Como negociar com meu filho adolescente?

A adolescência é um período de mudanças, principalmente do ponto de vista social. Portanto, a maneira como você se comunica com seus filhos muda consideravelmente. Descubra como fazer isso!
Como negociar com meu filho adolescente?

Última atualização: 28 Abril, 2021

Negociar com meu filho adolescente se tornou um dos momentos mais difíceis que já tive que enfrentar na vida”.


“Se antes, quando ele era pequeno, eu achava que essa seria a fase mais complicada por causa de todo o cuidado e a atenção que ele exigia, hoje, que ele está às portas da vida adulta, não vejo as coisas com clareza.

De repente, tudo o que eu sabia como mãe, todo o preparo que me preocupava em ter acabou se mostrando quase nada.

Meu filho se tornou alguém que não conheço. E me apavora não saber como lidar com essa nova pessoa que precisa tanto da minha supervisão”.

Mãe, se por acaso esses pensamentos forem semelhantes aos seus, como de costume, gostaríamos de ajudar você em sua encruzilhada.

6 dicas para negociar com um filho adolescente

Em sua negociação com seu filho adolescente, você deve ser firme e flexível para que ele sinta que você é o suporte afetuoso no qual ele se apoiará.

Para isso:

Inclua seu filho adolescente no estabelecimento de novas regras e no relaxamento das regras existentes em casa. Como membro da família, ele também é responsável pelo que acontece no núcleo, principalmente pelo que está diretamente relacionado com a sua pessoa.

Antes de iniciar uma discussão, inicie uma negociação e deixe a rima favorecer a lembrança dessa  frase como um verso a considerar o tempo todo. A negociação servirá para chegar a um acordo e manter a harmonia entre vocês. Ao mesmo tempo, servirá para que você possa mostrar que o diálogo é a melhor maneira de resolver qualquer conflito.

• Mantenha uma comunicação fluida com ele, independentemente do assunto. Ouça suas opiniões e leve-as em consideração. Dessa forma, você vai mostrar a ele que o trata como um igual e o respeita como um filho e um ser humano

• Seja firme nos limites que definir. Quando você diz: não, é não. Mas não negue as coisas arbitrariamente. Explique suas razões para que seu filho as entenda. Isso o ensinará a respeitar você e a analisar o motivo da sua resposta.

Evite gritar e ficar de mau humor. Se o seu filho estiver assim, tente barrar o mau humor dele. Uma boa maneira de fazer isso é sair de perto imediatamente e avisar que a conversa continuará quando ele estiver mais calmo.

Encontre o melhor momento e ambiente para negociar. Uma regra para uma boa comunicação ter a concentração e a calma suficientes para ser capaz de ouvir o outro e analisar seus pontos de vista sem que nada desvie a atenção fornecida.

Passeios de fim de semana: um exemplo de negociação

As saídas de fim de semana são uma das questões a serem negociadas entre pais e filhos.

Por já termos passado pela mesma fase, sabemos dos atrativos de ir às festas noturnas.

  • Roupas diferentes.
  • Maquiagem para as meninas.
  • Relações interpessoais mais desinibidas. A noite faz com que o público ao redor desapareça e ninguém testemunhe a façanha na hora de falar com a menina ou o menino que o adolescente gosta.
  • “À noite, todos os gatos são pretos.” Se seu filho não se sentir uma pessoa muito bonita, ele pode achar que seus defeitos serão mascarados na escuridão.
  • No crepúsculo, todos se tornam dançarinos experientes. Se a pessoa não dança bem, isso não será um problema.
  • Ter a satisfação de provar aos outros que se é independente. Os pais confiam no adolescente, e ele mostra não ser mais o menino ou a menina que sempre precisava sair junto com os adultos. Agora é um verdadeiro homem ou mulher.

Em suma, para um jovem que está apenas começando a “se relacionar em sociedade”, o fato de ir dançar e conversar com outros jovens, à noite e longe do olhar dos pais, é extremamente importante.

Aprender a negociar com meu filho adolescente

Por isso, assim que veem seus amigos saindo para festas noturnas, começam a pedir ou exigir que possam fazer a mesma coisa.

Mãe, se você acha que seu filho já tem idade e é responsável o suficiente para sair sozinho, negocie com ele e obtenha alguns benefícios extras com isso.

Mostre que, para obter o seu consentimento, ele deve primeiro provar que sabe se respeitar, cuidar de si mesmo e se valorizar.

Se ele estudar e tirar boas notas, se ele ajudar nas tarefas domésticas e não for mais uma criança mimada, se ele reconhecer e reparar os próprios erros, você poderá vê-lo como o jovem, quase adulto, que ele deseja e precisa que você o veja.

Nesse sentido, fale sobre tudo o que precisa ser discutido e fale sobre horários e dias de saída.

Por fim, prometa não segui-lo de carro ou pedir para outro membro da família ficar de olho nele quando ele sair pela primeira vez. Isso está fora de qualquer negociação.

Pode interessar a você...
A negociação na adolescência
Sou MamãeLeia em Sou Mamãe
A negociação na adolescência

A negociação na adolescência é muito importante para conseguir impor a sua autoridade sem deteriorar a relação com seus filhos adolescentes.