Consequências para as crianças de não dormir o suficiente

· 23 de janeiro de 2019
Acredite ou não, as consequências de as crianças não dormirem o suficiente podem ser muito negativas para sua saúde, tanto física quanto emocional. Seus filhos devem dormir o suficiente!

Acredita-se que apenas adultos tenham distúrbios do sono. No entanto, isso também diz respeito aos pequenos. No artigo a seguir, vamos falar sobre as consequências para as crianças de não dormir o suficiente. Isso vai se refletir no crescimento e nas emoções.

Distúrbios do sono em crianças

Acredite ou não, cerca de um quarto das crianças tem problemas relacionados ao sono. De fato, as consequências para as crianças de não dormir o suficiente é um dos temas recorrentes na consulta com o pediatra.

Muitas vezes, esses distúrbios estão relacionados a maus hábitos familiares e falta de limites, pois os pais também vão dormir tarde ou não são rigorosos quanto ao uso da TV antes de dormir.

A insônia é prejudicial em qualquer idade. Mas no caso das crianças é ainda mais. Se elas não dormem bem, seu relógio biológico se torna desequilibrado e podem, consequentemente, não crescer ou se desenvolver inadequadamente.

Desde antes do nascimento, os humanos têm neurônios cerebrais especiais cujo trabalho é regular as horas de sono e vigília. Eles estão relacionados ao relógio biológico e são responsáveis ​​pelo fato de os bebês, por exemplo, dormirem mais horas nas primeiras semanas de vida.

Claro que não é apenas uma questão biológica, pois também depende muito de certas condições externas. 

Por exemplo, a luminosidade ou a escuridão do quarto ajudam para ter um sono mais tranquilo. Quando o ambiente está iluminado, o cérebro induz à hora de acordar.

Quanto tempo meu filho deve dormir de acordo com sua idade?

Os recém-nascidos dormem cerca de 16 horas por dia, em vários períodos de quatro horas cada um, no máximo. Após três meses, a duração dos despertares noturnos diminui e pouco a pouco eles dormem mais continuamente.

Aos dois anos de idade, as crianças dormem cerca de 10 horas. Ao passo que aos cinco o ciclo de sono já está maduro o suficiente para a criança não acordar a noite toda. Além disso, elas também não precisarão de um cochilo no meio do dia.

Na adolescência, podemos notar que nossos filhos dormem mais. Isso se deve às alterações hormonais que interferem no ciclo biológico. Em média, eles precisam descansar por oito horas seguidas todas as noites.

menino com insônia

“Cerca de um quarto das crianças tem problemas relacionados ao sono. De fato, as consequências para as crianças de não dormir o suficiente é um dos temas recorrentes na consulta com o pediatra”

Consequências para as crianças de não dormir o suficiente

Se as crianças não satisfizerem o número de horas de sono necessárias por dia, os sintomas ou sinais não demoram a aparecer.

Alguns serão mais visíveis ou notórios do que outros. Portanto, como pais, devemos prestar muita atenção em sinais como:

  • Irritabilidade: mau humor, choro ou, por vezes, gritos injustificados.
  • Inquietação: hiperatividade.
  • Desânimo ou decaimento: as crianças não sentem vontade de brincar ou ir ao parque.
  • Problemas de memória: não se lembram de coisas básicas.
  • Desmotivação ou falta de encorajamento: não expressam alegria por atividades que gostavam de praticar.
  • Redução do desempenho escolar: notas ruins, problemas para entender, falta de memória.
  • Dor de cabeça: esse problema pode aparecer em diferentes momentos do dia e afetar a vida diária.
  • Pequenos acidentes: esbarram no que está em seu caminho devido à diminuição de seus reflexos.
  • Maior propensão a doenças: a falta de sono enfraquece o sistema imunológico.
  • Crescimento lento: se a pessoa não dorme, não há fortalecimento corporal.

Como fazer a criança dormir bem?

É muito importante que nossos filhos cumpram uma rotina de sono e que isso também seja feito pelos adultos. Não se esqueça de que o exemplo é a melhor maneira de ensinar.

Como primeiro passo, você deve definir horários para ir para a cama, sem exceção, incluindo os finais de semana. O mesmo vale para a hora de levantar. Permitir que aos sábados e domingos as crianças fiquem acordadas até tarde é contraproducente para a saúde delas.

menina desmotivada na escola

Além disso, é recomendado que os cochilos à tarde não sejam muito longos. No máximo devem durar uma hora e devem terminar antes das 16 horas. Assim, não haverá interferência no ciclo do sono noturno.

Por outro lado, a alimentação também está relacionada com a forma como dormimos: o jantar deve ser leve e conter uma grande quantidade de vegetais no prato. Pratos fritos, açúcares e farinhas tornam a digestão mais lenta e mais pesada para dormir.

Em última análise, mas não menos importante, é necessário evitar assistir televisão e usar aparelhos eletrônicos antes de dormir. 

A luz que irradia desses aparelhos coloca o cérebro em alerta. É melhor ler um livro de papel ou brincar com bonecas de uma forma tranquila.