Como superar a depressão pós-parto

· 21 de janeiro de 2018

A depressão pós-parto é uma doença com raízes fisiológicas, emocionais e sociais. Os sentimentos das mulheres que sofrem com isso geralmente contrastam com a imagem corrente da mãe feliz. Aqui estão algumas dicas para deixar esse sentimento para trás.

O nascimento de um bebê marca um dos momentos mais felizes e inesquecíveis da vida de cada mãe. No entanto, as mães muitas vezes caem em um estágio muito angustiante após o parto, sem nenhum motivo aparente. Neste artigo, falaremos sobre o que é e como superar a depressão pós-parto.

É um dos maiores paradoxos da vida. Uma vez superado o tão temido e esperado parto que uma mãe esperou nove longos meses, o que menos se sente é felicidade. Pelo contrário, ela se sente triste, deprimida. Como isso pode acontecer?

A depressão pós-parto é algo que acontece com mais frequência do que imaginamos. De fato, existem especialistas que argumentam que afeta 15% das mulheres que passam pelo puerpério (como é chamado o estágio pós-parto). Outros, da mesma forma, garantem que o número de mães que sofre de depressão pós-parto supera os 40%. Mas tenha calma, esses números tem sua explicação científica.

Causas da depressão pós-parto

Pode originar-se por causas hormonais, emocionais e relacionados ao ambiente que rodeia as mulheres. Em geral, várias razões (de um ou mais tipos) que desencadeiam a depressão pós-parto se juntam.

Mudanças repentinas nos níveis de estrogênio e progesterona, entre outros hormônios, podem causar mudanças emocionais nas mulheres mais sensíveis. Além disso, se ela passar por um parto traumático ou momentos de estresse após o nascimento do bebê, o início da doença será mais viável.

Nestes casos, você deve lembrar que, como em todas as mudanças, o nascimento de uma criança causa um coquetel de emoções, responsabilidades e preocupações com as quais você vai se acostumar no devido tempo.

Os aspectos psicológicos do puerpério são desconhecidos, mas extremamente relevantes

Por outro lado, se é uma mulher que sofreu anteriormente de depressão ou se seu ambiente social é hostil a ela, ao seu parceiro ou ao seu filho, uma depressão pós-parto também será muito mais provável.

Além dos mencionados, existem muitos outros fatores que podem influenciar, como uma má situação financeira, a falta de apoio para enfrentar essa etapa, ter passado por uma gravidez indesejada ou a possibilidade de a criança sofrer de um defeito congênito.

Ser mãe não é medido pelo que é deixado para trás ao ter um bebê, mas pelo que se ganha ao fazê-lo

Sintomas mais comuns de depressão pós-parto

Esse distúrbio geralmente é acompanhado elos seguintes sintomas:

  • Tristeza e desejo frequente de chorar.
  • Irritabilidade e ansiedade.
  • Insônia, fadiga e preguiça.
  • Falta de apetite.
  • Dificuldade de concentração.
  • Perda de entusiasmo para atividades recreativas.
  • Piora nas relações sociais.
  • Falta de apetite sexual.

Dicas para superar a depressão pós-parto

Como mencionamos anteriormente, a depressão pós-parto é muito frequente. No entanto, ninguém disse que é impossível superá-la. Nós deixamos as seguintes recomendações para superar a depressão pós-parto da melhor maneira possível:

Consulte um profissional

Esse é o primeiro conselho para situações assim. Um psicoterapeuta ou psiquiatra saberá reconhecer seus sintomas e necessidades e te dará as melhores alternativas para superar este momento.

Além disso, se for uma depressão grave, pode ser necessário prescrever medicamentos correspondentes ao seu tratamento. A principal função dos antidepressivos é equilibrar as substâncias químicas em nosso cérebro, o que proporciona maior estabilidade emocional aos pacientes com esse tipo de transtorno.

Superar a depressão pós-parto não é fácil para muitas mulheres.

Apoio

Se não oferecerem, peça apoio. Será muito mais fácil ter alguém para cuidar de você e do seu bebê neste momento de fragilidade e necessidade. Externalize seus sentimentos, conte aos seus entes queridos como você se sente e o que te afeta.

Distração

Como o trabalho, a educação de um bebê, especialmente para uma mãe que sofre de depressão pós-parto, traz uma demanda superlativa. Não é errado separar uma hora para ler, andar, fazer exercícios ou qualquer outro hobby que você goste.

Repouso

Nada melhor para superar situações de estresse. Aproveite cada momento que você tiver para descansar. Assim, você renovará as energias e permitirá que seu corpo se recupere após o enorme desgaste do parto.

Autoestima

Você deve se sentir orgulhosa por ter trazido uma nova vida ao mundo. Quando você perceber o que isso significa, valorize. Não negligencie sua aparência pessoal, mesmo que você passe o dia inteiro em casa. Estar bem servirá como um impulso para recuperar o ânimo que você costumava ter.

Recuperar o equilíbrio

Concentre-se no fato de que é um estado passageiro. Como é comum nesse tipo de situação, superar a depressão pós-parto leva tempo, mas você acabará conseguindo. Concentre-se em tentar aceitar mudanças físicas, sociais e emocionais. As físicas serão as primeiras das quais você vai se recuperar. No entanto, a sociabilidade e a estabilidade emocional podem demandar um pouco mais de esforço.

Paciência, tudo vai voltar ao normal. A maternidade também é um processo de aprendizagem constante.