Dicas para uma dieta digital equilibrada para crianças

· 27 de maio de 2018
Manter uma dieta digital equilibrada para crianças no mundo tecnológico em que vivemos pode ser difícil. Mas neste artigo vamos dar algumas dicas para atingir esse objetivo.

Saber algumas dicas para manter uma dieta digital equilibrada para crianças é necessário para que elas aprendam utilizar a tecnologia de forma saudável. O importante é saber cuidar das relações interpessoais e conceder a essas relações a importância que merecem, acima da presença virtual. 

Se estabelecermos limites claros e mantivermos uma boa comunicação não haverá motivos para recorrer a medidas extremas, como o proibir o uso da internet em casa. As dicas que vamos oferecer a seguir vão mostrar é preciso apenas usar o bom senso, proporcionar tempo de qualidade e promover uma atitude crítica em relação ao uso da tecnologia.

Por que uma dieta digital é necessária?

A tecnologia foi criada para facilitar a vida do ser humano, mas os meios de comunicação digitais privilegiam o fluxo de informações e o contato através da comunicação constante. E, apesar desses aspectos serem extremamente vantajosos, também podem nos levar a prejudicar a nossa vida social e o nosso crescimento pessoal de forma considerável.

dieta digital equilibrada

Nesse sentido, o dilema começa quando percebemos que nossos filhos passam mais tempo imersos nas redes sociais, ou em qualquer outro lugar da internet, e deixam passar oportunidades de interagir cara a cara com as pessoas.

A pergunta que passa pela cabeça de qualquer pai e mãe atualmente é: Como fazer para equilibrar o uso das tecnologias? E consequentemente: Como fazer isso sem que pareça um castigo? A solução consiste em conversar profundamente sobre a importância de ser objetivo e constatar que existe uma vida para além do mundo virtual.

Dicas para uma dieta digital equilibrada para crianças

1. Identificar o grau de dependência da tecnologia

Acredita-se, em teoria, que não existe nenhum risco ao usar aparelhos tecnológicos, a menos que se verifique uma clara dependência. Partindo dessa ideia, primeiramente você deve tentar identificar o grau de dependência que seu filho tem em relação à tecnologia.

Para fazer isso, experimente desligar o wi-fi da sua casa ou peça para que seu filho deixe com você o celular, o tablete ou qualquer outro aparelho eletrônico por um tempo. Em seguida, observe a atitude da criança. Se ela se mostrar inquieta, ansiosa ou irritada, você vai saber que existe uma relação de dependência.

Se você já tiver constatado isso, deve tentar implementar, de forma gradual, algumas soluções para que a criança equilibre os vários aspectos da vida: presença virtual, obrigações, atividades esportivas, interações sociais, etc.

2. Proibir o uso do celular na hora das refeições

Para manter uma dieta digital equilibrada é importante interromper o uso dos aparelhos eletrônicos pelo menos duas horas por dia. Muitos pais preferem estabelecer essa meta para as horas das refeições, tanto no almoço quanto no jantar. Isso vai permitir gerar momentos de conversas e trocas, além de ficar algumas horas sem usar o celular continuamente.

Adicionalmente, ensinamos às crianças e aos adolescentes o respeito e a receber os alimentos com gratidão, sem interromper esse momento com ligações ou mensagens, ao mesmo tempo em que compartilhamos em família momentos bons que serão ações reproduzidas pelas crianças no futuro.

3. Ensinar as normas do bom falante e do bom ouvinte

É importante que a criança aprenda as normas do bom falante e do bom ouvinte. Isso a levará a diminuir o uso do celular ou do tablet enquanto conversa com alguém, entendendo que é uma falta de educação não olhar para a pessoa com quem se fala.

dieta digital equilibrada

4. Matricule seus filhos em atividades recreativas

Outra boa opção para manter uma dieta digital equilibrada é incentivar nossos filhos a realizar alguma atividade recreativa depois das aulas (como, por exemplo, esportes, dança, aulas de música ou qualquer outra atividade que seu filho queira experimentar). Assim, as crianças vão perceber que é possível, sim, aproveitar os momentos sem usar nenhum aparelho eletrônico e que isso proporciona bem-estar.

No caso das aulas de música, podemos pedir para a criança praticar em casa também, como se fosse um “espetáculo privado”. Dessa forma, a criança vai ocupar seu tempo com uma atividade que não requer o uso do celular. É claro que também podemos, por exemplo, praticar junto com ela para que se sinta apoiada e valorizada.

5. Eduque com o exemplo

Se a criança vê seus pais constantemente conectados aos aparelhos eletrônicos, sem interromper por nenhum instante o uso das redes sociais, com toda a certeza ela vai imitar esse padrão de comportamento. Por isso, é importantíssimo dar um bom exemplo. Ser coerente, dialogar e refletir em conjunto, portanto, são ações importantíssimas para buscar sempre o bem-estar geral.