Como dar aos alunos mais controle sobre a própria educação

16 Janeiro, 2020
Dar aos alunos mais controle sobre a própria educação é algo que já foi testado, além de ser cada vez mais necessário.

Dar aos alunos mais controle sobre a própria educação é dar a eles autonomia na sua aprendizagem. Com autonomia, estamos nos referindo à capacidade do aluno para tomar conta do seu processo de aprendizagem.

A autonomia na aprendizagem é algo consciente, que é feito de forma intencional. Com essa autonomia, o aluno escolhe por si mesmo quanto às decisões sobre aprender, participar e assumir o controle da própria educação. Ao trabalhar com o professor, ele pode desenvolver habilidades como:

  • Escolha do conteúdo.
  • Sequenciamento das matérias.
  • Capacidade de planejar aulas.
  • Autoavaliação.

Ao dar aos alunos mais controle sobre a própria educação, o aluno já não será mais um mero receptor de conteúdo, mas sim uma parte ativa do processo de ensino-aprendizagem. Permitir que os alunos se envolvam e controlem certos aspectos da sua própria educação proporciona ferramentas para alcançar o sucesso.

Para um professor, pensar em dar controle aos alunos pode parecer algo arriscado, mas, na verdade, é algo que faz com que eles se tornem agentes mais receptivos. Os estudantes estarão mais motivados a aceitar desafios. Por isso, veremos alguns aspectos nos quais podemos dar aos alunos mais controle sobre a própria educação.

Como dar aos alunos mais controle sobre a própria educação

Controlar a compreensão de várias maneiras para dar aos alunos mais controle sobre a própria educação 

A avaliação é uma área da educação continuamente estudada. Cada vez mais, os resultados indicam que a forma tradicional de avaliação dos alunos não deve ser seguida. Assim, é conveniente modificar os métodos.

Por exemplo, são recomendadas perguntas com várias opções de resposta e até mesmo oferecer aos alunos a escolha entre duas ou mais perguntas em uma prova. Mudar a maneira como os alunos são avaliados torna a compreensão das matérias melhor e mais confortável para eles.

Criar lições de casa mais flexíveis

O debate sobre a lição de casa para os alunos ainda continua. Reclamar sobre ter muita lição de casa geralmente é comum entre crianças de todas as idades.

Mas, se deixarmos que elas escolham dentre várias opções de lições de casa possíveis a serem executadas, vão escolher aquilo que quiserem fazer, serão mais autônomas e, assim, as reclamações vão desaparecer.

Podemos dar, por exemplo, uma folha com exercícios de linguagem para os alunos e colocar 15 exercícios dentre os quais eles vão escolher apenas 10 para fazer. Em uma lição de história, também podemos permitir que escolham dentre vários subtemas para escrever uma redação.

Na matemática, da mesma forma, eles podem escolher a metade dos exercícios propostos. Fazer isso pode mudar completamente a atitude dos alunos em relação à lição de casa.

Materiais e conteúdos personalizados para dar aos alunos mais controle sobre a própria educação 

Se quisermos que os alunos desenvolvam um determinado conteúdo ou leiam algum livro, uma boa opção é propor uma lista de livros interessantes relacionados ao assunto e deixá-los escolher qual querem ler. A ideia é criar conteúdos personalizados por eles mesmos e, dessa maneira, também aumentar a autonomia.

Como dar aos alunos mais controle sobre a própria educação

Objetivos próprios

Isso é algo que deve ser feito no início do ano. Devemos, portanto, fazer uma reunião com os alunos e descobrir quais são os seus objetivos e as suas metas para o ano e o que eles esperam dele.

Certamente, veremos metas de todos os tipos, mais simples e mais complexas, e sempre vamos encontrar vários alunos que realmente querem aprender. Outros vão falar sobre o que querem ser quando terminarem os estudos e outros das médias de notas.

Tudo é interessante e teremos tudo isso em mente ao criar as nossas aulas e expor as matérias, ao criar as lições e pesquisar o conteúdo. Assim, vamos fazer com que eles sejam responsáveis por suas realizações.

Avaliar o professor

Como professores, sempre estamos avaliando os alunos. Para dar a eles mais controle sobre a própria aprendizagem, podemos incentivá-los, de tempos em tempos e de uma maneira estabelecida entre todos, a nos avaliar. Eles se sentirão ouvidos e saberão que podem ter opiniões e maneiras de se expressar em relação à sua aprendizagem.   

Com um trabalho constante, buscando que os alunos tenham cada vez mais controle sobre o próprio processo de ensino-aprendizagem, criaremos um método mais útil para alunos e professores.

Em suma, trata-se de uma maneira de mudar de ponto de vista que, a princípio, pode não parecer desejável, mas que, com o tempo, se mostrará algo mais proveitoso para todos.

  • Kaufman, David. (2003). Applying educational theory in practice.
  • Sanchez, William, and Jane Fried. (1997). Giving voice to students’ narratives: Cultural criticism and education in the helping/service professions. College Teaching.