Como desenvolver habilidades motoras grossas nas crianças

· 10 de dezembro de 2017

As habilidades motoras grossas são aquelas que requerem o uso dos músculos grandes das extremidades do corpo. Ou seja, os músculos localizados nas pernas, nos braços e no tronco.

Portanto, as habilidades motoras grossas incluem atividades como andar, correr, realizar alguma atividade física, como os esportes, por exemplo. Dessa maneira, podemos observar que tais habilidades se diferenciam claramente das habilidades motoras finas.

Em circunstâncias normais, todas as crianças desenvolvem os músculos grandes através das brincadeiras e dos exercícios.  No entanto, quando percebemos que isso não acontece porque elas apresentam uma ou algumas dificuldades, devemos ajudá-las através da estimulação, com a ajuda de um especialista.

Normalmente, as habilidades motoras grossas começam a ser aperfeiçoadas durante a primeira infância. Sua evolução tem início quando o bebê começa a levantar a cabeça. E seu ponto crucial é o período em que o bebê começa a engatinhar e andar.

Ao andar, subir e descer as escadas, engatinhar, pular, correr, mexer os braços e alongar o tronco, a criança vai adquirindo coordenação, trabalha o equilíbrio e vai conquistando o domínio do corpo no geral.

O fato de não conquistar determinado controle sobre as habilidades motoras grossas pode provocar problemas em aspectos como a coordenação, por exemplo.

Em outras palavras, um bebê ou uma criança com dificuldades motoras grossas pode apresentar dificuldades até mesmo para se sentar e se levantar, por exemplo. No ambiente escolar, ela será vista como uma criança desajeitada, o que pode levar a outros tipos de problema, como o isolamento, a baixa autoestima, etc.

Um dos segredos para desenvolver as habilidades motoras grossas é entender o que o corpo consegue fazer em determinada idade.

–Erica Patino–

 habilidades motoras grossas

Etapas das habilidades motoras grossas

O desenvolvimento das habilidades é um ponto a ser analisado durante o crescimento da criança. Não se trata apenas de aprender a andar. Sua importância vai mais além. As habilidades motoras grossas são a porta de entrada para outras atividades que implicam o domínio do corpo, segundo explica Kate Kelly, escritora especializada no cuidado parental.

Assim, por volta dos 4 meses de idade, um bebê consegue se apoiar nos cotovelos e manter a cabeça erguida. Com o tempo, ele consegue se virar sobre o próprio abdômen.  Aos 6 meses, o bebê começa a se sentar e com isso exercita os músculos do tronco. Por volta dos 7 – 10 meses, ele começa a engatinhar.

A partir de então, os bebês utilizam os músculos dos braços e das pernas para se sustentar e se levantar até completarem 12 meses de idade e começarem a andar. No entanto, o desenvolvimento das habilidades motoras grossas não para por aí. 

Depois de andar, as crianças aprendem a correr, pular e, até mesmo, a manter o equilíbrio por curtos períodos de tempo.

Como ajudar as crianças a desenvolver as habilidades motoras grossas?

A resposta para essa pergunta é bem simples: deixe a criança brincar livremente.

Quando ainda é apenas um bebê e está aprendendo a sustentar a cabeça sozinho ou a girar sobre o próprio corpo, você precisa apenas ficar atenta aos movimentos para que a criança não se machuque. Além disso, você pode estimular o corpinho do pequeno através de vários tipos de exercício. Assim, você estará ajudando a fortalecer os músculos.

Quando estiver começando a engatinhar, você pode deixar o bebê por alguns momentos no chão. Deixe-o de barriga para baixo e permita que ele comece a usar sozinho os braços e as pernas para se erguer.

Pouco a pouco o bebê vai começar a engatinhar. Quando começar a andar, você precisa incentivá-lo a continuar brincando e se divertindo. No entanto, certas brincadeiras ajudam as crianças e os adultos a se divertirem e aprenderem a coordenar o corpo. A seguir, mostramos algumas:

 habilidades motoras grossas

Brincar de se esconder

Esconder o rosto com as mãos e brincar de “onde está o bebê” é a primeira brincadeira que fazemos. À medida que as crianças crescem e aprendem a andar, se esconder e contar, brincar de esconde-esconde se torna algo mais elaborado e divertido. Sobretudo porque envolve habilidades como correr.

Dançar

Essa é uma atividade excelente tanto para se exercitar quanto para se divertir, só é preciso se movimentar um pouco.  Dançar no ritmo de uma música é um exercício agradável e completo que todos os seres humanos podem fazer ao longo da vida e que não ajuda apenas a coordenar o movimento dos braços e das pernas, mas também, como qualquer outro exercício, proporciona bem-estar.

Brincar no balanço ou jogar amarelinha

Parece incrível, mas atividades tão simples quanto se balançar ou brincar de amarelinha ajudam as crianças a desenvolver o equilíbrio e a coordenação, pois ambas as atividades requerem que as pernas balanceiem o peso do corpo. E, em geral, estar em um parque de diversões no qual a criança pode descer no escorregador ou subir nas barras a ajudam a desenvolver as habilidades motoras grossas.