Você desconfia que seu bebê não ouve bem?

Às vezes, alguns problemas durante o crescimento e a criação dos filhos podem levar os pais a pensar que os bebês não ouvem bem. Descubra o que fazer nesse caso.
Você desconfia que seu bebê não ouve bem?

Última atualização: 13 Agosto, 2021

Você desconfia que seu bebê não ouve bem? Quando um bebê nasce, seu sistema auditivo já está formado. Porém, é sempre importante manter-se atenta à sua evolução caso surja alguma anomalia.

Antes de chegar ao mundo, seu filho já conhece o som da sua voz. Isso se deve ao fato de seu ouvido interno começar a se desenvolver, aos poucos, no início do quarto mês de gestação. Posteriormente, a partir do quinto mês, ele começa a experimentar a magia de ouvir as canções de ninar e as palavras de amor que você dedicou a ele.

Mas se pensarmos um pouco mais no que os pequenos vivem dentro da nossa barriga, descobrimos que os batimentos cardíacos, o ritmo do fluxo sanguíneo e até os ruídos intestinais fazem parte dos estímulos que ele recebe. Por isso, muitas pesquisas afirmam que é fundamental conversar com eles com a certeza de que eles estão te ouvindo.

A audição do bebê se desenvolve enquanto ele está na sua barriga.

E se você notou, cada ruído externo (vozes, música , socos, etc.) durante o final da gravidez provoca uma reação com um movimento corporal do bebê. Ele mostrou que é capaz de ouvir e entender o ambiente como uma série de fatores que o motivam a dar uma resposta.

No entanto, algumas crianças podem ter problemas à medida que envelhecem, o que afeta seu aparelho auditivo de maneira temporária ou permanente. Nesse sentido, é importante manter-se muito atenta às mudanças irregulares em seu comportamento e, caso ocorram, relatá-las ao pediatra.

Testes caseiros para descartar que seu bebê não ouve bem

Bebê tocando piano: será que seu bebê não ouve bem

 

Em geral, todos os recém-nascidos passam por testes que ajudam a verificar suas habilidades auditivas. Embora deem resultados positivos, é normal pensar que algo não vai bem com esse sentido se seu filho não se assusta com um barulho alto ou não acorda com o som da campainha.

Nessas situações, você certamente se perguntará: será que meu bebê ouve bem? Será que ele pode ter problemas de audição? Portanto, queremos recomendar os seguintes testes para que você possa descartar essas suspeitas:

No primeiro trimestre

Veja se ele se assusta com um barulho que ninguém esperava ou se fecha rapidamente os olhos quando você bate palmas com força. Outro sinal infalível é perceber se ele se acalma com sua voz ou uma música suave.

No segundo trimestre

Você vai perceber que o bebê deixa de lado o que está fazendo para prestar atenção em você, para tentar entender uma conversa sua com outra pessoa, para descobrir de onde vem uma canção que ele tanto gosta e que está tocando ao fundo ou que ele sorri para você se ao falar ou cantar para ele.

Se você não obtiver uma resposta do bebê com nenhum desses testes, fique atenta e não desista. Tente fazer várias tentativas para ver se sua reação muda e, se não tiver êxito, peça uma avaliação especial ao pediatra e um encaminhamento a um otorrinolaringologista infantil para que sejam feitos determinados testes, como potenciais evocados auditivos automatizados ou otoemissões acústicas.

Se você perceber que o bebê não responde a estímulos externos, consulte o pediatra.

Em qualquer caso, recomendamos que você não se preocupe logo de cara. Primeiro, quanto mais novos o bebê for, mais alto terá de ser o som para acordá-lo ou assustá-lo. E em segundo lugar, se ele realmente tiver uma anomalia, receberá um bom prognóstico se tiver menos de seis meses.

Surdez temporária: causas

 

Mesmo quando seu filho normalmente ouve bem, ele pode sofrer de surdez temporária sem que ninguém perceba esse problema. Estas são algumas das causas:

Otite média

Inflamação na área, dor e perda auditiva são os principais sintomas. O problema desaparece quando a infecção é combatida corretamente.

Excesso de cera

Não tente removê-la com cotonetes, por nada no mundo, muito menos com objetos pontiagudos, pois você pode causar otite externa devido à inflamação das paredes do canal.

Alergias

Essas reações do corpo podem inflamar a mucosa nasal e dificultar a audição.

Resfriados

Como no caso anterior, a congestão nasal causa surdez temporária, principalmente pela proximidade da trompa de Eustáquio.

Uso constante de aparelhos auditivos

O uso descontrolado desses dispositivos pode causar problemas permanentes na idade adulta.

A audição é um sentido muito importante para as crianças porque permite que elas se aproximem do mundo ao seu redor com segurança. Portanto, não deixe de tirar todas as suas dúvidas com o médico e estimular hábitos que não prejudiquem os ouvidos dos pequenos.

Pode interessar a você...
Ser mãe de uma criança com surdez
Sou MamãeLeia em Sou Mamãe
Ser mãe de uma criança com surdez

Ter um filho com deficiência auditiva pode significar um sentimento de incompreensão. Por isso, confira este artigo sobre ser mãe de uma criança co...