4 dicas para gerar empatia entre adolescentes

A empatia é uma habilidade muito importante quando se trata de se relacionar com os outros. Algumas pesquisas mostram que crianças com apego seguro mostram empatia mais cedo.
4 dicas para gerar empatia entre adolescentes

Última atualização: 28 março, 2022

Um apego seguro e relações familiares sólidas podem ser um preditor na geração de empatia entre os adolescentes, conforme diversos estudos sobre o tema.

Apesar de muitos mitos retratarem os adolescentes como pessoas egoístas que só pensam em si, há pesquisas que mostram que a adolescência é um dos momentos-chave para o desenvolvimento da empatia. Essa é uma habilidade que adquirimos ao longo do tempo e é essencial para ter interações sociais positivas, fazer amigos e melhorar as relações sociais futuras dos adolescentes quando adultos.

Empatia entre adolescentes: o que é a empatia?

A empatia pode ser definida como a capacidade das pessoas de se colocarem no lugar dos outros, compreenderem e entenderem suas emoções, além de se preocuparem em estar bem. Essa habilidade é fundamental para estabelecer relacionamentos positivos com os outros e se desenvolver como pessoa. Algumas de suas características são:

  • Auxilia no desenvolvimento e na adaptação das nossas emoções.
  • Melhora as relações com os outros.
  • Promove a compreensão de nós mesmos
  • Permite ser aceito e querido pelo meio em que se está inserido.
  • Ajuda no desenvolvimento das habilidades sociais.
  • Fortalece a autoestima, o equilíbrio emocional e a segurança pessoal.

Como é gerada a empatia entre os adolescentes?

O estudo “Here for You: Attachment and the Growth of Empathic Support for Friends in Adolescence”, (em tradução livre: “Aqui para você: apego e o crescimento do apoio empático para amigos na adolescência”) publicado na revista Child Development e dirigido pelo professor de psicologia Joseph P. Allen, mostra que os adolescentes que demonstram maior apoio empático aos seus amigos, são aqueles que mantiveram um apego e relações familiares mais seguras desde a infância. Essa pesquisa acompanhou 184 meninos/meninas desde a adolescência até a idade adulta.

As crianças que recebem apoio e cuidados de seus pais ou cuidadores, especialmente em momentos de estresse ou ansiedade, estabelecem um apego seguro. Nas entrevistas com os adolescentes, esses jovens eram classificados como seguros se valorizassem e descrevessem suas relações familiares de forma clara e equilibrada.

Nessa pesquisa, foi observado que aqueles jovens que mantinham relações familiares seguras ofereciam mais apoio empático aos seus amigos durante a adolescência e também demonstravam alta empatia ao longo do tempo.

Constatou-se também que adolescentes com baixos níveis de empatia no início melhoraram sua habilidade ao longo do tempo, equiparando-se aos 18 anos com os adolescentes que tinham desenvolvido um apego seguro desde a infância.

Essa descoberta nos diz que as crianças naturalmente adquirem habilidades empáticas à medida que crescem. No entanto, aquelas que desde o início têm relações familiares e apego seguro, podem fazer isso mais rapidamente. Outro dos resultados dessa pesquisa nos mostra que os amigos dos adolescentes buscaram apoio daqueles que tinham relações familiares seguras.

Algumas dicas para gerar empatia entre adolescentes

De acordo com o estudo que comentamos anteriormente, algumas das dicas para gerar empatia entre os adolescentes podem ser:

Proporcionar aos filhos relações familiares e apego seguro desde cedo

Se os pais ou cuidadores atendem às necessidades emocionais da criança desde cedo, quando elas se tornam adolescentes ficam mais inclinadas a mostrar empatia e oferecer sua ajuda a quem está em perigo ou com problemas.

Por essa razão, é importante que, como pais, nos esforcemos para desenvolver um apego seguro em nossos filhos. Devemos sempre mostrar a eles o nosso apoio físico e emocional, para que saibam que podem contar conosco.

Permitir que as amizades façam parte do meio social dos adolescentes

Aqueles jovens que oferecem seu apoio emocional e ajudam os outros estimulam os demais adolescentes a colocarem em prática o dar e receber. Por isso é tão importante que os pais promovam o encontro entre os pares e o desenvolvimento de laços de amizade saudáveis.

A empatia entre adoelscentes.

Ajudar os filhos  a descobrirem o que têm em comum com outros adolescentes

É mais provável que nossos filhos demonstrem apoio empático em relação a outros adolescentes quando se identificam com eles. Quando as crianças sentem que são semelhantes aos seus pares, é mais provável que tenham empatia. Portanto, é importante que elas descubram o que têm em comum com outras crianças para desenvolver suas habilidades empáticas.

Ajudar os adolescentes a se sentirem conectados e seguros

Trabalhar a autoconfiança e a segurança emocional com os adolescentes é essencial para seu bem-estar emocional. Isso os ajudará a ser empáticos com os outros.

Sobre a importância de gerar empatia entre os adolescentes

Como você viu neste artigo, a empatia pode ser gerada entre os adolescentes, dessa forma eles se mostram menos agressivos e crescem com menos preconceito.

De acordo com a pesquisa que apresentamos aqui, a empatia começa com o sentimento de segurança e conexão com a família. Então, a correta construção de relações seguras, baseadas na segurança emocional, na confiança e na resposta aos problemas, desempenha um papel muito importante.

Tudo isso pode ajudar os adolescentes a terem experiências de empatia em primeira pessoa para que sejam pessoas mais empáticas no futuro.

Pode interessar a você...
Ensine a seu filho o valor da empatia
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
Ensine a seu filho o valor da empatia

A empatia é um valor e portanto é ensinada. Neste interessante post lhe daremos algumas dicas para que você insira em seu filho o valor da empatia.