Como promover a autonomia emocional das crianças

30 Junho, 2020
Ao promover a autonomia emocional dos pequenos da casa, ajudamos para que eles se tornem cada vez mais independentes, desde a higiene e a forma de se vestir até a maneira como se relacionam com o ambiente. Para isso, os pais têm um papel muito importante.

Um fator primordial para a educação é promover a autonomia emocional das crianças. Isso as ajuda a potencializar a independência, os hábitos, a disciplina e os sentimentos, todos componentes essenciais para enfrentar obstáculos e desenvolver a personalidade.

As crianças, assim como os adultos, sentem emoções. Surgem sentimentos que, por causa da pouca idade, muitas vezes elas não sabem como controlar. Estamos falando de emoções básicas, tais como alegria, angústia, medo ou raiva.

Seres independentes

Entre as recomendações para promover a autonomia emocional das crianças, destaca-se o ato de ensiná-las a entender que elas são seres independentes. Dessa forma, elas poderão tomar as próprias decisões e vão se sentir empoderadas.

Algumas crianças querem começar a fazer as coisas sozinhas desde os dois anos de idade. Elas acham que não precisam de ajuda nem mesmo para escovar os dentes, comer, correr, andar ou se vestir. São tarefas que elas observam que os adultos fazem sem ajuda.

Autonomia na higiene pessoal

A importância de manter a higiene e os cuidados pessoais é uma informação com a qual as crianças devem contar. Esse é o momento de mostrar para elas como podem fazer as coisas sem que fiquem expostas a maiores perigos. O mesmo se aplica quando chega a hora de praticar esportes e outras atividades recreativas.

Outro aspecto importante para promover a autonomia emocional das crianças é que elas se sintam encorajadas e envolvidas. Isso é vital quando se trata de aprender a ser responsável em casa ou na escola. Também é bom ensinar valores como amizade, generosidade, tolerância e humildade.

É importante que os pais vigiem as atividades das crianças diariamente, mas sem coagi-las. Eles também devem contribuir com a formação em casa para aumentar a autonomia emocional das crianças através da disciplina. Isso vai transmitir confiança e ajudar as crianças a seguirem as regras e a serem cautelosas.

promover a autonomia emocional das crianças

Dever dos pais e professores

Um dos principais deveres dos pais é promover a autonomia emocional das crianças. Elas devem ser preparadas para suportar e superar obstáculos, além de ter habilidades e capacidades para iniciar o próprio caminho.

Desde o útero, as crianças devem receber aprendizados que contribuam para o seu desenvolvimento físico e psicológico. Isso vai ajudá-las na construção da personalidade e para que aproveitem a inteligência emocional.

Lembre-se de que, embora as crianças venham dos pais, elas não lhes pertencem. A intenção é formar indivíduos independentes e garantir que eles tenham as ferramentas necessárias para administrar as próprias vidas.

Pais e professores devem orientar as crianças para que elas consigam canalizar as suas preocupações e dúvidas da melhor maneira. Cuidar da saúde da criança e avaliar a sua autoestima também é uma tarefa para ambos.

Autonomia na primeira infância

A autonomia emocional de uma criança fica evidente quando ela é capaz de executar as próprias tarefas e atividades com paciência. Por meio dessa qualidade, ela também poderá aprender com os erros ou decidir o que deseja, sempre se sentindo amada, respeitada e bem cuidada.

Para isso, rotinas simples e repetitivas, de acordo com a idade, servirão de guia para a integração no ambiente familiar, social e educacional. Ao adquirir essas habilidades, a criança se sentirá aceita e valorizada como parte de uma sociedade.

“Ao promover a autonomia emocional das crianças, é importante que elas se sintam encorajadas e envolvidas. Isso é vital quando se trata de aprender a ser responsável em casa ou na escola.”

Importância dos bons hábitos

A formação de hábitos que ajudam a promover a autonomia emocional das crianças constitui uma etapa importante para o seu desenvolvimento integral. Esse progresso inclui aspectos cognitivos e físicos. É necessário ajudá-las a entender as emoções para que aprendam a se expressar e se comunicar.

Os bons hábitos são forjados nas crianças em cada fase do crescimento. São, basicamente, diretrizes de comportamento que farão com que elas sejam indivíduos responsáveis, seguros e autônomos.

Por exemplo, as crianças devem aprender a aceitar os alimentos que vão mantê-las saudáveis ​e fortes. Ao mesmo tempo, é indispensável que elas entendam a importância da comunicação com quem está ao seu redor.

Além disso, as crianças devem aprender a respeitar os outros e a se esforçar para alcançar objetivos. A ideia de todo esse aprendizado é torná-las crianças felizes, que gostem de brincar e de aproveitar a vida.

promover a autonomia emocional das crianças

Sentimentos positivos

A autonomia emocional das crianças é favorecida quando elas são convidadas a sentir, pensar e mostrar iniciativas de maneira positiva. Uma parte importante do ensino é convidá-las a satisfazer a curiosidade e a descobrir coisas novas.

Quando a autonomia emocional das crianças é promovida, são formadas pessoas livres. Com o tempo, elas se tornarão adultos sensíveis, bem-sucedidos e felizes, capazes de aceitar desafios, estabelecer metas e alcançá-las.