Como prevenir a alopecia juvenil

A queda de cabelo é uma das consultas dermatológicas mais frequentes da atualidade. Aqui detalhamos algumas dicas para evitar seu aparecimento.
Como prevenir a alopecia juvenil

Última atualização: 24 maio, 2022

A queda de cabelo costumava ser um problema para as pessoas mais velhas. No entanto, hoje é cada vez mais vivenciada em idade precoce, o que é conhecido como alopecia juvenil.

Embora essa condição possa ocorrer em pessoas com boa saúde, é importante prestar atenção quando ocorre repetidamente, pois pode ser o sinal de alguma patologia hormonal subjacente.

A seguir, contaremos tudo o que você precisa saber sobre essa condição.

O que é a alopecia juvenil?

Como antecipamos, a alopecia juvenil é a perda precoce de pelo, especialmente na cabeça. Esse problema é mais frequente em homens do que em mulheres e ocorre antes dos 30 anos. No entanto, a maioria das consultas para essa condição é feita por volta dos 20 anos.

As manifestações clínicas da alopecia podem variar de intensidade, desde muito sutis (como as famosas “entradas”) até a queda total do cabelo em poucos anos.

Em geral, as pessoas saudáveis costumam perder cerca de 100 a 200 fios de cabelo por dia. Mas na alopecia juvenil essa quantidade aumenta desproporcionalmente.

conceito de perda de cabelo
A perda de cabelo pode ser uma indicação de doença. Portanto, ao notar que seu cabelo perdeu a aparência saudável, consulte seu médico imediatamente.

Causas da alopecia juvenil

A alopecia juvenil pode ter múltiplas causas e é necessário conhecê-las para iniciar o tratamento adequado e eficaz o quanto antes. Embora fatores genéticos influenciem em seu aparecimento, existem outros ainda mais relevantes e decisivos.

Entre as causas mais frequentes, destacam-se:

  • O uso de produtos capilares muito agressivos.
  • A contaminação ambiental.
  • Secar ou alisar excessivamente o cabelo.
  • Tinturas de cabelo.
  • O estresse.
  • Maus hábitos alimentares.

A causa da alopecia juvenil determinará se o quadro clínico é reversível ou não. Em homens com mais de 30 anos e em algumas mulheres, a alopecia androgenética é o principal diagnóstico. Essa variável da doença é causada por uma combinação de desequilíbrios hormonais e fatores hereditários.

Como orientação geral, recomenda-se eliminar ou pelo menos restringir hábitos tóxicos (como o consumo de álcool ou tabaco) para preservar a saúde da pele e dos cabelos.

Opções terapêuticas para alopecia juvenil

Em caso de queda de cabelo , o principal é chegar ao diagnóstico correto e iniciar o tratamento específico e adequado.

Na verdade, o momento ideal para visitar o dermatologista não é quando a queda de cabelo é perceptível, mas quando se percebe que o cabelo perdeu sua aparência saudável. Ou seja, tornou-se mais fraco, mais fino ou mais quebradiço.

Como prevenir a alopecia juvenil?

Todos os tratamentos ou procedimentos indicados para queda e regeneração capilar tentam modificar as condições de crescimento capilar. A seguir, falaremos sobre eles.

Plasma Rico em Plaquetas (PRP)

Esse procedimento de estimulação biológica da fibra capilar ajuda a travar a queda do cabelo e estimula o seu crescimento com mais força. Além disso, ajuda a aumentar a haste capilar e a melhorar a vascularização do couro cabeludo.

A técnica consiste em obter uma amostra de sangue da pessoa e, após centrifugação, administrar fatores de estimulação plaquetária. Finalmente, esse fluido é injetado no couro cabeludo para obter o efeito.

Uma das vantagens do tratamento é que não apresenta reações adversas nem gera alergias, pois utiliza plaquetas do próprio organismo.

Mesoterapia capilar

O cabelo preservado pode ser fortalecido através de procedimentos como a mesoterapia capilar, que fornece os nutrientes necessários ao folículo enfraquecido.

Esse tipo de procedimento também é útil para melhorar a recuperação após alopecia difusa ou temporária.

Farmacoterapia

Existem medicamentos bastante eficazes para travar a evolução da alopecia androgênica, que é bastante comum entre os jovens. Atualmente temos dois medicamentos eficazes: finasterida e minoxidil.

Apesar de sua utilidade, será a equipe médica que decidirá a indicação desses medicamentos com base em uma relação risco-benefício favorável para a pessoa.

Dieta equilibrada e completa

Uma alimentação balanceada, sem excesso de gorduras, embutidos ou alimentos ultraprocessados, é um hábito importante na prevenção da alopecia juvenil. A falta de nutrientes pode fazer com que as propriedades saudáveis da fibra capilar sejam alteradas.

Jovem comendo salada de legumes.
Reduza o estresse, mantenha uma dieta variada e completa e beba bastante água todos os dias. Assim, você cuidará do seu cabelo e da sua saúde geral.

Cuidados e medidas de higiene

Recomenda-se não usar produtos ou procedimentos cosméticos agressivos no cabelo, como calor excessivo, tinturas ou penteados muito apertados.

É melhor secar o cabelo ao ar livre ou suavemente com uma toalha. No entanto, se quiser usar o secador, faça-o a uma certa distância para evitar agressões térmicas.

Manter uma boa higiene também é essencial, pois o excesso de gordura no couro cabeludo age negativamente e danifica o folículo piloso. No entanto, é preferível não lavar o cabelo todos os dias.

Controlar os fatores ambientais para prevenir a alopecia juvenil

Em conclusão, embora o fator genético da alopecia juvenil não seja um aspecto controlável, você pode tentar manter o cabelo forte e saudável com algumas medidas simples, que, inclusive, podem retardar a queda no momento em que aparecem os primeiros sintomas.

Portanto, evite o estresse, mantenha uma alimentação saudável e tenha uma vida equilibrada.

Pode interessar a você...
Queda de cabelo na adolescência: sintomas, causas e tratamento
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
Queda de cabelo na adolescência: sintomas, causas e tratamento

A queda de cabelo na adolescência costuma ser bastante frequente. Aqui vamos contar quais são as possíveis causas e o tratamento adequado.



    • Al Aboud AM, Zito PM. Alopecia. [Updated 2021 Nov 15]. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2022 Jan-. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK538178/
    • Phillips TG, Slomiany WP, Allison R. Hair Loss: Common Causes and Treatment. Am Fam Physician. 2017 Sep 15;96(6):371-378. PMID: 28925637.
    • Gentile P, Garcovich S. Systematic Review of Platelet-Rich Plasma Use in Androgenetic Alopecia Compared with Minoxidil®, Finasteride®, and Adult Stem Cell-Based Therapy. Int J Mol Sci. 2020 Apr 13;21(8):2702. doi: 10.3390/ijms21082702. PMID: 32295047; PMCID: PMC7216252.
    • Guo, Emily L, and Rajani Katta. “Diet and hair loss: effects of nutrient deficiency and supplement use”. Dermatology practical & conceptual vol. 7,1 1-10. 31 Jan. 2017, doi:10.5826/dpc.0701a01