As consequências de ser uma mãe intrusiva

A confiança e a privacidade são dois aspectos essenciais na relação com o adolescente. Se não os respeitarmos, poderemos ter vários problemas.
As consequências de ser uma mãe intrusiva

Última atualização: 24 Fevereiro, 2021

Muitos jovens reclamam que os pais não respeitam sua privacidade, que os controlam continuamente e que querem estar a par de tudo o que acontece em suas vidas. Sem dúvida, como mãe e responsável pelo bem-estar físico e moral do seu filho, você precisa estar informada sobre o seu dia a dia. No entanto, ser uma mãe intrusiva pode causar mais problemas do que benefícios.

Na verdade, a linha entre ser uma mãe presente e uma mãe intrusiva nem sempre é totalmente clara. Encontrar um equilíbrio entre a negligência pelo abandono e a intromissão é uma tarefa que se aprende conforme vamos exercendo a maternidade.

Porém, devemos ser capazes de proporcionar aos nossos filhos um ambiente que esteja de acordo com o seu nível de maturidade e desenvolvimento, pois, caso contrário, podemos obter reações desagradáveis ​​e reproduzir dinâmicas pouco saudáveis.

As consequências de ser uma mãe intrusiva

O que é uma mãe intrusiva?

Uma mãe intrusiva é aquela que exige saber sobre cada pequeno detalhe da vida do seu filho. Porém, isso não é feito com a intenção de estar atenta e acompanhar, mas sim com o desejo de controlar, direcionar e aplicar as soluções que ela considera mais adequadas, de forma unilateral.

Esse tipo de mãe pode pressionar os filhos para que compartilhem cada experiência do seu dia a dia, para que expressem até mesmo as emoções que não desejam compartilhar e para que isso seja feito no momento que ela quiser. Essas mães afirmam que agem assim por amor e preocupação, mas, na verdade, elas mantêm uma atitude controladora e pouco empática.

Elas não procuram criar um vínculo de confiança com os filhos e um espaço seguro que permita que eles se expressem livremente. Pelo contrário, elas exigem estar a par de tudo e manipulam para que as informações sejam reveladas.

Essas mães também podem se envolver em comportamentos como, por exemplo, verificar os pertences pessoais dos filhos, conversar com os amigos sem o seu consentimento ou espionar o conteúdo dos seus telefones celulares. Para elas, os fins justificam qualquer meio, mesmo que isso implique incomodar o filho, violar a sua privacidade ou ultrapassar os limites da confiança.

Consequências de ser uma mãe intrusiva

Quem realiza esse tipo de comportamento age dessa forma pensando que está fazendo o bem para os seus filhos. Essas mães sentem que esse controle impedirá que os filhos cometam erros ou que, dessa forma, poderão saber quando eles estiverem precisando de ajuda para oferecê-la. No entanto, os resultados obtidos geralmente são muito diferentes.

Em primeiro lugar, o jovem recebe a mensagem de que não confiam nele, por isso é necessário controlar, checar e saber tudo o que ele faz. A confiança é um elemento essencial na relação entre mãe e filho que deve ser trabalhada por ambas as partes. Se você não permitir que o seu filho ganhe essa confiança progressivamente, se você não der essa oportunidade a ele, ele tenderá a esconder ainda mais o que acontece na vida dele. Se você não confiar nele, ele também não vai confiar em você.

Por outro lado, a mãe intrusiva, através dos seus comportamentos, transmite ao filho a ideia de que ela não o considera capaz de cuidar da própria vida. Por exemplo, quando você está constantemente em cima dele, perguntando sobre as suas tarefas escolares e orientando como e quando elas devem ser feitas, você não confia que ele possa ser responsável. Dessa forma, o jovem também não vai acreditar em suas próprias capacidades e o desenvolvimento da sua autonomia será limitado.

Por fim, a pressão exercida pode levar o jovem a pensar que cometer erros não é aceitável. Se a sua mãe observa, supervisiona e diz como você deve fazer as coisas constantemente, é porque falhar não é uma opção. Isso pode levar a atitudes perfeccionistas e excessivamente exigentes que serão muito prejudiciais.

As consequências de ser uma mãe intrusiva

Respeite o espaço do seu filho

Para evitar que tudo isso aconteça, é importante respeitar o espaço dos seus filhos em um grau que esteja de acordo com a sua idade e maturidadeOs adolescentes precisam de mais privacidade do que as crianças e, da mesma forma, não vão querer que os pais estejam em cima deles para que cumpram com muitas das suas obrigações. É essencial confiar neles e permitir que tomem as próprias decisões, cometam erros e se corrijam a partir desses erros.

Se você deseja que os seus filhos contem com você e compartilhem as suas preocupações e inquietações, mostre-se disponível e aberta, mas não intrusiva. Deixe que eles escolham o que e quando querem compartilhar.

Da mesma forma, atribua responsabilidades e dê um voto de confiança para que elas sejam cumpridas. Isso vai promover a autonomia, a autoestima e a confiança dos seus filhos e, além disso, também vai contribuir para que o vínculo entre vocês seja mais forte e saudável.

Pode interessar a você...
Evite interrogar o seu filho adolescente: dialogue com ele
Sou MamãeLeia em Sou Mamãe
Evite interrogar o seu filho adolescente: dialogue com ele

Interrogar o seu filho adolescente só vai aumentar a distância emocional entre vocês e dificultar a comunicação. A seguir, vamos te contar por quê.