Como eliminar o catarro de maneira simples

· 21 de novembro de 2017

Uma das preocupações dos pais quando se tem um bebê é não deixar que ele fique resfriado. Um sintoma típico dos resfriados é a congestão nasal. Mas, embora seja comum bebês ficarem doentes, devemos levar um resfriado a sério, pois pode se transformar em um problema ou algo mais grave. Por não saber assoar o nariz, o bebê realmente pode passar mal. Por isso, vamos ensinar como eliminar o catarro do seu filho de maneira simples.

O que você deve saber para eliminar o catarro do seu filho

Primeiro de tudo, é importante que você saiba que é comum os bebês terem catarro e muco, mesmo se não estiverem resfriados. É preciso levar em consideração que o muco é um mecanismo de defesa eficiente para o organismo do pequeno, pois é responsável por limpar as vias aéreas e evitar a proliferação de germes.

Assim, os sintomas resultantes do excesso de catarro ou de muco são os seguintes:

  • A acumulação desse muco nas vias respiratórias provoca tosse, espirros, surdez passageira e dificuldade para respirar.
  • No caso do catarro que chega à garganta, pode fazer com que o bebê tenha ânsia e vomite.
  • A diarreia também costuma ser comum se o seu bebê apresentar muco em excesso. Isso acontece porque o bebê tende a engolir o catarro e expulsá-lo através das fezes.

Em relação à tosse, é necessário dizer que funciona como um mecanismo de defesa do corpo. Serve para movimentar o catarro das vias respiratórias inferiores e expulsá-lo. Por isso, é bom quando a criança tosse. Dessa maneira, não se deve recorrer imediatamente a medicamentos que neutralizem a tosse.

eliminar o catarro

No entanto, caso a tosse seja excessiva e não permita que a criança descanse, é recomendável consultar o pediatra para que ele nos indique as medidas necessárias.

O problema do muco excessivo

O problema aparece quando o muco é excessivo, pois a criança vai se sentir muito incomodada. Se essa situação se prolongar por muito tempo, pode provocar otite. Assim, o mais recomendável é tentar eliminar o catarro o mais rápido possível.

Tratamento médico

Se seu filho for muito pequeno, não procure um tratamento tão rapidamente. Saiba que os pediatras não costumam receitar mucolíticos aos bebês. Pois. apesar de dissolverem e favorecerem a eliminação do muco, aumentam sua secreção.

Isso, no fim, faz com que se estabeleça um tipo de círculo vicioso do qual não é muito fácil sair. Por incrível que pareça, medicar o bebê sempre que ele estiver com catarro ou muco pode ser mais prejudicial para ele mesmo do que o muco em si.

Água, uma grande aliada na eliminação do catarro

A água pode ser a sua melhor aliada se seu bebê estiver com catarro. Tente oferecer bastante água porque o líquido vai ajudar a dissolver o catarro.

Você deve tentar ficar com seu bebê em um ambiente úmido e evitar lugares com muita fumaça. Você pode tentar aumentar a umidade com um vaporizador, recipientes cheios de água ou um umidificador.

Ajude seu bebê a assoar o nariz

Ajude o pequeno a esvaziar o nariz. Para isso, você terá que limpar o catarro com um pano macio e lavar o nariz do bebê com soro fisiológico. Para aplicá-lo, o melhor é colocar o bebê deitado de lado, assim você vai evitar que ele engula o catarro. Então, você deve colocar o soro em uma das fossas nasais e pressionar a outra ligeiramente.

Os aspiradores nasais também podem ajudar a limpar o nariz do bebê e eliminar o catarro. Caso você preferir essa opção, não a utilize mais de duas vezes por dia, senão pode acabar irritando o nariz do bebê.

eliminar o catarro

Cuide da garganta

Se é importante limpar o nariz, não é menos importante fazer o mesmo com a garganta. Assim você vai conseguir se livrar do muco. Não se esqueça de que os bebês, por serem tão pequenos, às vezes não têm força suficiente para tossir. Assim, o muco pode acabar acumulando na boca. É preciso evitar que o bebê engula esse catarro.

Para isso, quando o bebê tossir, você deve ajudá-lo a colocar o catarro para fora. Você pode fazer isso enrolando uma gaze esterilizada no dedo indicador e passando-a dentro da boca do bebê com muito cuidado. Assim, o catarro vai grudar na gaze e será mais fácil limpar.

Não force o bebê a comer

É importante não forçar a criança a comer. Tanto a congestão nasal quanto o catarro podem causar falta de fome, náuseas e vômitos. Assim, tenha paciência e deixe a criança comer quando estiver com vontade. Se você obrigar seu filho a ingerir alimentos, ele pode acabar vomitando.

Se necessário, é preferível que a criança coma mais vezes durante o dia, mas em menor quantidade. Assim, ela vai ter menos dificuldade de fazer as refeições e não vai sentir a sensação de sufocação nem vai suar tanto ao comer.

Embora você não possa evitar que seu filho contaria um resfriado pelo menos uma vez por ano, é bom colocar em prática as medidas descritas para que esses desconfortos não afetem tanto o bem-estar do pequeno.