Depois de um suposto aborto, tive um parto empelicado

· 26 de outubro de 2018
Para todas as pessoas, o nascimento de um bebê é o milagre mais belo que se pode ter na vida. Infelizmente, muitas vezes algumas mulheres sofrem um aborto espontâneo.

Essa situação é a perda por causas não provocadas intencionalmente. Pode ser um dos momentos mais difíceis na vida de uma mulher.

São muitas as probabilidades de que depois de um aborto seja difícil conceber novamente um filho. Contudo, a maioria consegue. Ter um filho logo após uma perda pode ser o caminho para superar a dor.

Em alguns casos, a vida pode nos recompensar imediatamente, como aconteceu com Meredith.

Disseram a ela que havia tido um aborto espontâneo na sexta semana de gravidez. Seis meses depois, ela teve um impressionante parto empelicado. Conheça a história dessa mulher.

O parto empelicado mais impressionante que vimos até agora

Ninguém encontrou uma explicação para o que havia ocorrido. Antes de mais nada, na sexta semana de gravidez de seu primeiro filho, os doutores disseram a Meredith que ela havia perdido o bebê.

Para ela, foi muito duro saber sobre seu inexplicável aborto. Ela achava que seu bebê estava ali e, de repente, tudo acabou.

Sem saber de nada, passaram-se 7 meses, até que de repente ela sentiu cãibras no estômago. Nesse momento pensou que somente se tratava de uma forte dor abdominal.

Entretanto, uma surpresa a aguardava: na verdade, eram contrações. Seu marido Brandon esteve durante seu mal-estar tentando ajudá-la no que fosse possível.

parto empelicado

Entretanto, perceberam que a causa da dor era um bebê que estava na barriga. placenta estava solta, porém o bebê permanecia na bolsa amniótica.

A principio, ao ver esse acontecimento, Brandon ficou espantado e sem saber o que fazer. A surpresa não era só que o bebê estava na bolsa amniótica, mas que meses atrás ele supostamente também estaria morto.

Meredith e seu marido ficaram surpresos por esse acontecimento, inclusive assustados, até que Brandon pediu ajuda. Depois da notícia da suposta perda, é claro que a surpresa foi um impacto.

Além disso, no processo do parto, a ruptura da bolsa é o principal sintoma que indica que o trabalho de parto começou.

Depois, viriam mais contrações e nasceria o bebê. Contudo, neste caso foi realmente impressionante.

O que é o parto empelicado?

parto empelicado

Antes de tudo, nascer com a bolsa amniótica intacta, sem romper, não é normal e é muito raro de acontecer.

Esse acontecimento se chama parto empelicado. As crianças que saem do ventre da mãe dessa forma são conhecidas como bebês empelicados.

Entretanto, o que verdadeiramente importa é que esse momento é único e extraordinário tanto para os pais quanto para o bebê.

No caso de Meredith, foi um milagre em dobro, seu filho estava vivo e bem protegido dentro de sua bolsa.

Essa historia é muito comovente e emocionante. Pensar que haviam perdido o bebê e após alguns meses, sentir dores sem saber e depois disso um nascimento.

Quando um bebê nasce dentro da bolsa, ele ainda está recebendo nutrientes e oxigênio através do cordão umbilical.

Contudo, neste caso o cordão já estava solto e assim não cumpria sua função de proporcionar oxigênio. Portanto, é importante romper a bolsa o mais rápido possível para que o bebê respire.

No caso do bebê de Meredith, a bolsa foi rompida no momento em que o bebê saiu para que, assim, pudesse respirar com normalidade.