Como ganhar a confiança do filho adolescente?

· 28 de maio de 2019
A adolescência é um período difícil em alguns casos, no qual os pais serão testados por seus filhos. Apesar das possíveis dificuldades, há caminhos para que os pais conquistem a confiança dos jovens.

As crianças crescem e em todos os pais surge uma pergunta: “Como posso ganhar a confiança do meu filho adolescente?”. Muitos acreditam erroneamente que o afastamento é parte de uma simples fase de rebeldia; no entanto, nem todos os casos são iguais.

A relação entre pais e filhos nem sempre se deteriora. Isso depende de um conjunto de aspectos, como compatibilidade de personalidades e os processos internos do jovem. O relacionamento é forjado desde a infância e todas as experiências passadas influenciam.

Claro que o que aconteceu no passado não pode ser corrigido. Mas … ainda podemos fazer alguma coisa para nos aproximarmos de nossos filhos durante a adolescência? Há muitos especialistas que indicam que sim e muitos fatores influenciam nisso; uma dessas variáveis importantes é a atitude dos pais.

Chega a hora do teste

Durante a infância, fomos o espelho para o qual nossos filhos olhavam. O que muitas vezes não entendemos é que esse relacionamento de valor muda com o seu crescimento. Quando se sentem “mais velhos” e independentes, os jovens começam a avaliar as coisas por si mesmos.

Os pais não serão a exceção a essa ponderação dos adolescentes. Dentro da complexidade, a adolescência é uma fase na qual os pais serão testados para além de sua autoridade.

O adolescente medirá aspectos da atitude do pai tais como moral, justiça, paciência, abertura, compreensão, etc. Certamente, a rebeldia adolescente desempenha um papel predominante: eles verificam se, como pais, fornecemos tudo o que eles pedem.

Ganhar a confiança do meu filho adolescente: controle ou confiança

Este é um dos aspectos que podem separar ou unir mais pais e filhos. Durante a emancipação emocional, os jovens valorizam que se confie neles e que não sejam tratados como crianças. Há muitas ocasiões em que os pais deverão escolher entre confiar ou controlar.

No dia a dia, surgirão situações que nos obrigarão a controlar, punir, prevenir ou impedir. Mas mesmo nesses casos, sempre há alternativas e abordagens para lidar com a situação. Certamente, também será preciso confiar em outras ocasiões.

Nosso nível de permissividade se debaterá entre o controle e a confiança. Portanto, os pais precisarão ter cuidado para não se comportarem de forma irracional ou subjetiva. Dialogar, oferecer reforços positivos e não mandar são a chave para o sucesso.

Quando se sentem mais velhos e independentes, os jovens começam a avaliar as coisas por si mesmos”

Melhor do que dar ordens é estabelecer limites

Um adolescente está perto de ser um adulto e é natural que eles não entendam quando recebem ordens secamente. Pelo contrário, o que deve ser feito é entregar a liberdade progressivamente, estabelecendo certos limites.

Por essas razões, é conveniente deixar as ordens para trás e começar a estipular margens de ação: limites de horário e para buscá-los, espaços para onde ir, etc. Claro que perante riscos iminentes teremos que negar a permissão, mas sempre explicando o motivo.

Quando damos permissão, fazemos algo mais importante: deixar espaços; ao fazer isso, damos uma demonstração de confiança e respeito à sua própria personalidade. De qualquer forma, mais cedo ou mais tarde, o jovem terá que começar a se defender ele mesmo.

Muita comunicação efetiva

Se você já se perguntou “como posso ganhar a confiança do meu filho adolescente?”, outra das respostas é a comunicação. Mas nem sempre nos comunicaremos como as autoridades que somos, nem da maneira coloquial que gostaríamos de fazer como pais.

Neste ponto, o essencial é encontrar pontes de comunicação efetivas, temas comuns, tons, espaços e usos da linguagem. É natural que o pai do adolescente deva se reinventar diante do olhar de expectativa de seu filho.

Não será um assunto fácil; você não pode esperar que os jovens sempre queiram compartilhar sua vida emocional. Mesmo aqueles que idolatram a seus pais acham difícil essa externalização; o restante é entender que eles querem ter sua privacidade.

a confiança dos filhos adolescentes

Como ganhar a confiança do meu filho adolescente?

Como vimos, o principal é entender que os filhos definitivamente cresceram e que logo entrarão na fase adulta. Da mesma forma, os pais de crianças pequenas devem ficar alertas. A confiança no futuro adolescente é construída desde a infância.

Tudo parece indicar que a manipulação e a transição do medo parental têm efeitos negativos com o passar do tempo. Uma criança que sempre foi livre e compreendida não sentirá a necessidade de se libertar. Pelo menos é o que parece lógico, inclusive a partir da psicologia atual.