O que são os dentes de tubarão na infância?

Os dentes de tubarão costumam ser uma grande preocupação para alguns pais, mas na verdade são um fenômeno inofensivo. Descubra por que eles aparecem.
O que são os dentes de tubarão na infância?

Última atualização: 12 Setembro, 2021

Você já ouviu falar de dentes de tubarão na infância? É um fenômeno no qual ocorre dupla fileira dentária, assim como a dentição desses animais marinhos.

Isso é totalmente normal durante a época de troca dos dentes, quando os definitivos aparecem após a caída dos dentes de leite. Se estes ainda não caíram, ambas as peças podem dividir o espaço na boca da criança.

Continue lendo para aprender mais sobre os dentes de tubarão na infância e o que fazer quando eles aparecerem.

O que são dentes de tubarão na infância?

Como já mencionamos, dizemos que uma criança tem dentes de tubarão quando dentes de leite e definitivos coexistem em sua boca. Esse fenômeno é esperado durante a troca dentária e costuma ser transitório.

Por volta dos 5 e 7 anos, as crianças começam a perder os dentes de leite (ou temporários), que dão lugar aos dentes permanentes. Em todo caso, essas idades são apenas indicativas, pois cada criança tem seu próprio ritmo de crescimento.

A sequência usual começa com a queda dos dentes provisórios seguida da erupção dos dentes definitivas no mesmo local. Mas quando isso não acontece, os dentes permanentes crescem atrás dos dentes de leite, formando uma dupla fileira.

 

Você sabe o que são os dentes de tubarão na infância?

Causas de dentes de tubarão na infância

Para emergir, os dentes permanentes devem reabsorver as raízes dos temporários e, dessa forma, favorecer sua queda. Mas existem muitos fatores que inibem esse processo natural e levam à dupla fileira de dentes. Entre eles:

  • Falta de espaço nas mandíbulas.
  • Dureza excessiva das raízes dos dentes temporários.
  • Desvio dos dentes definitivos.

Quando devo consultar um odontopediatra?

Embora os dentes de tubarão na infância não sejam um problema sério, é aconselhável consultar um odontopediatra quando forem detectados. O profissional pode fazer uma avaliação completa da situação e determinar as possíveis causas que estão na origem do problema. Com esses dados, indica-se a opção terapêutica mais adequada.

Em geral, opta-se por manter um acompanhamento periódico do processo eruptivo. Isso ocorre porque, na maioria das vezes, os dentes de leite caem por conta própria e os permanentes se reposicionam.

Mas quando os dentes de leite permanecem no lugar por muito tempo, é necessário considerar outras alternativas. Dentre elas, a extração preventiva do dente provisório, para favorecer a realocação do permanente.

Em alguns casos específicos, o uso da ortodontia também pode ser necessário. Dessa forma, o objetivo é ajudar o novo dente a se posicionar em seu devido lugar.

O que não deve ser feito

O aparecimento de dentes de tubarão tende a causar ansiedade em alguns pais. Por esse motivo, muitos tentam resolver a situação com métodos que não são seguros para as crianças.

É importante saber que os dentes de leite não devem ser arrancados por nenhum motivo. Portanto, não há necessidade de tentar amolecê-los ou forçá-los a cair usando ferramentas ou métodos caseiros. Isso pode causar fraturas, lesões na gengiva ou danos aos dentes permanentes.

Como já dissemos, o normal é que esse fenômeno se resolva naturalmente. É preciso ter paciência e consultar o dentista para indicar a opção mais adequada para cada caso.

É o profissional quem poderá fornecer algumas orientações para ajudar o dente de leite a cair naturalmente. Por exemplo, morder alimentos crocantes ou fazer movimentos leves com a língua ou os dedos, sem causar dor ou sangramento.

 

Acompanhe a criança com muita paciência

Como você viu, os dentes do tubarão inofensivas e acontecem com 10% das crianças.

Essa condição geralmente se resolve naturalmente, por isso é recomendável manter a calma e ser paciente. Receber o aconselhamento correto de um profissional permite acompanhar melhor o pequeno em seu processo.

Também é importante se atentar para a higiene bucal, pois a dupla fileira de dentes pode dificultar a limpeza bucal.

A substituição dos dentes é mais uma etapa fundamental na vida das crianças. Acompanhá-las de perto e cuidar dos seus novos dentes permitirá que elas tenham um sorriso saudável para o resto da vida.

Pode interessar a você...
É bom arrancar os dentes de leite?
Sou MamãeLeia em Sou Mamãe
É bom arrancar os dentes de leite?

Na hora da troca dentária, é comum que os adultos tentem arrancar os dentes de leite das crianças. Descubra por que isso não é uma boa ideia.



  • Forero Acevedo, María Daniela, and Stefanny Prada Correa. Cronología y secuencia de erupción dental permanente en niños: revisión sistemática. [Internet] Tesis de grado y disertaciones académicas. Facultad de odontología. Universidad Santo Tomás. Colombia. 2021. Disponible en: https://repository.usta.edu.co/handle/11634/34577
  • Osaghae, I. P., and C. C. Azodo. “Shark Teeth” Like Appearance among Paediatric Dental Patients. IOSR Journal of Dental and Medical Sciences (IOSR-JDMS) e-ISSN: 2279-0853, p-ISSN: 2279-0861.Volume 17, Issue 2 Ver. 15 February. (2018), PP 12-15. Disponible en: http://www.iosrjournals.org/iosr-jdms/papers/Vol17-issue2/Version-15/C1702151215.pdf
  • Bilodeau, Elizabeth A., and Keith D. Hunter. Odontogenic and Developmental Oral Lesions in Pediatric Patients. Head and Neck Pathology (2021): 1-14.
  • Khalid, Zahra, et al. Silver-Russell Syndrome: Orthodontic Perspective. Journal of the College of Physicians and Surgeons–Pakistan: JCPSP 30.12 (2020): 1352-1354.
  • Bhuvaneswarri, J., and S. C. Chandrasekaran. Failure of eruption of permanent tooth. International Journal of Applied and Basic Medical Research 8.3 (2018): 196.
  • Choukroune, C. Tooth eruption disorders associated with systemic and genetic diseases: clinical guide. Journal of Dentofacial Anomalies and Orthodontics 20.4 (2017): 402.
  • Frazier-Bowers, Sylvia A., Sonny Long, and Myron Tucker. Primary failure of eruption and other eruption disorders—Considerations for management by the orthodontist and oral surgeon. Seminars in Orthodontics. Vol. 22. No. 1. WB Saunders, 2016.
  • Frazier-Bowers, Sylvia A., Chaitanya P. Puranik, and Michael C. Mahaney. The etiology of eruption disorders—further evidence of a genetic paradigm. Seminars in orthodontics. Vol. 16. No. 3. WB Saunders, 2010.