Como educar sem reforços ou punições de acordo com Montessori

5 de maio de 2020
Educar sem reforços ou punições é possível de acordo com a metodologia Montessori. Isso vai trazer muitos benefícios para a educação dos seus filhos.

Certamente, como mãe, você já parou para pensar sobre qual seria a forma correta de educar o seu filho. Será que reforços e punições são positivos ou será que talvez sejam contraproducentes? Vamos ver o que o método Montessori diz sobre educar sem reforços ou punições.

Talvez você já tenha pensado sobre essas questões quanto à educação dos seus filhos: “Se eu castigar o meu filho quando ele fizer algo de errado, farei com que ele fique mais inseguro?”.

Mas, ao mesmo tempo, você também pensa: “Se ele se comportar bem e eu reforçar essas ações, talvez ele repita o bom comportamento ou a ação positiva apenas para receber a recompensa”.

De acordo com Montessori, podemos educar sem reforços ou punições. Continue lendo, talvez seja útil para você.

Dicas para educar por meio da metodologia Montessori: sem reforços ou punições

Organize o ambiente doméstico

Na educação Montessori, é muito importante preparar o lar para que a criança possa aprender de forma independente por meio de experiências reais.

É importante que isso seja estabelecido desde a primeira infância, quando a criança entra em contato com o ambiente ao seu redor. Em idades mais avançadas, ela vai precisar de materiais para aprender letras e números. Tudo isso é essencial para desenvolver a sua curiosidade inata.

educar sem reforços ou punições

Dê a autonomia necessária

Acompanhe o seu filho no processo de aprendizagem. Dê a ele o espaço necessário para desenvolver a própria autonomia, para cometer erros e aprender com eles. Os erros serão necessários para que ele possa se desenvolver livremente no mundo real, tanto na infância quanto na vida adulta.

Sem reforços ou punições, mas com consequências

Uma vez estabelecidas as bases para educar as crianças sob a metodologia Montessori, podemos passar a falar sobre reforços e punições.

Esse método, baseado na criação respeitosa, defende que não devemos mencionar a palavra ‘prêmio’ ou ‘punição‘ sob nenhuma circunstância. É necessário falar sobre consequências, de acordo com as ações das crianças.

Por exemplo, se depois de brincar o seu filho não quiser recolher os brinquedos:

  • Punição: “Você não recolheu os brinquedos quando deveria e, por esse motivo, não poderá assistir à televisão e irá dormir mais cedo”.
  • Reforço: “Como você recolheu tudo depois de brincar, deixarei você assistir televisão por um tempo antes de ir para a cama”.
  • Consequência: “Se você recolher os brinquedos assim que terminar de brincar, terá tempo para assistir à TV. Se você espalhar tudo e não recolher, no final, isso vai demorar mais e você não terá tempo para assistir à TV, pois já estará na hora de dormir.”

O exemplo deixa claro que, no final das contas, temos o mesmo resultado. Se a criança fizer o que tiver que fazer, poderá assistir à TV antes de dormir, mas, caso contrário, ela não poderá assistir porque não terá tempo.

O que muda aqui é a maneira como isso é dito. Dessa forma, isso não é visto como uma imposição, e sim como algo que deve ser feito para que ela tenha tempo para poder assistir televisão ou brincar com os pais.

Vantagens de educar sem reforços ou punições

Aumenta a automotivação

É a criança que decide fazer as coisas por si mesma, não porque alguém pediu várias vezes. Dessa forma, sua autodisciplina, responsabilidade e automotivação são favorecidas. 

Maior satisfação

Quando ela perceber que faz as coisas rotineiras sem nenhuma punição ou reforço envolvido, ela se sentirá muito orgulhosa e satisfeita.

educar sem reforços ou punições

As habilidades individuais da criança são estimuladas

Educar usando as consequências é muito útil para estimular as habilidades da criança, e também estamos dando a oportunidade de que ela seja tão autônoma quanto possível.

Aumenta a autoestima

Já foi comprovado que a educação por meio das consequências é muito útil para que as crianças ganhem autoestima e autoconfiança.

Reforçar a cooperação

Elas se sentem colaborativas ao completar as tarefas que são possíveis de acordo com a sua idade, e isso reforça a comunicação com a família, o carinho e a cooperação.

Assim, como você pode ver, educar de acordo com a metodologia Montessori é educar uma criança feliz e confiante, com grande autoestima e com a sensação de que pode ajudar os pais por conta própria.

É possível educar sem reforços ou punições, porém com consequências, como você bem viu neste artigo. Então, você já sabe qual caminho vai escolher?