A inteligência social em crianças

O que é a inteligência social? Como ela é adquirida pelas crianças? Qual é a sua importância para o desenvolvimento infantil? A seguir, vamos responder a essas perguntas.
A inteligência social em crianças

Última atualização: 25 Janeiro, 2021

De acordo com Daniel Goleman, um psicólogo e escritor mundialmente famoso, a inteligência emocional é “a capacidade de reconhecer os próprios sentimentos e os dos outros, de motivar-se e de administrar os relacionamentos de maneira adequada”.

Assim, esse tipo de inteligência pode ser dividido em duas outras: inteligência intrapessoal e inteligência social ou interpessoal. Ao longo das linhas a seguir, vamos falar sobre esta última e sobre o seu desenvolvimento durante a infância.

Para começar, você deve saber que a inteligência social se refere à capacidade de se relacionar com as outras pessoas de forma eficaz, entendendo as suas intenções, motivações e desejos. Trata-se de demonstrar empatia e de colocar em prática certas habilidades sociais a fim de estabelecer relações sociais saudáveis.

“A empatia e as habilidades sociais são inteligência social, a parte interpessoal da inteligência emocional. É por isso que são parecidas”.

-Daniel Goleman-

A inteligência social em crianças

A inteligência social em crianças

As crianças começam a desenvolver a inteligência social desde o momento do seu nascimento, sendo o núcleo familiar o primeiro agente de socialização. No início, os bebês interagem constantemente com os seus cuidadores principais, geralmente os pais, para atender às suas necessidades básicas.

Aos poucos, essa relação se torna cada vez mais complexa e o ambiente familiar se torna fundamental para a educação e o desenvolvimento ideal das crianças.

Assim, a família tem a função de fornecer orientações emocionais adequadas, valores, exemplos de comportamento, etc. Tudo isso dentro de um clima de convivência positiva em que prevalecem a comunicação, o carinho e o respeito mútuo.

Além disso, a escola também deve se encarregar de trabalhar aspectos emocionais e sociais com as crianças, ensinando, de forma prática, habilidades para se relacionar, colaborar e cooperar com os pares.

Não devemos nos esquecer de que a escola e a família são os dois primeiros contextos sociais em que as crianças se relacionam. Portanto, ambas têm uma posição privilegiada quando se trata de promover o desenvolvimento da inteligência social das crianças.

Habilidades sociais que as crianças devem aprender

Durante a infância, existem várias competências relacionadas à inteligência social que as crianças devem adquirir. Algumas das mais importantes são as seguintes:

  • Ter a capacidade de compartilhar emoções, sentimentos, pensamentos, opiniões e crenças com outras pessoas.
  • Desenvolver habilidades de comunicação.
  • Aprender a colocar a escuta ativa em prática.
  • Conhecer as regras e normas sociais.
  • Ter a capacidade de compreender as emoções dos outros.
  • Ser capaz de se adaptar às diferentes situações sociais da vida cotidiana.
  • Desenvolver a autorregulação e o autocontrole do comportamento.
  • Saber como identificar conflitos e como lidar com eles de forma adequada.
  • Ter a capacidade de se antecipar diante das atitudes e dos comportamentos dos outros.

A importância do desenvolvimento da inteligência social na infância

De acordo com a professora primária Lidia Guevara Gómez, as crianças que desenvolvem uma grande inteligência emocional e, portanto, também um alto grau de inteligência social, têm:

  • Mais amigos.
  • Maior predisposição para aprender.
  • Menos problemas comportamentais.
  • Maior segurança e autoconfiança.
  • Uma autoestima positiva.
  • Maior capacidade de resiliência.
  • Mais empatia.
  • Melhores recursos para resolver conflitos.
  • Menor probabilidade de recorrer a comportamentos autodestrutivos (drogas, álcool, etc.).
  • Maior capacidade para controlar os impulsos.
A inteligência social em crianças

Em resumo, conforme afirma o já citado Daniel Goleman:

“Quanto mais inteligência social você tiver, mais feliz e mais forte você será e melhores relacionamentos pessoais você terá.”

Portanto, é possível dizer que a inteligência social é tão importante para o desenvolvimento pleno da criança quanto qualquer outro tipo de habilidade cognitiva. Por isso, é necessário dar a ela a relevância que ela merece, procurando cuidar muito bem, ao longo da infância das crianças, de tudo o que for relacionado aos aspectos emocionais e afetivos.

Afinal, os seres humanos são sociais por natureza e têm uma necessidade inata de interagir com outras pessoas. Portanto, é lógico pensar que as crianças devem adquirir certas habilidades sociais o mais rápido possível para que possam se relacionar adequadamente com o seu entorno e aproveitá-lo.

Pode interessar a você...
As emoções na sala de aula
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
As emoções na sala de aula

As pessoas são construídas por sentimentos e emoções. Por isso, vamos falar sobre a importância de trabalhar as emoções na sala de aula



  • Guevara-Gómez; L. (2011). La inteligencia emocional. Innovación y Experiencias Educativas, (12).
  • Gutiérrez-Corredor, A. B. (2010). Cómo favorecer el desarrollo social en los niños y niñas. Innovación y Experiencias Educativas, (35).