Curiosidades sobre dentes de leite

Você conhece essas curiosidades sobre os dentes de leite? Continue lendo e aprenda mais sobre os primeiros dentes do seu filho.
Curiosidades sobre dentes de leite

Última atualização: 17 Outubro, 2021

Neste artigo, compartilhamos várias curiosidades sobre os dentes de leite que vale a pena considerar. Para cuidar bem da boca dos pequenos, é importante conhecer as estruturas que a compõem.

Descubra quando os dentes temporários são formados, quantos são e para que servem. E também de que forma devem ser cuidados para manter a saúde bucal dos pequenos.

Os dentes de leite começam a se formar na barriga da mãe

Os dentes da criança começam a se formar quando ela está se desenvolvendo no útero. O processo começa entre a sexta e a oitava semanas de gestação e continua durante a gravidez.

No momento do nascimento, os dentes transitórios (ou de leite) já estão alojados dentro da mandíbula, onde permanecerão até o momento da erupção. Ao sair do útero, os dentes não são vistos na boca, mas estão lá, escondidos sob a gengiva.

Essa é uma das curiosidades importantes sobre os dentes de leite. Isso porque, ao saber que os dentes se formam durante a gravidez, pode ser dada a atenção necessária a esse tema desde o início.

Isso é conseguido com uma nutrição adequada durante a gravidez. Comer de forma variada e equilibrada, com aportes suficientes de cálcio, fósforo, vitaminas e proteínas ajuda a disponibilizar nutrientes para a mineralização dos dentes em formação.

A erupção dos dentes de leite

Bebê sem dentes com mordedor.

Os dentes de leite começam a surgir por volta dos 6 a 8 meses do bebê. Na verdade, essa idade é uma estimativa, pois cada criança tem seu próprio ritmo de crescimento. Em algumas crianças eles aparecem mais cedo e em outras demoram mais. O processo geralmente termina por volta dos 3 anos de idade.

Para que o dente apareça na boca, sua coroa deve romper a gengiva e entrar na cavidade oral. Esse período é incômodo para algumas crianças, sendo é comum que elas se sintam irritadas e nervosas.

Outros sintomas, como excesso de baba, vontade de colocar tudo na boca, choro repentino e dificuldade para dormir podem estar associados a esse estágio. É um desafio para os adultos acompanhar os filhos nesse processo com muito amor e paciência.

20 dentes

Outra curiosidade sobre os dentes de leite é relativa à sua quantidade. A questão é que a quantidade de dentes temporários não é a mesma que de dentes permanentes. Os primeiros são 20 no total, enquanto os permanentes são 32.

Os 20 dentes de leite estão dispostos em ambas as mandíbulas: 10 na superior e 10 na inferior. Em cada arcada existem 5 elementos à direita e 5 à esquerda da linha média. É possível distinguir 8 incisivos, 4 centrais e 4 laterais, 4 caninos e 8 molares.

Como são os dentes de leite?

O aparecimento dos dentes temporários também é uma das curiosidades sobre os dentes de leite. Bem, sua cor é muito mais branca e o tamanho é menor em comparação com os permanentes.

  • Os dentes possuem uma porção visível que fica na cavidade oral, chamada de coroa, e outra parte que fica localizada dentro do osso, recoberta pela gengiva, que é a raiz. Sua missão é manter os dentes no lugar.
  • A estrutura externa que recobre a coroa dos elementos dentários é o esmalte, um tecido duro que os protege.
  • No interior está a dentina, a camada mais extensa e com uma dureza semelhante à dos ossos.
  • A porção mais interna é a polpa, onde as terminações nervosas e os vasos sanguíneos se encontram.

Esses dois últimos tecidos são encontrados tanto na coroa quanto na raiz.

Para que servem os dentes de leite?

Embora muitos adultos possam pensar o contrário, os dentes de leite são muito importantes para a criança.

Eles são essenciais para mastigar, comer e falar, pois interferem na pronúncia de vários fonemas. Além disso, têm um papel social e estético, uma vez que as crianças se expressam e interagem com os outros por meio do sorriso.

Por outro lado, uma função muito valiosa é guardar o espaço dos dentes definitivos que estão sendo desenvolvidas dentro das mandíbulas. Assim, ao entrar em erupção, os dentes de leite atuam como guias que permitem um posicionamento adequado dos elementos permanentes.

Quando eles caem?

Tal como acontece com a erupção cutânea, o momento em que os dentes de leite caem para serem substituídos pelos permanentes, depende de cada criança individualmente. Em geral, o processo começa entre as idades de 5 e 6 anos e termina por volta dos 12-13 anos. Isso é acompanhado pelo crescimento das mandíbulas.

Os dentes permanentes reabsorvem as raízes dos de leite, que começam a se mover até cair. Em seguida, o dente permanente aparece na boca para substituir o elemento que caiu. Nesse período, ambas as dentições coexistem na boca, quando isso acontece é considerada uma dentição mista.

A necessidade de cuidar dos dentes de leite

Criança feliz enquanto aprende a escovar os dentes.

Agora que você conhece essas curiosidades sobre os dentes de leite, vai entender a importância de mantê-los saudáveis. Isso porque eles desempenham um papel muito importante na vida dos pequenos.

Os cuidados com os elementos dentários devem começar desde a concepção, com alimentação adequada para a gestante e controles obstétricos adequados. Quando o bebê nasce, é hora de os adultos continuarem cuidando da saúde de sua cavidade bucal.

A higiene da boca tem que começar antes mesmo que os dentes apareçam, limpando as gengivas com uma gaze limpa e úmida. Então, quando os elementos dentários aparecem, é necessário começar a escová-los.

Os adultos devem cuidar da higiene bucal dos seus filhos até que eles mesmos possam fazer isso, ou seja, a partir dos 6 anos de idade. Então, os adultos devem supervisioná-los e acompanhá-los no hábito.

Desde que os dentes surgem, é importante cuidar da higiene bucal adequada, utilizando a escova e a quantidade de pasta de acordo com a idade e complementando com o uso de fio dental. Além disso, é essencial seguir uma dieta nutritiva e evitar alimentos ricos em açúcar.

Consultas periódicas com o odontopediatra desde o primeiro ano de vida ajudam a evitar muitos problemas bucais.

O controle do crescimento maxilar e da erupção dentária, a detecção da presença de hábitos prejudiciais e o diagnóstico precoce de patologias orais tornam possível tratar qualquer condição a tempo. Isso evita complicações e tratamentos mais difíceis ou complexos.

É por isso que os adultos devem cuidar da saúde bucal dos seus filhos. Isso permitirá que os pequenos sorriam com tranquilidade durante a infância.

Pode interessar a você...
Problemas dentários mais comuns em crianças
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
Problemas dentários mais comuns em crianças

Os problemas dentários em crianças podem surgir precocemente e causar diversos desconfortos. Aqui, vamos detalhar os mais frequentes. Confira!



  • Pillaca Maricella, Medina (2017) Desarrollo de la dentición fase intrauterina, erupción evolución de las denticiones temporales y permanentes.
  • Salazar Fernández, Cinthia Pamela. (2020) Crecimiento craneofacial y desarrollo de las arcadas dentarias.
  • Olivera del Río, Juan. Manual de Anatomía dental y pulpar de dientes primarios. Ediciones Uleam. Ecuador. Año 2018.
  • Vila, Rafael Esponda. Anatomía dental. UNAM, Dirección General de Publicaciones y Fomento Editorial, 2020.
  • Cubas, César Díez. Anatomía Dental para higienistas de atención primaria. Vision Libros, 2005.
  • Ruiz Intriago, Bélgica Johana. Importancia de la preservación de dientes temporarios en niños. BS thesis. Universidad de Guayaquil. Facultad Piloto de Odontología, 2020.
  • Aimituma Tairo, Katiuscia. (2019) Desarrollo y erupción dentaria.
  • Ayala Pérez, Yolanda, Leyanis de la Caridad Carralero Zaldívar, and Beatriz del Rosario Leyva Ayala. La erupción dentaria y sus factores influyentes. Correo Científico Médico 22.4 (2018): 681-694.
  • Pentón, Armando San Miguel, Olga Lidia Véliz Concepción, and Raiza Zenaida Escudero Alemán. Erupción dentaria,¿ está todo dicho?. Acta Médica del Centro 11.1 (2017): 72-75.
  • de la Teja Ángeles, Eduardo. Erupción dentaria. (2019).
  • Yange Flores, Kelvin Enrique. Estado nutricional y erupción dentaria. BS thesis. Universidad de Guayaquil. Facultad Piloto de Odontología, 2020.