Conheça os efeitos positivos do sol para você e para o seu bebê

25 de agosto de 2018
Há milhões de anos a humanidade compreendeu que o mundo não se sustentaria por muito tempo se o sol deixasse de brilhar. Todas as civilizações notaram que todas as espécies, especialmente as plantas, precisam de sol para crescer e se desenvolver.

Essa série de descobertas levou a entender os efeitos positivos do sol nos seres humanos. Entre os efeitos, destaca-se a energia que o sol é capaz de proporcionar ao corpo.

A luz do sol nos faz apreciar o lado positivo da vida e aliviar o cansaço, o mau humor, a depressão e o estresse. A explicação para isso é que os raios ultravioleta aumentam a produção de um neurotransmissor associado com sentimentos de bem-estar: a serotonina, que também está envolvida na regulação do sono e da temperatura corporal.

Além disso, a exposição ao sol ajuda você e seu bebê a ficarem mais calmos. Isso porque os raios solares ajudam a tranquilizar os nervos, acalmar a ansiedade e, portanto, dormir melhor.

A radiação do sol também tem um efeito analgésico e propriedades relaxantes que ajudam a reduzir as dores musculares, especialmente as dores das costas.

E não para por aí! Você sabia que cada vez que você e seu filho tomam um pouco de sol os ossos também são fortalecidos? Embora a luz solar nunca chegue até os ossos, os raios UV ajudam a produzir vitamina D na pele. Essa vitamina é muito importante para a mineralização dos ossos pois favorece que o intestino absorva o cálcio e o fósforo necessários, além de evitar que os rins os eliminem.

É exatamente na infância que o corpo usa estes minerais para produzir os ossos. Se você ou seu bebê não tiverem cálcio suficiente, ou se o corpo não absorver cálcio suficiente, a produção de osso e dos tecidos pode sofrer consequências.

positivos do sol

O sol embeleza a pele

Também foi descoberto que o sol é capaz de aumentar o número de glóbulos brancos, ou linfócitos. Essas células são responsáveis pela defesa, primeiramente de infecções. Outro efeito positivo do sol é que ele melhora e previne a asma na infância.

A razão disso é porque a falta de vitamina D contribui para piorar a asma e os processos alérgicos. Dessa forma, ter níveis adequados dessa vitamina oferece um efeito protetor contra esse tipo de doença e reduz as chances de diagnóstico de asma em crianças. Bastam 30 minutos de sol, duas ou três vezes por semana, para recarregar as reservas de vitamina D.

Por outro lado, se seu filho já está na fase na qual a acne aparece, o sol pode ajudar a removê-la. No entanto, é necessário se expor ao sol com moderação. É preciso apenas meia hora de sol por dia para melhorar a aparência da pele. O segredo para esse tipo de tratamento é tomar sol no final da tarde, quando não existe risco de queimaduras.

Não se desespere se na primeira semana parecer que está piorando. Isso significa que o sol está causando uma reação de limpeza. Tenha em mente que a pele não tem outro recurso para eliminar a gordura e as impurezas se não expulsar os excessos para poder corrigir o problema.

Após uma semana de tratamento, a pele vai recuperando seu equilíbrio e vai sarando gradualmente. Essa questão da acne não se aplica apenas ao seu filho, já que o benefício funciona da mesma forma em adultos.

positivos do sol

Precauções na hora de tomar sol

Todos nós sabemos que se expor excessivamente ao sol pode ser prejudicial. Por isso, é aconselhável tomar sol de maneira moderada. Por exemplo, o melhor momento para tomar sol é na parte da manhã. Especialmente nas primeiras horas do dia. Procure evitar o sol a partir das 11 horas da manhã até as 4 horas da tarde, quando os raios são mais agressivos.

Também é necessário que você e seu filho passem protetor solar diariamente, mais ou menos meia hora antes de sair da casa. Também é adequado que a exposição ao sol não dure mais do que 30 minutos contínuos. O ideal é que vocês dois comecem a tomar sol de forma contínua, mas que aumentem o tempo de exposição gradualmente. Primeiro, 5 minutos por dois ou três dias. Em seguida, 10, 15 até chegar aos 20 minutos, que é o tempo ideal.

É essencial observar que os bebês com menos de 5 meses não devem tomar sol. É preciso ter muito cuidado com a pele das crianças quando estão expostas ao sol. Assim, é necessário controlar o tempo de exposição e não esquecer de passar protetor solar regularmente.