O que uma criança de três anos entende quando falamos com ela?

Tanto a linguagem oral quanto a compreensiva são funções e habilidades aprendidas naturalmente. Dos três aos quatro anos, a criança experimentará um grande avanço no desenvolvimento de sua linguagem.
O que uma criança de três anos entende quando falamos com ela?

Última atualização: 19 Novembro, 2021

Aos três anos de idade, as crianças têm cerca de 900 palavras ou mais em seu vocabulário expressivo. Você pode até ver que eles já conseguem combinar três ou quatro palavras em uma frase. Pois bem, com esse grande repertório em seu vocabulário, o que uma criança de três anos entende quando falamos com ela?

Sabemos que a compreensão é anterior à expressão. Assim, estima-se que uma criança de três anos seja capaz de compreender o dobro de seu vocabulário expressivo. Aos três anos, embora a criança tenha uma linguagem própria e não a compreendamos, ela é capaz de compreender mais do que alguns adultos pensam.

Desenvolvimento da linguagem desde o nascimento até os três anos

É importante esclarecer que o desenvolvimento da linguagem não é igual para todas as crianças da mesma idade, ou seja, existem variações. Isso tem a ver com fatores individuais e ambientais, que podem alterar o ritmo de aquisição e desenvolvimento da linguagem em diferentes estágios. Claro, sempre dentro de intervalos razoáveis.

As etapas pelas quais a criança passa desde o nascimento até adquirir o aprendizado básico das estruturas da linguagem são as seguintes:

Mãe conversando com sua filha de três anos para descobrir o que ela quer dizer quando falamos com ela.
  • Etapa pré-linguística (0-12 meses). No final do primeiro ano, o pequeno pronunciará as primeiras palavras; “mãe”, “pai” e “tata”. Em termos de compreensão, ele responde ao seu nome e é capaz de compreender comandos simples, como “me dá” e “pega”.
  • Etapa linguística (12-18). Nessa fase, a criança inicia um complexo processo de desenvolvimento da linguagem. Ela é capaz de vocalizar cerca de 20 palavras e combinar duas. Por exemplo,” Mamãe pão” ou “Papai vem”. Sua compreensão está crescendo e, se você pedir, ela leva objetos de um lugar para outro.
  • Linguagem telegráfica (18 meses – 3 anos). Aos dois anos, a criança já é capaz de pronunciar cerca de 250 palavras. Ela começa a entender as perguntas e cada vez mais compreende instruções simples.
  • Frases complexas. (3-6 anos). Aos três anos, a criança já domina cerca de 900 palavras e aos seis, cerca de 2500. Aos seis anos, pode-se dizer que ela já adquiriu as aprendizagens básicas das estruturas da linguagem.

Linguagem compreensiva aos três anos

A partir dos três anos, a criança começa a participar e interagir em novos contextos, como na escola ou em outras atividades recreativas. Consequentemente, sua linguagem será enriquecida e, portanto, sua compreensão também.

Dos três aos quatro anos, a compreensão e a linguagem expressiva da criança experimentarão um grande avanço. Durante esse ano, ocorrerá uma extensão de vocabulário. O bebê passará de aproximadamente 900 palavras para cerca de 1200.

Obviamente, esses números são aproximados. Como já dissemos, nem todas as crianças apresentam o mesmo ritmo de desenvolvimento. Já a aquisição e a evolução no desenvolvimento da linguagem oral e compreensiva dependem de dois fatores: individuais e ambientais.

  • Fatores individuais. Referem-se ao amadurecimento físico e psicológico. Se a criança sofre de atraso na maturação ou de problema neurológico, seu desenvolvimento e sua compreensão de linguagem serão afetados e, portanto, serão mais lentos.
  • Fatores ambientais. Têm a ver com o contexto e o ambiente em que a criança se desenvolve. Assim, a chegada de um irmão, a falta de estímulos, atenção e carinho terão um impacto negativo na comunicação, assim como no desenvolvimento linguístico e cognitivo da criança.

Portanto, a família desempenha um papel fundamental no desenvolvimento da linguagem oral e abrangente nos primeiros anos da criança.

Oferecer ao pequeno situações comunicativas é essencial. Através de conversas em jogos, caminhadas, leituras, tarefas diárias, etc, estaremos favorecendo na criança a capacidade de adquirir habilidades visuais, auditivas, táteis, motoras, cognitivas, sociais, necessárias e precursoras da linguagem.

O que uma criança de três anos entende quando falamos com ela?

Como dissemos antes, dos três aos quatro anos, a compreensão e a linguagem expressiva de uma criança experimentarão um grande avanço. Nessa idade, o pequeno é capaz de compreender muito mais do que pode expressar. Assim, uma criança de três anos é capaz de:

  • Responder quando é chamada.
  • Entender perguntas e respondê-las.
  • Compreender e executar duas ordens sucessivas.
  • Entender algumas cores e os nomes de algumas figuras geométricas, como o círculo e o quadrado.
  • Saber a quem nos referimos quando falamos de familiares: irmão, avó, tia, primos…
  • Começar a entender relações simples de tempo e espaço, como manhã e noite.
  • Dominar e compreender palavras genéricas comuns (cão, gato, casa, carro, pera…), mas não as categorias mais gerais.
  • Começar a entender conceitos abstratos como bonito, feio, longe, perto…
  • Acompanhar a narração de uma história sem a necessidade de suporte visual.
    Menino de três anos falando ao telefone.

Como falar com a criança para promover o desenvolvimento da linguagem oral e compreensiva?

  • Fale sempre devagar e com clareza se quiser que ela entenda você e aprenda a vocalizar.
  • Embora possa parecer insignificante, é importante falar com a criança de frente e na altura dela. Esse gesto deixará o pequeno mais inclinado a nos ouvir e, portanto, a nos compreender.
  • Devemos usar um vocabulário familiar, com palavras conhecidas que se refiram a objetos e pessoas do ambiente diário.
  • É essencial falar e ter conversas com a criança sempre que tivermos oportunidade. Em particular, é benéfico discutir com o nosso filho as tarefas cotidianas, descrever lugares ao caminhar, ler histórias, etc.
  • Da mesma forma, devemos dar à criança a oportunidade de se expressar, mesmo que, às vezes, não entendamos bem o que ela quer nos dizer.
  • Se a criança cometer um erro ou disser uma palavra errada, nós devemos corrigi-la repetindo a palavra corretamente de uma maneira natural. Dessa forma, evitaremos que a criança se frustre com sua forma de falar.

Para se ter em mente sobre o que uma criança de 3 anos entende quando falamos com ela

Tanto a linguagem oral quanto a compreensiva são funções e habilidades aprendidas naturalmente. No entanto, a interação com o meio social, principalmente com a família, é fundamental, uma vez que a criança aprende a falar e a compreender em seu meio familiar. Mais tarde, sua linguagem e compreensão serão enriquecidas em outros contextos, como na escola ou em outras atividades recreativas.

É fundamental oferecer à criança interações comunicativas de qualidade, nas quais ela tenha oportunidade de se expressar e se comunicar. Não importa se o pequeno não entende tudo o que falamos, mesmo assim devemos falar com ele e manter conversas. Esse ato comunicativo favorece sua linguagem expressiva e compreensiva. Da mesma forma, devemos dar a ela a oportunidade de se expressar, mesmo que não entendamos bem o que ela diz.

Pode interessar a você...
Desenvolvimento da linguagem nos bebês
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
Desenvolvimento da linguagem nos bebês

Cada criança adquire a fala de acordo com o seu próprio processo. Mas existem algumas etapas determinantes para o desenvolvimento da linguagem nos ...



  • Goodman, K. (2008). El lenguaje integral: un camino fácil para el desarrollo del lenguaje. Borrero, M.(Comp.). Lecturas complementarias para maestros: leer y escribir con niños y niñas, 107-126.