Como incorporar as frutas na alimentação das crianças?

· 17 de outubro de 2018
Devido aos grandes benefícios proporcionados pelas frutas, seja em geleias ou sucos, deve-se tentar fazer com que a criança se familiarize com esses alimentos desde cedo.

Devido ao seu alto valor nutricional, as frutas podem ser introduzidas na alimentação das crianças desde a amamentação.

Esses alimentos podem ser incorporado na dieta dos pequenos como sucos, ao comer apenas a polpa ou transformados em geleias, compotas, doces, entre outras opções.

Se estiverem bem maduras, as frutas são facilmente digeríveis e podem ser consumidas crus ou cozidas.

Quanto à última opção, a água em que são cozidas ‘rouba’ uma parte considerável de seus componentes minerais e açúcar, de modo que são reduzidos pela metade ou menos.

O estômago de uma criança é delicado, então é preferível que elas consumam as frutas cozidas.

Nesse caso, é aconselhável cozinhá-las em pouca água e, quando possível, não descartá-la após o cozimento, pois você pode beber mais tarde.

Em geral, a casca das frutas é menos digerível que a polpa, então as crianças devem comer frutas sem casca.

É comum ouvir que certas frutas que têm textura lisa, como maçãs, devem ser comidas inteiras porque a maioria das vitaminas está presente na casca.

Apesar disso, quando o que se procura é introduzir as frutas na dieta das crianças, é aconselhável oferecê-las sem casca.

Para facilitar esse processo, apresentamos uma receita prática e simples que você pode oferecer ao seu filho, mesmo que ainda seja um bebê:

Purê de maçã para introduzir as frutas na dieta das crianças

Ingredientes

  • 50 gramas de maçã ralada
  • 100 gramas de água de chá
  • 50 gramas de Soluto de Ringer (pode ser adquirido em farmácias)

Preparação

  • Passe as maçãs por uma prensa de purê com furos muito finos e misture com os outros ingredientes.
  • Antes de servir, aqueça em banho-maria e agite. Está pronto para servir!

Frutas como bananas e castanhas, quando secas, são excelentes para a produção de farinha. Essas frutas são ricas em carboidratos, mas contém pouca proteína e gordura.

Por outro lado, frutas açucaradas, como tâmaras, uvas e figos, têm alto valor nutritivo e são ricas em elementos minerais.

Por isso, as crianças poderão ingeri-las, seja em geleias ou em sucos.

as frutas

O melão e os damascos têm alto teor de vitaminas, além de serem aguados. Eles devem ser ingeridos crus.

Devido ao seu alto teor de água, têm efeitos refrescantes, alcalinizantes e depurativos.

No caso específico de frutas cítricas como laranja, limão, maracujá e abacaxi, o pediatra deve ser consultado previamente à introdução da fruta às crianças.

Essas frutas, às vezes, provocam episódios de alergias. Geralmente, recomenda-se que sejam ingeridas após um ano e meio de idade.

É essencial introduzir pelo menos uma fruta no café da manhã ou logo em seguida. Isso fornece a quantidade de vitaminas que são necessárias durante o dia.

Porções diárias recomendadas

Dependendo da quantidade de vitaminas, cada fruta deve ser consumida nas seguintes porções:

  • Banana: ½ unidade
  • Melão: ½ xícara em pedaços
  • Melancia: 1 porção de 6 x 4 centímetros
  • Manga: 1 pequena unidade
  • Pera: ½ unidade
  • Goiaba: ½ unidade
  • Mamão: ½ xícara em pedaços

O tipo de fruta e sua porção dependerão da idade da criança. É por isso que a mãe deve consultar o especialista. Elas podem ser ingeridas em pedaços ou na forma de suco.

É normal que no princípio a criança mostre alguma rejeição à fruta ou ao seu suco. Isso ocorre porque é algo novo para o seu paladar, uma vez que só consumiu o leite materno até então.

Lembre-se que o bebê pode comer frutas somente a partir do 6º mês de vida.

“O estômago de uma criança é delicado, então é preferível que eles consumam as frutas cozidas”

É essencial que, se você quiser introduzir a fruta para as crianças, pelo menos até o primeiro ano de idade, evite acrescentar açúcar.

Você tem que aproveitar o que as frutas possuem naturalmente. Além disso, adicionar açúcar processado não seria benéfico para a criança.

O açúcar fornece calorias para o corpo. Em uma criança que começa a se desenvolver, seria muito ruim para o pâncreas. Além disso, teria consequências desastrosas com o passar do tempo.

Todas as frutas em geral devem ser consumidas sem adição de aditivos, principalmente nos primeiros anos de vida.

as frutas

Principais benefícios das frutas

As frutas possuem muitos benefícios, entre os quais podemos citar:

  • Promovem o crescimento normal dos tecidos.
  • Seus odores estimulam sua atividade cerebral.
  • Ajudam a manter as gengivas saudáveis.
  • São essenciais para manter o bom funcionamento dos nervos e músculos.
  • Algumas frutas possuem propriedades laxativas.
  • Promovem a secreção de saliva, quando mastigadas.
  • Regulam as atividades digestivas.
  • Suas cores estimulam a atenção.
  • Aumentam o conteúdo de glóbulos vermelhos no sangue, por isso favorecem a oxigenação.

Portanto, a introdução das frutas na alimentação das crianças terá um efeito muito positivo para a saúde.

Além disso, se tomarmos as precauções necessárias em relação à sua ingestão, estaremos criando nelas um hábito muito saudável que pode ser estendido por um longo tempo.