Quantas horas de sono os pais perdem quando um bebê chega na família?

· 6 de abril de 2018
O descanso é um dos grandes desafios quando um bebê se junta à família. Inevitavelmente, os pais deverão mudar seus hábitos até que o bebê se acostume a dormir durante a noite. Você sabe quantas horas de sono são sacrificadas nesse processo?

O sono se torna algo extremamente precioso quando embarcamos na aventura de ser pai e mãe. Muitas pessoas se perguntam quantas horas de sono os pais perdem quando um novo integrante se junta à família. Recentemente foram publicados estudos que revelam esse mistério. Com certeza o resultado vai te surpreender.

Nos primeiros meses da vida de um bebê, ver seus pais com olheiras, cansados ​​e com tarefas domésticas inacabadas é uma cena bastante frequente. Isso acontece porque o bebê ainda não estabeleceu seu ritmo circadiano, que é simplesmente o fato de se acostumar com ciclos de 24 horas governados pela luz do dia e pela escuridão da noite.

Agora, alguma vez você já se perguntou quantas horas de sono exatamente os pais perdem com a chegada de um bebê na família? Antes de focarmos nesse dado específico, vamos revisar por que o sono é tão importante para adultos e crianças.

Benefícios do sono

Dormir 7 horas por noite não é um capricho, mas uma necessidade cientificamente comprovada. Quais são as vantagens de dar ao nosso corpo um descanso merecido? Aqui citamos algumas:

  • Evita doenças. Quando dormimos, o sistema imunológico se regenera. Desta forma, nos defendemos melhor diante das ameaças.
  • Previne doenças cardíacas. Durante o repouso, a pressão arterial diminui consideravelmente. Além disso, as artérias são limpas de gorduras e açúcares.
  • Melhora o desempenho esportivo e a energia sexual. Isso acontece pelo simples fato de que o sono permite a reconstrução dos músculos após as microlesões produzidas pelo exercício. Do mesmo modo, o descanso permite “renovar” a energia sexual.
  • Combate o estresse. Ao descansar, a mente se libera das cargas da rotina: trabalho, dívidas, obrigações. Assim, ao despertar, a pessoa se sente mais “aliviada” e inclusive será mais criativa na hora de resolver problemas.
  • Nos faz comer melhor. Quando não descansamos corretamente, é gerada uma quantidade menor de um hormônio chamado leptina. Entre outros efeitos, o que faz é reduzir o apetite.

Consequências de um descanso ruim

Pelo contrário, não descansar bem repercute diretamente no bem-estar integral de uma pessoa. Estes são os efeitos mais comuns para a saúde:

  • Mau humor.
  • Baixo rendimento intelectual e físico.
  • Má alimentação.
  • Cansaço durante o dia.
  • Menos proteção contra germes e bactérias.

Quanto tempo um bebê deve dormir?

Parece contraditório pensar que os pais perdem horas de sono quando, ao mesmo tempo, sabe-se que bebês com menos de seis meses geralmente dormem entre 16 e 20 horas por dia. A explicação para tudo isso reside no fato de que eles não dormem de forma contínua, mas sim despertam depois de algumas horas para se alimentar e sentir a mãe.

Isso, logicamente, faz com que a mãe tenha que acordar para amamentar o bebê. Em geral, também faz com que o pai não durma ou acorde com frequência. No entanto, existem estudos que afirmam que as mulheres perdem ainda mais minutos de descanso do que os pais nos primeiros meses da vida do bebê.

“Embora os bebês com menos de seis meses de idade geralmente durmam entre 16 e 20 horas por dia, eles não fazem isso de forma contínua: acordam depois de algumas horas para se alimentar”

Aos seis meses, por outro lado, o hábito do sono do bebê vai mudar e se adaptar ao resto da família. A partir desta fase, você irá perceber que ele vai começar a dormir cinco, seis e até sete horas seguidas durante as noites.

À medida que crescem, as vezes em que eles acordam à noite para se alimentar são cada vez menores. Ao chegar a um ano, dormirá entre 11 e 14 horas por dia.

Quantas horas de sono os pais perdem quando um bebê chega?

Alguns anos atrás, durante a VII Conferência Universitária de Avanços em Medicina Pediátrica do Sono na Universidade de Valência, o chefe do serviço de pediatria e da Unidade do Sono do Hospital Quirón Valência, Gonzalo Pin, revelou um dado alarmante.

De acordo com os estudos realizados por este pesquisador, membro do Instituto Europeu de Qualidade do Sono, os pais perdem cerca de 700 horas de sono anuais nos primeiros 12 meses de vida de seu filho. Isso nos dá uma média de 2 horas por noite.

“Os pais perdem cerca de 700 horas de sono anuais nos primeiros 12 meses de vida de seu filho”

Então, se considerarmos a recomendação de dormir oito horas por noite, isso representaria uma perda de 25%. Sim, os pais perdem um quarto das horas de sono nesse período de tempo. Surpreendente, não é?

Como mencionamos anteriormente, isso é observado mais claramente nas mães, uma vez que geralmente são elas as responsáveis por alimentar a criança toda vez que acorda. Portanto, elas são as mais afetadas ao avaliar quantas horas de sono os pais perdem nesta fase de suas vidas.

Podemos concluir, então, que a paternidade é uma experiência bonita, mas cansativa. Um bom conselho para passar por essa fase da melhor maneira possível é uma boa divisão de responsabilidades do casal, para que as tarefas diárias não se tornem um fardo insuportável. Além disso, é claro, tente dormir sempre que a criança estiver descansando.