O desenho como a primeira escrita da criança

02 Janeiro, 2021
Antes de escrever, as crianças começam a desenhar e, nos seus desenhos, elas expressam como se sentem e como veem o mundo ao seu redor, uma vez que o desenho é a primeira escrita das crianças.

Por que é importante motivar e incentivar as crianças a desenhar? Existem pesquisas, como esta publicada na Revista Eletrônica Educare, que mostram que o desenho constitui um aspecto fundamental para a construção da linguagem escrita. Além disso, é considerado a primeira forma de escrita da criança.

Já na Pré-história, o desenho desempenhava um papel importante na comunicação das pessoas. Sabemos que o sistema de representação por meio de desenhos ou escrita ideográfica era a forma que os nossos ancestrais tinham para se compreender e se comunicar.

Com o tempo, os ideogramas se tornaram símbolos gráficos e deram origem à linguagem escrita. Algo semelhante acontece com as crianças. Os pequenos chegam à escrita através do desenho e, portanto, o desenho infantil é um instrumento valioso para aprender a escrever.

O desenho como a primeira escrita da criança

Vygotsky e a linguagem escrita

Vygotsky e seus colaboradores estudaram o que chamam de “pré-história da linguagem escrita em crianças”. De acordo com a sua pesquisa, o processo de aprendizagem da escrita segue uma trajetória.

Essa trajetória começa com os símbolos mais primários, tais como gestos e brincadeiras. Em seguida, chegará uma nova etapa, por volta dos 18 meses, em que as crianças usarão a garatuja e o desenho como uma forma de escrever para então terminar representando a palavra escrita.

Além disso, Vygotsky entende que existe uma ligação muito estreita entre a linguagem oral e o desenho. Ele descreve que a criança, quando desenha, geralmente desenha em termos de narração, ou seja, desenha uma história assim como faria ao falar.

Dessa forma, Vygotsky conclui que o desenho é uma linguagem gráfica que surge a partir da linguagem verbal. Por isso, o desenho infantil pode ser considerado a primeira etapa do desenvolvimento da linguagem escrita.

Por outro lado, por meio dos seus grafismos, a criança começa a desenvolver a coordenação visual e motora. Além disso, ela também vai aprendendo a dominar o traço e a organizar os seus desenhos. Todos esses aspectos, embora pareçam insignificantes, são a base para a aprendizagem da escrita.

O desenho no desenvolvimento da escrita

Assim, quando a criança começa a ser alfabetizada, ela não distingue entre desenhar e escrever. Porém, ela percebe a escrita como um sistema iconográfico que permite que ela entenda que desenhar e escrever são formas de comunicação.

Por meio dos desenhos, a criança pode comunicar os seus pensamentos, os seus sentimentos e o seu conhecimento sobre o mundo ao seu redor. Assim, quando desenha, ela fala consigo mesma. Por meio dos seus desenhos, ela expressa o que não consegue expressar com palavras.

Além disso, durante essa primeira fase, as crianças “leem” o que desenham, embora variem a sua leitura a cada vez que fazem isso. Contudo, o importante é que o pequeno está dando um sentido ao seu desenho e o considera como se fosse uma forma de escrita.

Por exemplo, se pedirmos a uma criança que escreva algo ou escreva uma história, ela vai reproduzir garatujas ou desenhos no papel, até mesmo separando uns dos outros como se fossem palavras. Dessa forma, o pequeno inventa formas gráficas que simbolizam as suas ideias e pensamentos, uma espécie de ideograma com significado para ele. Assim, ele está criando o seu “primeiro alfabeto”.

Por isso, o desenho é considerado a primeira escrita da criança e, por esse motivo, é benéfico promover a motivação das crianças para que expressem as suas ideias por meio de desenhos. Esse ato vai preparar a criança para compreender os aspectos convencionais da linguagem escrita.

O desenho como forma de expressão

Além da importância do desenho como primeira escrita da criança, ele também pode revelar vários aspectos sobre os nossos pequenos, tais como medos, traumas, desejos, estados de humor, quem são os seus melhores amigos, o que mais gostam de fazer, etc. Os desenhos dizem muitas coisas sobre eles.

O desenho como a primeira escrita da criança

Assim, por meio dos desenhos, a criança pode comunicar os seus pensamentos, os seus sentimentos e o seu conhecimento sobre o mundo em que vive.

Quando desenha, a criança fala com ela mesma. Ela desenha não apenas o que vê, mas também o que sente e como interpreta o mundo ao seu redor. Por meio dos seus desenhos, ela expressa o que não consegue expressar com palavras. Por isso, em muitas ocasiões, eles refletem o caráter dos pequenos.

Existem vários indicadores representativos nos desenhos infantis que permitem conhecer a personalidade da criança. Entre eles estão o tamanho do desenho, as cores usadas, a distribuição na folha e, sem dúvida, o seu próprio conteúdo.

O desenho como a primeira escrita da criança: recomendações

O desenho pode ser considerado um instrumento privilegiado usado pelas crianças para expressar os seus pensamentos e sentimentos. Por isso, ele tem o mesmo valor que as palavras e constitui uma primeira forma de escrita.

Por essa razão, pais e educadores devem incentivar e motivar os pequenos para que possam desenhar e se divertir enquanto desenham. Embora nem todas as crianças tenham a mesma habilidade para desenhar ou sejam igualmente criativas, é essencial que os adultos demonstrem entusiasmo e aprovação quando as crianças fizerem um desenho para nós ou trouxerem algum da escola.

Da mesma forma, devemos valorizar a espontaneidade e deixar a imaginação correr solta. Não importa se a criança colocar o sol na parte inferior da folha ou um peixe na montanha, ou se ela pintar uma árvore de preto. Isso não é motivo para corrigir ou repreender o pequeno. O importante é permitir que ele se expresse livremente.

Entretanto, é preciso ter em mente que desenhar não é fazer dever de casa, embora seja a base fundamental para aprender a ler e escrever. Em suma, o desenho deve ser uma atividade lúdica e divertida para os pequenos.