É possível seguir uma dieta vegetariana estando grávida?

1 de junho de 2018
Se você é vegetariana e está grávida ou planeja engravidar em breve, você deve estar preocupada que a sua alimentação possa prejudicar o seu bebê. Neste artigo, iremos responder as principais dúvidas que surgem sobre as dietas das futuras mães.

As mulheres que têm uma alimentação que não contém carne se encontram diante de uma encruzilhada na hora de encarar a gravidez. Muitas delas têm dúvidas sobre as possíveis consequências negativas que uma dieta vegetariana pode gerar estando grávida. Será que é perigoso?

A recomendação é que qualquer tipo de dieta tem os seus riscos se não tiver equilíbrio na sua configuração. Isso quer dizer que consumir carne em excesso pode ser muito prejudicial para a sua saúde. Da mesma forma, se abster delas também pode não ser uma boa ideia para o seu organismo.

Durante a gravidez, as dúvidas e as perguntas se intensificam. Isso faz todo sentido, já que na gestação as necessidades nutricionais da mãe variam muito com relação ao resto da sua vida.

A alimentação da grávida deve contar com o quê?

Na gestação, existem duas funções elementais que o organismo da mãe exerce. A primeira é proteger o feto em crescimento e favorecer o seu amadurecimento; a outra, é cuidar do bem-estar da mãe. 

Para isso, deverá contar com todos os nutrientes que são bons para o organismo:

  • Proteínas: elas são muito importantes para a formação dos tecidos, dos músculos e dos ossos.
  • Carboidratos: fornecem a energia necessária para esse momento de tanto desgaste.
  • Vitaminas e minerais: são complementos indispensáveis aos nutrientes principais anteriormente citados.
  • Ácido fólico: entre muitas outras funções, ele serve para criar glóbulos vermelhos e evita problemas, como anemia megaloblástica e possíveis abortos.

Levando em conta o que já mencionamos anteriormente, alimentos, como as carnes magras, os ovos, os peixes, os legumes, as frutas secas e os cereais são recomendados. 

Os produtos lácteos também são necessários e, é claro, a água e os líquidos com baixo teor de açúcar. Por fim, as frutas e as verduras devem ser abundantes na dieta de uma grávida.

grávida comendo

Riscos da dieta vegetariana estando grávida

Seguir uma dieta vegetariana estando grávida pode causar certas carências. Isso deve ser evitado. O ideal é buscar a ajudar profissional para que te ajude a fazer um planejamento alimentar conforme o que você pretende, mas que ao mesmo tempo cubra tanto as suas quanto as necessidades do bebê.

Caso você não siga essas recomendações estará propensa a desenvolver as seguintes complicações:

1. Falta de ferro

Para as grávidas que não consomem carne, é importante aproveitar da melhor maneira o ferro que se consome. Isso não implica uma obrigação de consumir mais, mas sim, absorver mais.

O organismo humano tende a assimilar com facilidade o ferro proveniente dos alimentos de origem animal. No entanto, não ocorre o mesmo com as proteínas de origem vegetal.

Esse ponto é fundamental, uma vez que o ferro cumpre funções muito importante durante a gravidez: contribui para o crescimento do feto, ajudar a diminuir o cansaço e os sintomas da gravidez, além de prevenir a anemia ferropriva, entre outras coisas.

Alimentos recomendados: a soja e os seus derivados, o farelo e o espinafre, além de outros alimentos que contenham vitamina C.

“A recomendação é que qualquer tipo de dieta tem os seus riscos se não tiver equilíbrio na sua configuração.”

2. Carência de proteínas

Ao não consumir carne, torna-se importante a ingestão de proteínas através de outros tipos de alimentos. O nutriente é essencial, pois participa da construção dos tecidos, dos músculos e dos ossos. Além disso, cumpre as tarefas de regulação e metabolismo.

Por isso, uma mulher que siga uma dieta vegetariana estando grávida deve procurar consumir proteínas mediante dois tipos de alimentos:

  • As de origem animal: ovos, leite, etc.
  • As de origem vegetal: legumes, frutos secos e cereais.

3. Ausência de outros nutrientes necessários

Além dos nutrientes já citados, é também obrigação da mãe incorporar zinco durante a gestação. Esse mineral serve para processar as proteínas, além de compor as enzimas que melhoram a atividade cerebral.

comida de grávida

Outro nutriente essencial é o cálcio. Essa substância é muito importante e deve ser consumida, aproximadamente, mil miligramas diárias nessa etapa da vida da mulher. É fundamental para a formação dos ossos do bebê e para evitar problemas nos ossos da mãe. Ele pode ser encontrado:

  • Nas amêndoas.
  • Nas avelãs
  • Nas nozes
  • No brócolis
  • Na salsinha
  • Nas algas marinhas
  • No repolho
  • Nas frutas e nas verduras cruas

Por último, é necessário mencionar as vitaminas. Muitos médicos recomendam suplementos vitamínicos para as mulheres grávidas. Isso porque elas colaboram em muitos processos do organismo, dependendo do tipo de vitamina que se trate. As vitaminas também podem ser consumidas em sucos naturais de frutas e em vegetais.

Como conclusão, podemos afirmar que é perfeitamente viável manter uma dieta vegetariana estando grávida. No entanto, é necessário prestar atenção em certos requerimentos específicos. Eles, indefectivelmente, deverão ser analisados e supridos com a ajuda de um profissional da área de nutrição.

Recomendados para você