A evacuação: por que é importante não segurar nem adiar?

· 25 de janeiro de 2018

Reprimir essa necessidade pode trazer complicações. A evacuação é o mecanismo natural empregado pelo organismo para eliminar a matéria fecal, que é produto de todos os resíduos do corpo.

Uma alteração nesse processo completamente normal pode trazer graves complicações ao sistema digestivo em curto e longo prazo. Conhecer a fundo esse fato vai ajudar você a evitar essa mau hábito e a agir imediatamente quando o organismo pedir.

Segurar a evacuação é um dos mecanismos usados para evitar banheiros públicos ou alheios. Para combater esse hábito, é imprescindível ter conhecimento da importância da evacuação para um organismo saudável.

Consequências de adiar a evacuação

Embora adiar a evacuação possa parecer um tanto inofensivo, é um ato realmente perigoso para o organismo. Isso se deve ao fato de que, uma vez expulso o resíduo, o trato digestivo se prepara para uma nova digestão. Por isso a importância de respeitar esse processo.

Algumas consequências de não respeitar esse processo são as seguintes:

Incapacidade de absorver os nutrientes

O mecanismo de absorver os nutrientes é realizado no intestino delgado. Segurar ou adiar a evacuação pode fazer mal aos intestinos. Isso traria como consequência a dificuldade de absorver os nutrientes necessários ao funcionamento adequado do corpo.

Evacuação dolorosa

Segurar o impulso de ir ao banheiro faz com que o intestino delgado absorva a água das fezes retidas. Isso provoca matéria fecal dura ou áspera, ocasionando muita dor para eliminá-la. Além disso, com o tempo pode trazer complicações com o aparecimento de hemorroidas, causando ainda mais dor na defecação.

Distensão abdominal

Outra consequência de frear o ato de defecar é a acumulação de gases no intestino. Essas substâncias, ao se decompor, liberam grandes quantidades de vapores que podem enfraquecer a flora intestinal. Isso faz com que o corpo fique vulnerável a ataques de bactérias nocivas.

Prisão de ventre

A necessidade de defecar é um processo complexo, no qual estão envolvidas terminações nervosas e, consequentemente, o cérebro.

 “Por meio de sinais, o esfíncter anal comunica ao cérebro a necessidade de defecar”

a evacuação

A frequência no hábito de segurar a evacuação, com o tempo, faz com que esse impulso seja perdido. Os resultados no futuro são cólon preguiçoso e sem força para expulsar as fezes, ou seja, prisão de ventre.

Por outro lado, a prisão de ventre provoca problemas como hemorroidas, distensão abdominal, intestino irritável, além de outros que afetam bastante a qualidade de vida. Também causa obesidade, retenção de líquidos e outras patologias.

Diverticulite

Uma das complicações de evitar a evacuação em longo prazo é a diverticulite. Essa doença consiste em pequenas bolas que aparecem internamente na parede intestinal e se inflamam. Aparecem com o endurecimento das fezes, associado ao esforço realizado para realizar a evacuação.

Septicemia

Outra das consequências em longo prazo é a septicemia. Ela é provocada quando, devido à permanência prolongada das fezes no reto, as bactérias passam para a corrente sanguínea. Um problema que pode ser fatal.

Por que é importante evacuar todos os dias?

A evacuação é um mecanismo de limpeza indispensável para uma boa saúde e isso começa com o consumo de alimentos saudáveis.

Por essa razão, ao consumir alimentos ricos em fibras, o natural é que o corpo os elimine em evacuações frequentes e abundantes.

Em relação à frequência, especialistas concordam que o normal é evacuar, no mínimo, 2 vezes ao dia. Essa ação reflete o quão saudável está a saúde digestiva de um organismo. Além disso, favorece a expulsão de fezes macias sem odores intensos. Isso é ainda mais importante durante a gravidez.

a evacuação

Recomendações para evacuar bem

Para um correto funcionamento do organismo, é indispensável que você coloque em prática as seguintes recomendações:

  • Consuma alimentos com grande quantidade de fibras. Complemente sua alimentação com frutas, vegetais e cereais integrais.
  • Pratique exercícios regularmente pois isso vai favorecer o sistema nervoso, ajudando a regularizar a evacuação.
  • Evite o estresse.
  • Consuma no mínimo 2 litros de água por dia para manter uma hidratação adequada.

Se você observar que seguir esses conselhos não ajuda a regularizar as evacuações, consulte seu médico para um diagnóstico preciso.

É indispensável compreender a importância de uma evacuação frequente, pois, além de manter o sistema digestivo limpo, favorece uma boa saúde.

Esforce-se para manter a disciplina no cuidado com a sua saúde e livre-se de várias doenças do sistema digestivo.