Dor na pélvis durante a gravidez

· 19 de março de 2018
A dor na pélvis durante a gravidez pode ter várias causas. No entanto, para todas elas existem remédios para reduzir e aliviar o mal-estar.

A dor na pélvis durante a gravidez é uma das manifestações mais comuns que aparecem durante o processo de gestação. Também é conhecida como disfunção da sínfise púbica.

Embora possa aparecer em qualquer momento da gestação, sua incidência costuma ser mais comum no terceiro trimestre de gravidez, fase na qual o corpo começa a se preparar para o momento do parto.

Neste artigo, vamos explicar por que a dor na pélvis durante a gravidez aparece. E também daremos alguns conselhos que vão ajudar você a prevenir ou aliviar as sensações de mal-estar que essa condição provoca.

Qual é a causa da dor na pélvis durante a gravidez?

Apesar de o corpo sempre se preparar de forma natural para o parto que está próximo, nem sempre essa é a única causa que determina o aparecimento ou a intensidade da dor. Muitos fatores podem provocar o aparecimento da dor na pélvis durante a gravidez e, dependendo dos fatores, a intensidade vai variar.

Para entender como outros fatores podem incidir no aparecimento da dor pélvica durante a gravidez, primeiro você deve saber que a pélvis é constituída por duas partes, que estão conectadas por meio de uma articulação chamada sínfise púbica.

Pois bem, quando o parto se aproxima, nos últimos meses da gravidez, o corpo libera na região pélvica um hormônio conhecido como relaxina, cuja função é abrandar os ligamentos dessa região.

Além disso, exerce um efeito que dá mais elasticidade à sínfise púbica, fazendo com que os ossos pélvicos se separem mais para permitir a passagem do bebê durante o parto.

a dor na pélvis durante a gravidez

Se a separação dos ossos da pélvis for grande, pode se transformar em disfunção da sínfise púbica. Essa condição não depende apenas do grau de separação dos ossos mencionados. Depende também de outros fatores, tanto relacionados com a gravidez quanto preexistentes a ela.

Alguns fatores comuns que intensificam a dor na pélvis durante a gravidez

O tamanho da barriga

Seja pelo tamanho do bebê, gravidez de gêmeos ou apenas uma disposição natural, algumas mulheres sentem um crescimento da barriga durante a gravidez superior à média.

Com o progresso da gravidez e o consequente aumento da barriga, isso faz com que a pélvis comece a sentir cada vez mais o peso que sustenta, o que dependendo do grau pode aumentar a dor.

Sobrepeso preexistente

A dor na pélvis durante a gravidez também pode aparecer por um sobrepeso preexistente ao início da gestação.

Isso pode acentuar o peso que a pélvis recebe e fazer que, mesmo sem sentir uma distensão da sínfise pélvica, o próprio peso gere uma pubalgia (hérnia no púbis) que provoca dor nessa região.

Esforço diário

O esforço muscular diário realizado pelas mulheres grávidas também pode, sem apresentar muitos sintomas prévios, provocar uma pubalgia.

Doenças músculo-esqueléticas

Doenças músculo-esqueléticas podem provocar inflamação na área da pélvis ou mesmo debilitar os ossos ou os ligamentos que sustentam em maior ou menor grau a barriga, causando com isso dor na pélvis durante a gravidez.

Normalmente, a dor na pélvis durante a gravidez não se deve a uma única causa, principalmente se for uma dor intensa. Isso é resultado tanto de um excesso na separação dos ossos pélvicos quanto da combinação de outros fatores que direta ou indiretamente fazem maior pressão ou provocam mais sensibilidade nessa área.

Conselhos para aliviar ou prevenir a dor na pélvis durante a gravidez

  • Cinta pélvica. O uso de uma cinta pélvica pode ajudar a colocar menos pressão nessa região, amenizando a dor e tornando mais fáceis as atividades diárias das mulheres grávidas. Se for usada desde o início da gravidez, pode ajudar a prevenir a dor pélvica causada pelo peso em excesso.
a dor na pélvis durante a gravidez

  • Exercitar a região pélvica. Existem exercícios voltados para exercitar a pélvis durante a gravidez no sentido de possibilitar um parto mais simples e menos doloroso. Esses exercícios permitem fortalecer os ligamentos da sínfise púbica, de modo a adquirir melhor flexibilidade no momento de se alongar durante a gestação.
  • Hidroterapia. Permite fortalecer os músculos da pélvis durante a gravidez, sendo especialmente útil quando a dor já está presente. Esse tipo de terapia alivia as articulações da pélvis e das costas e ajuda a fortalecer as articulações dessas regiões graças à resistência que os músculos geram ao se movimentar na água.
  • Adotar medidas especiais durante a gravidez. É uma redundância falar que se deve evitar fazer exercícios pesados durante a gravidez. Além disso, para prevenir a dor na pélvis, outras medidas são necessárias, entre elas manter uma postura adequada, evitar o uso de salto alto e reduzir ao mínimo tarefas que envolvam carregar peso ou se agachar.
  • Analgésicos. O uso de analgésicos para aliviar a dor pélvica durante a gravidez é uma opção de emergência ou último recurso, principalmente recomendável para quando a dor estiver muito forte ou quando interferir significativamente nas atividades diárias.

Considerações gerais

Especialmente se a mulher grávida já estiver no terceiro trimestre da gravidez, é recomendável que, ao realizar qualquer exercício para a pélvis, ela siga diretamente as indicações de um profissional fisioterapeuta.

Isso serve para evitar uma possível lesão ou a realização incorreta de algum exercício, o que pode agravar a situação presente ou futura de dor na pélvis.

Ao mesmo tempo, é importante que qualquer remédio para a dor seja receitado pelo médico, de maneira que você possa receber indicações em relação ao medicamento, assim como se certificar de que está ingerindo algo que não vai afetar o bebê durante a gestação.

A automedicação durante a gravidez envolve muitos riscos para o desenvolvimento do bebê e para a saúde da mãe.