A prisão de ventre nas crianças: o que causa e como resolver

· 11 de dezembro de 2017

A prisão de ventre nas crianças é um problema bastante frequente. Quer saber o que é exatamente? Como pode tratar? Contaremos a seguir as soluções para ajudar seus filhos nesses momentos.

Com certeza, como mãe, você já ouviu falar da prisão de ventre nas crianças. Durante os primeiros anos de vida é muito comum que as crianças sofram com isso, por isso você não tem com que se preocupar.

As crianças com dificuldade para defecar estão numa situação que torna doloroso ir ao banheiro, por isso tentarão evitar, fazendo assim com que o problema se agrave.

Você pode recorrer ao pediatra quando achar que seu filho possa estar com problemas de prisão de ventre. Quanto antes recupere os hábitos intestinais normais, melhor para a saúde e bem-estar de seu filho.

Causas que podem favorecer a prisão de ventre nas crianças

Os casos de prisão de ventre nas crianças ocorrem por diversos motivos tais como:

  • Uma dieta pobre em líquido e fibra. A  água é essencial na dieta das crianças, assim como a fibra, a qual pode ser obtida das frutas e das verduras. Ainda que não esteja provado que tenha uma relação direta com a prisão de ventre, sim, é recomendável o consumo de água e fibra, já que suaviza os movimentos intestinais.
  • Abuso de alimentos adstringentes. Esses alimentos tendem a favorecer os casos de prisão de ventre, por esse motivo seu consumo deve ser moderado. Alguns alimentos adstringentes são a banana, o arroz, a maçã, o chocolate e os açúcares refinados que são encontrados nas balas e doces em geral.
  • Fatores externos. As crianças reagem ao seu entorno com todo seu corpo, por esse motivo, um fato familiar traumático como uma separação, ou um falecimento podem provocar casos de prisão de ventre. Também o início da época escolar ou da creche podem ser os causadores dessa sintomatologia.
El estreñimiento en niños es un síntoma muy habitual cuando son pequeños.
  • Hábito de ir ao banheiro obrigadas. Quando ensinamos às crianças como fazer suas necessidades no penico ou na privada, muitos pais cometem o erro de obrigá-las a ir ao banheiro. As necessidades fisiológicas não devem ser obrigadas, mas sim voluntárias e sempre que a criança precisar.
  • Falta de horários organizados nas refeições. A mania de ficar comendo fora de hora, o que muitas crianças estão habituadas, se reflete numa má alimentação durante as refeições importantes do dia.

Se a situação causa dor, elas a evitarão. E se evitarem, o problema vai piorar ainda mais.

Mas o que pode ser considerado prisão de ventre nas crianças?

A prisão de ventre depende muito de criança para criança e também da idade. Segundo a Associação Espanhola de Pediatria, para que seja considerada prisão de ventre nas crianças ao redor de 4 anos, devem ser cumpridos no mínimo 2 dos seguintes critérios, durante 2 meses consecutivos:

  1. Menos de 3 defecações na semana.
  2. Ao menos um episódio de incontinência fecal por semana.
  3. Posturas ou atitudes retentivas para evitar a defecação.
  4. Defecação dolorosa.
  5. Fezes de grande diâmetro no reto ou palpáveis a nível abdominal.
  6. Defecções excessivamente volumosas.

Quando se trata de crianças menores de quatro anos, os critérios se parecem, ainda que, sobretudo predomine a ausência de defecações ou a dor da criança ao tentar expulsá-las.

Também existem crianças que fazem suas necessidades mas de maneira incompleta, o que faz com que as fezes aumentem e se torne cada vez mais doloroso expulsá-las.

Caso algum destes casos coincida com o que você suspeita que acontece ao seu filho, procure o pediatra.

El estreñimiento en niños puede deberse a numerosas causas y factores.

Como pode ser tratada a prisão de ventre das crianças?

Ainda que quem irá proporcionar a você a melhor assessoria será seu pediatra, a seguir daremos alguns conselhos que poderão ajudar seu filho.

  • Mudanças na alimentação. Aumente a quantidade água da dieta, no lugar de refrigerantes ou sucos açucarados. Também é recomendável que a criança coma mais verduras e frutas para que a ingestão de fibra seja maior. Frutas como o kiwi ou a ameixa também possuem efeitos laxantes. Cozinhe com azeite de oliva. Ele favorece o trânsito no intestino e é mais saudável.
  • Esporte. A atividade física favorece o trânsito intestinal e evita o sedentarismo. Incentive seu filho a praticar algum esporte ou realizar alguma atividade física que ele goste.
  • Padrão regular de visitas ao banheiro. Quando você estiver o ensinando, sente seu filho na privada por alguns minutos depois das refeições, mas sem obrigá-lo forçosamente a fazer suas necessidades. Ensine-o a não segurar a vontade e tentar ir ao banheiro todas as vezes que precisar.

E lembre-se de nunca medicar seu filho sem a devida prescrição médica. Em caso de necessidade, procure seu pediatra para que ele  aconselhe qual medicamento é o mais indicado.