambiente na sala de aula e corrigir a disciplina para evitar possíveis conflitos. O adulto responsável, ou seja, o professor, deve dedicar tempo para que as crianças possam apresentar algum problema, de preferência individualmente.

Além disso, é importante ensinar sobre valores e estimular o desenvolvimento de habilidades emocionais e sociais de crianças e estudantes. Uma excelente ferramenta para conseguir isso são as atividades em grupo.

Por outro lado, uma boa maneira de evitar o surgimento de conflitos na sala de aula é que cada professor estabeleça junto com as crianças algumas regras básicas de convivência; isso também vai ajudar a planejar atividades que desenvolvam e incentivem o diálogo e a convivência.

Promover a comunicação

As relações humanas dentro da sala de aula são claramente marcadas pela comunicação, verbal e não-verbal. É importante incluir nas tarefas habituais atividades que têm a ver com o desenvolvimento de habilidades de comunicação entre os próprios alunos e também dentro do eixo aluno-professor.

Nesse ponto, é essencial que o professor também trabalhe em suas habilidades de comunicação, já que o clima que se desenvolve na sala de aula dependerá disso.

Embora muitas vezes o aparecimento de conflitos não possa ser evitado, a comunicação pode ser a ferramenta essencial para encontrar uma solução para o problema. A resolução de situações conflitivas através do diálogo franco e da escuta ativa de cada parte são formas de agir que devem ser respeitadas e ensinadas.

“Na escola, é preciso ensinar sobre valores e estimular o desenvolvimento de habilidades emocionais e sociais das crianças e dos estudantes.”

Análise da natureza, gravidade e persistência do conflito na sala de aula

Os conflitos gerados em sala de aula podem ser sociais, culturais, curriculares ou relacionais; além disso, podem ter diferentes níveis de gravidade. Para resolvê-los, devemos primeiro identificar a origem do conflito, os participantes e os interesses que estão em jogo.

conflitos na sala de aula

Sempre recorra à mediação como uma ferramenta fundamental

Em muitas ocasiões, as pessoas que participam do conflito não conseguem resolvê-lo por conta própria. É quando a ferramenta de mediação entra em cena, o que é extremamente útil em conflitos entre alunos, onde o professor exerce o papel de mediador.

Quando há problemas entre as crianças ou entre os adultos na sala de aula, os pais, o professor ou qualquer adulto tem a obrigação de ajudar as partes a chegarem a um acordo que favoreça a todos.

A mediação é uma técnica amplamente utilizada e altamente eficaz para gerenciar conflitos em sala de aula. Essa técnica baseia-se principalmente em comunicação, igualdade e autonomia. Além disso, quando exercida pelos mesmos protagonistas, consegue que os resultados sejam mais justos e mais equitativos.

Ou seja, as instituições de ensino e aqueles que trabalham nela devem promover constantemente as habilidades de comunicação dos estudantes para que sejam usadas com os professores e entre os próprios alunos.

A sala de aula é um espaço de convivência onde sempre haverá algum conflito; é importante saber como gerenciá-lo para que não afete o grupo e o processo de aprendizagem.