Escolhemos um companheiro parecido com os nossos pais?

· 3 de março de 2018
Quais fatores levamos em consideração quando escolhemos um companheiro? Claramente, os gostos e as preferências estão incluídos. Mas alguns estudiosos sugerem que essa escolha também está relacionada com os exemplos que recebemos dos nossos pais.

Os jovens passam grande parte das suas vidas com seus pais. Estão junto deles principalmente na etapa de crescimento e de criação. Durante a infância, a única referência de casais que veem é a dos seus pais.

Por esse motivo não deveria ser estranho para nós que muito jovens, ao crescerem, escolham um companheiro com características similares às dos seus progenitores.

Mas, de onde vem a ideia de que escolhemos um companheiro parecido com os nossos pais?

A evolução do âmbito emocional

Os adultos guiam suas emoções e sentimentos com base na sua aprendizagem e criação. Isso explica a predisposição dos jovens de buscar um companheiro para compartilhar a vida que tenha características físicas e personalidade muito parecidas com as dos seus pais.

Sem perceber e sem buscar isso, os jovens se apaixonam por pessoas que agem, de certa forma, como seus pais. Muitos ao saber disso se assustam e a primeira coisa que fazem para reagir a essa informação é negá-la.

Geralmente, pensam que é impossível que isso seja verdade, mas está cientificamente comprovado.

Isso não significa que os filhos tenham fantasias ou se sintam atraídos pelos seus pais. Trata-se de uma questão de costume e de criação.

As crianças, ao verem um adulto realizando uma ação, a repetem porque acreditam que é correto fazer isso. Trata-se de seguir o exemplo e repetir os padrões preestabelecidos.

Escolhemos um companheiro parecido a nossos pais?

As relações duradouras como exemplo

Por essa razão, o exemplo que os pais dão para seus filhos é tão importante. Crescer vendo uma relação saudável, na qual o casal se respeita e se ama mutuamente, impulsiona a também querer estar numa relação assim.

Quando os filhos são pequenos, as coisas relacionadas ao amor lhes desagradam. Quando crescem, entendem que para ser feliz em casal basta se guiar pela relação dos seus pais.

Da mesma forma, é fundamental que os filhos não cresçam presenciando uma relação conflitiva. Qualquer exemplo que seja negativo durante sua criação vai refletir e influenciar nas suas decisões pessoais.

Os adultos buscarão como curar suas feridas e as dores da infância pela relação do seus pais. O mais provável é que terminem tendo relação conflitivas também.

Qual é a razão pela qual escolhemos um companheiro parecido com os nossos pais?

Segundo pesquisas científicas, estatisticamente é provável que o companheiro ideal esteja baseado nas características comuns dos seus pais.

Cientistas estadunidenses afirmam que existe uma conexão entre o material genético dos casais.

Além da causa científica, é preciso analisar e entender a própria criação em si. Essa é uma das causas pelas quais os casais se escolhem, de acordo com características em comum com seus pais.

Uma vida baseada no amor e no respeito

Basicamente, existe uma razão pela qual nós, adultos, escolhemos um parceiro parecido com os nossos pais. Se desde sempre vemos nossos pais envelhecerem de maneira feliz e nos proporcionando amor e carinho, é normal buscarmos o mesmo para nós.

Se desde crianças os pais trataram com ternura, é compreensível que criem um grande vínculo entre si.

Se, além disso, o pai ou a mãe fornece alimento para o lar e cobre as necessidades básicas, é lógico que se transforma num exemplo. Inconscientemente, a criança, ao crescer e se apaixonar, tentará buscar na outra pessoa o mesmo papel.

Escolhemos um companheiro parecido a nossos pais?

A razão é que se pensa que essa pessoa não vai lhe fazer mal porque a pessoa se baseia nas suas emoções e na sua aprendizagem para se guiar. Se, desde que era uma criança, foi feliz com alguém assim, então irá querer passar o resto da sua vida da mesma maneira.

O casal ideal

O casal ideal não necessariamente precisa parecer com seus progenitores fisicamente. O que é certo é que o companheiro com quem desejamos passar a vida toda terá traços similares aos dos pais, se estes tiverem conseguido agir bem como tais.

“Alguns estudos afirmam que escolhemos um companheiro parecido com os nossos pais baseando-nos na nossa própria criação e experiência”

Nesse caso, a atração poderá surgir pela semelhança psicológica dos casais e dos pais.

A escolha do companheiro de acordo com as características semelhantes às dos pais pode ser difícil de compreender. No entanto, é positivo que possamos escolher companheiros que se adaptem a nossa personalidade e estilo, ainda que inconscientemente.